Visit us on TwitterVisit us on FacebookVisit us on LinkedIn
Cosmetic Innovation - Know More. Create More.Ciência e Tecnologia FragrânciasEmpresas de perfumaria e beleza desenvolvem produtos conectados com as emoções

Empresas de perfumaria e beleza desenvolvem produtos conectados com as emoções

  • Written by:

A neurociência, perfumaria funcional, inovações tecnológicas disruptivas são cada vez mais importantes no desenvolvimento de produtos que contribuam com as sensações

Há quem diga que é importante ter química para sentir o amor. Outros dizem que o amor varia de acordo com as relações, mas que causa uma sensação inexplicável, como se fosse personalizado para cada indivíduo. Mas qual a química do amor? A química em si pode ser bastante complexa contar agora, mas como a ciência, a inovação e a tecnologia ajudam que empresas de perfumaria e beleza contribuam nas emoções de seus consumidores?

Um estudo apontou que 75% das emoções que geramos diariamente são afetadas pelo cheiro. As fragrâncias têm este poder por terem um acesso privilegiado ao cérebro. Quando sentimos um cheiro, o cérebro ativa o sistema límbico e a amígdala, onde nascem e são registradas as emoções. Nenhum outro sentido tem o poder de influenciar e nos transportar da maneira que o olfato faz.

Quarto maior mercado consumidor do mundo e o segundo maior em fragrâncias, produtos masculinos e desodorantes, de acordo com dados divulgados pela Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC), o setor da beleza brasileiro tem passado por transformações constantes em busca de tecnologias e inovações que possibilitem criar produtos que mexam com as emoções de seus clientes. E o Grupo Boticário, referência na área há mais de 40 anos, segue inovando, incentivando e capacitando seus times a aprimorar o desenvolvimento de produtos, pautado pelas necessidades dos consumidores e pela sustentabilidade, unindo a ciência, o olfato e afeto. “A inovação faz parte do Grupo desde sua fundação, em que buscamos soluções tecnológicas que garantam qualidade, segurança e satisfação de nossos consumidores”, comenta Rafael Muller, Diretor de Perfumaria, Desodorantes e Gifts.

A neurociência, por exemplo, é uma das aliadas no desenvolvimento de produtos relacionados a sensações e emoções. Essa especialidade possibilita captar os desejos que os consumidores não conseguem verbalizar e prever tendência. Com investimento em técnicas inovadoras, equipamentos e times especializados para o desenvolvimento de novas metodologias e avaliações em neurociência para concepção e produção de novos produtos. O Boticário, marca-mãe e de consumo do Grupo, lançou o Linda Felicidade – resultado de estudos que revelaram cheiros que remetem a momentos de felicidades – e a linha Cuide-se Bem Boa Noite, com ingredientes que contribuem para uma noite de sono agradável.

Esses produtos fazem parte de uma categoria conhecida como Perfumaria Funcional, que consiste em trazer fragrâncias que entregam benefícios além da perfumação, majoritariamente focados no bem-estar (calma, energia, qualidade de sono etc).

No caso de Malbec Gold e Malbec X, por exemplo, temos uma tecnologia adicionada à formulação que permite gerar emoções. Poucas empresas trabalham com este tipo de tecnologia e no Brasil, o grande diferencial está na versatilidade, uma vez que é possível adicionar este ativo dentro de outras formulações (como loções e cremes). “Estes ingredientes podem trazer as mais variadas emoções para o consumidor. Cada um deles traz seu próprio mecanismo de ação no organismo, podendo proporcionar desde calma e tranquilidade até energia e libido”, explica o diretor.

Para a produção de uma nova fragrância, o processo é cuidadoso e detalhista. “Entre os diversos testes necessários e realizados, está o de agradabilidade e performance com consumidores e avaliadores treinados para garantir que a qualidade e aceitação serão as esperadas pelo consumidor. A avaliação é feita de forma sensorial, de acordo com a percepção de cada avaliador”, detalha Muller.

Para identificar, por exemplo, quais moléculas compõem os aromas, a companhia trouxe para o Brasil o Nariz Digital, em que a equipe de Performance de Produtos do Grupo adaptou a tecnologia para traduzir em números e dados químicos a percepção sensorial dos consumidores, trazendo um enorme embasamento e entendimento dos produtos da empresa. Com o uso dessa tecnologia foi possível identificar mais de 100 componentes olfativos e compreender ainda mais o gosto dos brasileiros, antecipando-se às tendências do mercado.

fsmip_meta_s_enable_floating:
yes
fsmip_meta_s_enable_post_icons:
yes

Comments are closed.

Parceiros 2021

Home

Categorias

Nossos Portais

Parceiros

Social Media Integration Powered by Acurax Wordpress Theme Designers