Visit us on TwitterVisit us on FacebookVisit us on LinkedIn

Protegido: BB-Biont™

  • Written by:

Este conteúdo está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:

fsmip_meta_s_enable_floating:
yes
fsmip_meta_s_enable_post_icons:
yes

Episkin Brasil expande portfólio com o lançamento de córnea humana reconstruída

  • Written by:

A EPISKIN, empresa do Grupo L’Oréal e líder mundial em engenharia tecidual para métodos alternativos aos testes em animais, complementa seu portfólio para a América Latina, com o lançamento da Córnea Humana Reconstruída, SkinEthic HCE.

O modelo, utilizado para avaliação de segurança e eficácia in vitro de diferentes produtos e ingredientes que podem causar irritação ocular, passa a ser fabricado localmente.

A EPISKIN Brasil Biotecnologia foi inaugurada em 2019, com a produção do modelo de pele humana reconstruída, SkinEthic RHE, usado como ferramenta para descobertas biomédicas e avaliação de segurança e eficácia in vitro de produtos e ingredientes que podem causar irritação na pele.

Este lançamento no Brasil traz mais uma alternativa para a substituição dos testes em animais, para as comunidades científicas brasileira e latino-americana, e atende às necessidades de diferentes indústrias como cosméticos, brinquedos, material escolar, produtos farmacêuticos, dispositivos médicos, agroquímicos, entre outros.

“Produzir e disponibilizar este modelo no Brasil é um marco importante e motivo de orgulho para nós, dada a importância que os métodos alternativos têm tido para reduzir e até substituir testes em animais em muitos laboratórios no Brasil e América Latina”, reforça Rodrigo De Vecchi, CEO da EPISKIN Brasil.

“Este modelo representa um grande avanço na avaliação de segurança pré-clínica de qualquer ingrediente que possa entrar em contato com olhos. Essa avaliação traz informações valiosas para que possamos passar à etapa clínica, eliminando os riscos para o homem que poderiam ser causados pela não realização dos testes em animais. Para o Brasil, ter esse tipo de estudo nos torna competitivos no desenvolvimento de novos ingredientes, uma vez que esse protocolo é internacionalmente reconhecido”, explica Dr. Flavia Addor, dermatologista.

O lançamento chega também para oferecer uma solução local à resolução do Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal (Concea), que exige o uso do modelo de Córnea Humana Reconstruída (HCE) para testes de irritação ocular (OEDC TG 492), em diversos tipos de produtos.

“O Concea parabeniza a EPISKIN e a L’Oréal pelo lançamento do modelo SkinEthic HCE, o qual já está oficializado no Brasil por meio da Resolução Normativa do Concea nº 31/2016. Ressaltamos a importância deste modelo, que nos conduz substancialmente para a substituição do uso de animais na determinação de toxicidade ocular, sendo mais uma metodologia que se aproxima da resposta humana, colaborando para reforçar a ciência translacional em nosso país”, complementa Dr. Katia De Angelis, coordenadora do Concea.

Sobre SkinEthic HCE – Córnea Humana Reconstruída

O modelo de córnea humana é reconstruído a partir de células epiteliais da córnea, que crescem em camadas e formam tecido não-queratinizado. Este método alternativo é validado (OEDC TG 492) para avaliar a irritação ocular, o que garante produtos mais seguros sem o uso de testes em animais. O modelo representa um grande avanço na avaliação de segurança pré-clínica de qualquer ingrediente que possa entrar em contato com os olhos.

L´Oréal, comprometida há 40 anos com métodos alternativos  

O Grupo L’Oréal é pioneiro no investimento em métodos alternativos, desenvolvendo modelos há mais de 40 anos. A companhia reconstrói a pele humana em laboratório para realizar testes de segurança desde 1979, como uma alternativa aos testes em animais. Desde1989, o grupo não testa a segurança de seus produtos em animais, 14 anos antes de essa prática ser uma exigência regulatória.

Hoje, a empresa possui oito modelos de epitélios que reproduzem não apenas a pele, mas também outras partes do corpo humano, como mucosas ocular e gengival.

Além dos modelos de pele reconstruída, a L’Oréal possui um grande número de ferramentas de avaliação preditiva que não utilizam animais, como modelagem molecular, sistemas toxicológicos especializados, técnicas de imagem, entre outros.

Nesse tema, a L´Oréal segue como pioneira, comprometida em ampliar os limites da pesquisa de métodos alternativos e novas tecnologias, para um mercado de beleza sem testes em animais.

Mais informações em: L’Oréal

O Contexto da Lei Brasileira  

O Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal (Concea) já aprovou uma lista de 24 métodos alternativos reconhecidos pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC) em diferentes áreas, não apenas produtos cosméticos, “que hoje já são obrigatórios no país”, segundo a Resolução Normativa Concea nº 54, de 10 de janeiro de 2022.

Testes de corrosão e irritação da pele e olhos estão entre esses métodos, que já são amplamente utilizados em cosméticos. Os modelos de Pele e Córnea Humana Reconstruídas são os dois únicos internacionalmente validados e disponíveis no Brasil.

fsmip_meta_s_enable_floating:
yes
fsmip_meta_s_enable_post_icons:
yes

Novas dinâmicas do comprador omnichannel exigem uma adaptação do varejo

  • Written by:

Novo relatório da Kantar destaca a importância da jornada do comprador ‘Figital’ e a tendência O2O (Online to Offline)

O consumidor latino está mais experiente, compra em canais diversos e seu gasto é mais fragmentado, de acordo com a 3ª edição do relatório Winning Omnichannel Latam 2022, produzido pela Kantar, líder global em dados, insights e consultoria. Nos últimos dois anos, compradores e canais passaram por um processo de reinvenção para se adequar à nova realidade.

Novos canais se destacaram, como Farmácias e Lojas Especializadas, além do formato Atacarejo, que continua crescendo constantemente na América Latina. “Sabemos que o consumo de produtos massivos para o lar está concentrado nos canais convencionais, como Hipermercados e Supermercados, com 61%. No entanto, lojas de Conveniência e Atacadistas, entre outros, deram uma contribuição para o crescimento das vendas do setor de FMCG (bens de consumo massivo) em 51% em comparação a 2019, mostrando que o omnichannel está mais forte”, explica Lenita Vargas, Diretora de Shopper & Retail Latam da divisão Worldpanel da Kantar.

No Brasil, os maiores destaques positivos do ano passado foram os canais Atacarejo e Pequeno Varejo de Autosserviço, que conquistaram maior número de novos lares. Canais menores e de proximidade também se fortaleceram no segundo ano da pandemia no País, evidenciando que conveniência é fator de escolha do consumidor na hora de comprar. O pequeno varejo de autosserviços conquistou 7,6 milhões de novos lares compradores em relação ao ano pré-pandemia (2019) e hoje representa o maior valor total gasto (23,6%) pelo brasileiro nos canais de compra de bens de consumo massivo. Os canais de super vizinhança também registraram boa performance, alcançando mais 1,8 milhões de domicílios compradores.

O novo comportamento de compra do consumidor exige uma adaptação do varejo, já que ele está em mais canais, atende menos o canal físico e gasta de forma mais planejada. O relatório Winning Omnichannel segmentou os perfis dos consumidores latino-americanos em três grupos de acordo com o número de canais visitados. O Comprador Experiente, que consome em oito ou mais estabelecimentos durante o ano, representa 1/3 da população e 40% dos gastos de bens de consumo massivo, ou seja, contribuiu para quase 80% do crescimento pós-COVID-19 na América Latina.

A transformação e a digitalização dos canais também mereceram destaque no relatório. “Em 2021, mais famílias compraram produtos de FMCG online, como, por exemplo, na Argentina (39%), Chile (38%) e Bolívia (35%). Além disso, estão surgindo novos conceitos que darão o tom para os próximos anos. O O2O (do inglês Online para Offline) está crescendo à medida que os compradores integram cada vez mais a experiência online em seu papel de canais, seja para buscar produtos ou fazer uma compra”, acrescenta Vargas.

Nos últimos 12 meses, três grandes movimentos levaram à mudança do varejo na América Latina. O primeiro tem a ver com a transformação e digitalização dos canais, pois, até o final de 2021, mais formatos foram forçados a se adaptar às mudanças de hábitos e rotinas do comprador omnichannel, levando a uma rápida mudança no ritmo de desenvolvimento do canal online na América Latina.

O segundo aposta na relação qualidade/preço, proximidade e especialização. Em 2021, o canal Atacarejo atingiu seu pico de penetração, ultrapassando a metade da população latino-americana, enquanto Super e Hipermercados, assim como os Tradicionais, continuaram perdendo espaço. Essa perda foi absorvida pelo desenvolvimento acelerado de canais não convencionais, que tiveram forte crescimento nesse novo ambiente.

Finalmente, em terceiro lugar, vem o ‘Figital’ – mix entre os canais físicos e digitais-, somado ao omnichannel. “O número crescente de diferentes pontos de venda de varejo digital aproximou os compradores às marcas de FMCG. Isso ajudou a acelerar o crescimento do produto e fortaleceu a tendência O2O: o crescimento da categoria Online foi 10 vezes maior do que Offline. Portanto, entender a jornada do comprador Figital tornou-se mais relevante do que nunca”, conclui a diretora da Kantar.

O relatório Winning Omnichannel Latam 2022 da Kantar, divisão Worldpanel, pode ser acessado na íntegra em clicando aqui

fsmip_meta_s_enable_floating:
yes
fsmip_meta_s_enable_post_icons:
yes

O Boticário lança Botica 214 Verano En Firenze

  • Written by:

A novidade chega nas versões masculina e feminina e se inspira na “L’acqua di San Giovanni”, uma infusão milenar de flores e ervas que perfuma a cidade em uma festividade de verão 

Botica 214, do Boticário, propõe-se a transportar você para lugares e sensações inusitadas com suas fragrâncias e ingredientes únicos. Em seu portfólio, a marca traz a combinação surpreendente de ingredientes ricos, aliados a um processo de alta qualidade, em uma linha única e sofisticada. 

Em seu mais recente lançamento, a marca viajou até Florença, na Itália, e se inspirou na tradicional “L’acqua di San Giovanni” para criar sua nova dupla de fragrâncias. Tradicionalmente, entre os dias 23 e 24 de junho, os mais longos do verão italiano, a cidade ganha outras cores e se veste de festividade para celebrar o dia de San Giovanni. Após o pôr-do-sol, ervas e flores colhidas ao longo do dia 23 são colocadas em água e deixadas ao ar livre durante toda a noite, para que possam absorver o orvalho da manhã. Na manhã do dia 24, a ‘L’acqua di San Giovanni’ (água de San Giovanni) é usada para lavar as mãos e o rosto, em um momento único de celebração e prosperidade. 

Com esse cenário em mente, Botica 214 criou sua mais nova linha de fragrâncias, Verano en Firenze, com a certeza de que lugares inexplorados têm o poder de criar situações únicas para serem vividas a dois. A versão feminina, classificada como Floral Frutal, possui uma estrutura moderna composta pela esplendorosa assinatura das flores em seu auge e com um toque do brilho frutal instigante, enquanto as notas de Morango Gariguette, Jasmim e Baunilha criam uma combinação única. Já a versão masculina é um fougère aromático e entrega uma assinatura elegante e envolvente, sendo que suas notas de maior destaque, timuti pepper, lavanda e patchouli garantem uma viagem sensorial com destino certo. 

“Os lançamentos de Botica 214, Verano en Firenze, são inspirados nas noites mágicas do verão italiano, com ingredientes capazes de transportar para uma viagem sensorial inusitada, perfeita para ser descoberta a dois”, explica Simone Ivatchkovitch, Gerente de Inovação de Perfumaria Masculina do Boticário. “Essas fragrâncias sofisticadas e inesquecíveis estreiam esse novo pilar dentro da marca, que nos leva para lugares e experiências através de uma viagem sensorial”.  

Botica 214 Verano en Firenze Feminino – 75 ml
O Botica 214 Verano en Firenze feminino entrega uma estrutura moderna e a instigante assinatura das flores em seu auge com um toque do brilho frutal, notas de saída de morango gariguette, no corpo jasmim e muguet, e fundo com notas amadeiradas de musk e baunilha. Uma viagem sensorial que nos transporta diretamente para uma experiência inesquecível de verão.

Botica 214 Verano en Firenze Masculino – 90 ml
Botica 214 Verano en Firenze masculino se inspirou no frescor esplendoroso das ervas para entregar uma fragrância elegante e envolvente, com notas de saída de timuti pepper, lavanda e grapefruit, no corpo avelã, manjericão e noz-moscada e fundo com vetiver, patchouli e âmbar. Uma viagem sensorial que nos transporta diretamente para uma experiência inesquecível de verão.

fsmip_meta_s_enable_floating:
yes
fsmip_meta_s_enable_post_icons:
yes

Avon comemora cinco anos do seu laboratório no Brasil

  • Written by:

Centro de inovação local é responsável por mais de 290 formulações de itens de perfumaria, moda & casa, higiene pessoal, cuidados com o corpo e linhas infantis

A Avon celebra cinco anos da inauguração do seu Laboratório de Inovação no Brasil. Criado em 2017 na fábrica da empresa em Interlagos, São Paulo (SP), nasceu como um hub integrado de pesquisa & desenvolvimento ao Centro de Inovação da marca em Suffern, nos Estados Unidos, com o objetivo inicial de produzir fórmulas para itens de perfumaria e higiene pessoal em todo o mundo.

Em 2019, o laboratório passou a desenvolver produtos para o mercado brasileiro e, mais recentemente para toda a América Latina, visando atender de forma mais ágil e eficiente as necessidades regionais. Durante esses 5 anos de atuação, já foram desenvolvidas no local, 292 fórmulas para itens de perfumaria, higiene pessoal, linhas infantis e cuidados para o corpo.

Inovação voltada às peculiaridades locais é o foco da equipe de cientistas

Entre os diferenciais do laboratório brasileiro está a equipe de pesquisa e desenvolvimento local, que favorece a criação de produtos voltados para as preferências regionais, considerando fatores como a diversidade de peles, cabelos, regionalismos, preferências sensoriais, clima e rituais de beleza. “No Brasil, por exemplo, há uma alta penetração de sabonetes em barra, enquanto no resto do mundo a preferência é pelos líquidos. Além disso, 56% da população brasileira se declara preta ou parda, de acordo com o IBGE, o que resultada em demandas diferentes do mercado europeu e asiático. Todas essas peculiaridades são importantes diferenciais para que os produtos atendam às necessidades do nosso público de forma personalizada”, explica Cesar Tadashi, diretor executivo de P&D da Avon América Latina.

Produtos desenvolvidos no laboratório da Avon do Brasil

Como exemplo de formulações desenvolvidas pela equipe brasileira está a fórmula da loção corporal da linha Encanto, lançada em 2019. A ideia foi adaptar o produto ao perfil sensorial dos consumidores do país e, consequentemente, melhorar a sua experiência de uso, além de otimizar a sua composição e custo, incluindo, em sua embalagem, resina de pós-consumo. Outro caso é a nova fórmula de desodorante em creme, lançada em 2021 com o intuito de substituir o formato creme em pote, que tem baixa penetração entre brasileiros, bem como aprimorar a proteção do produto contra transpiração e mau odor, além do seu sensorial. O empreendimento também proporcionou um lançamento deste ano: a nova tintura capilar semipermanente nas cores roxo, rosa e azul, cuja fórmula e conceito foram totalmente desenvolvidas no Brasil. A ideia é atender à tendência entre adolescentes e jovens que costumam colorir os cabelos temporariamente.

Ter uma estrutura brasileira também contribui para uma comunicação mais assertiva com Representantes da Beleza da marca, consumidores e equipes de marketing, qualidade e cadeia de suprimentos localizados no país. A pesquisa Ganhos Mensuráveis, realizada em 2021 pela Ipsos em parceria com a Avon, identificou, inclusive, que 69% da força de vendas da marca no Brasil decidiu iniciar o trabalho de revenda com a companhia justamente por gostar dos produtos da empresa. “Com esse conhecimento do mercado brasileiro, conseguimos contribuir com o desenvolvimento de produtos em Suffern, tornando o trabalho de inovação global ainda mais relevante para os brasileiros, além mostrar a importância da ciência e da tecnologia para a marca tanto para nossas Representantes, quanto para nosso público consumidor do país”, complementa Tadashi.

fsmip_meta_s_enable_floating:
yes
fsmip_meta_s_enable_post_icons:
yes

O que é novidade hoje e o que será um grande avanço no skincare

  • Written by:

Uso de ingredientes híbridos, parcerias entre indústria têxtil e cosmética e cosméticos em pó podem vir a ser grandes novidades do futuro.

Por enquanto, avanços permitem tratar a pele com peptídeos e prebióticos, ambos capazes de melhorar a saúde do tecido cutâneo

Acompanhar a evolução cosmética ao longo de anos nos permite ver o quanto a tecnologia foi preponderante para oferecer uma verdadeira revolução nos cuidados com a pele. “A biotecnologia cosmética e os avanços nas áreas de engenharia genética e fermentação de ingredientes fizeram com que os produtos para a pele atingissem o verdadeiro apogeu, não apenas hidratando, mas oferecendo inúmeros benefícios, como tratamento de manchas, rejuvenescimento, controle da oleosidade, melhora da textura e renovação celular”, explica a farmacêutica Maria Eugênia Ayres, gestora técnica da Biotec Dermocosméticos e especialista em tendências cosméticas. Aliás, é por conta desse avanço que hoje nas prateleiras é possível ver cosméticos antifadiga (que ‘combatem’ os efeitos da fadiga na pele) e produtos com ação até sobre os telômeros (as extremidades dos cromossomos e hoje considerados fatores chaves para o envelhecimento de todo o organismo, inclusive da pele).

Segundo Maria Eugênia, em um passado não muito distante, a associação era óbvia: ativo cosmético estava relacionado a extratos vegetais ou ingredientes derivados de animais. “Agora também sabemos que eles podem ser ‘feitos’ em laboratório, com uso da biotecnologia e fermentação de ingredientes. A produção de cosméticos naturais baseada em plantas usa muitos recursos, como área de cultivo, água, energia e trabalho humano. Com o uso da biotecnologia, diminuímos o uso de plantas e animais produtores de ingredientes cosméticos. Do mesmo modo, o uso de micro-organismos para fabricar esses ingredientes substitui plantações e a crueldade animal. Em laboratório, é possível alterar e modificar a molécula, buscando seu maior resultado clínico, melhorando a capacidade de permeação, cuidando da microbiota da pele e também tornando a molécula mais estável”, explica Maria Eugênia. As substâncias atuais, segundo a especialista, tornam os produtos com ação mais direcionada e tratam a pele com capacidade regenerativa superior, atuando na longevidade celular, protegendo e até estimulando o reparo do DNA de células e de fatores de crescimento natural da pele.

As novidades mais importantes já disponíveis incluem a utilização de peptídeos e prebióticos em cosméticos. “Os peptídeos são moléculas originadas da quebra de proteínas e sua produção parte de micro-organismos. Eles são considerados grandes avanços, pois são capazes de penetrar em camadas mais profundas da pele e podem agir como sinalizadores, carreadores ou inibidores de neurotransmissores”, diz a especialista. É exatamente aqui que entram os cosméticos que protegem os telômeros, como o Be Ageless, lançamento da Be Belle. “Esse sérum tem mecanismo anti-idade inovador, já que é capaz de atuar justamente sobre os telômeros, que são a chave do envelhecimento, para protegê-los e reverter os danos ao DNA, assim prolongando a longevidade celular, restaurando os níveis de colágeno e desacelerando o processo de envelhecimento, o que resulta na melhora dos sinais da idade, como rugas, manchas e flacidez, e recuperação da firmeza, luminosidade e contorno facial, com efeito tensor, lifting e antigravidade”, destaca Ludmila Bonelli, cosmiatra, especialista em dermatocosmética e diretora científica da Be Belle. “Be Ageless é capaz de agir sobre o DNA e, consequentemente, sobre os telômeros graças à presença do Telomerase Complex em sua composição. O Telomerase Complex é um blend de biopeptídeos miméticos com efeito Telo-Protetor, atuando assim na redução nos níveis de progerina, proteína que desencadeia um processo de envelhecimento celular, e no estímulo da produção e reativação das sirtuínas, popularmente conhecidas como proteína da longevidade. Dessa forma, o ativo é capaz de prolongar o ciclo de vida celular, além de aumentar a síntese de colágeno e inibir a ação das metaloproteinases, enzimas responsáveis pela degradação das fibras colágenas e elásticas”, diz a cosmiatra.

Já os prebióticos, segundo a farmacêutica Maria Eugênia, são substâncias que beneficiam a sobrevivência e proliferação de bactérias saudáveis para o nosso organismo. “Eles têm seu uso em cosméticos estimulado por garantir a manutenção da microbiota da nossa pele”, explica Maria Eugênia. O ativo Aldavine 5X é um exemplo, pois trata-se de uma combinação de dois polissacarídeos sulfatados (galactanos e fucanos), oriundos respectivamente das algas Ascophyllum nodosum e Aspargopsis armata, que têm capacidade prebiótica e promovem a integridade dos microcapilares da pele. Com isso, o ativo combate as principais causas das manchas escuras e bolsas ao redor dos olhos: extravasamento dos microcapilares, inflamação local e flacidez.

Falando sobre o futuro, a especialista Maria Eugência conta que a Cosmetologia será pautada, invariavelmente, por bases científicas, funcionais e preventivas. “O consumidor já busca produtos que, além de oferecerem diversos benefícios, economizem tempo e dinheiro. É o caso dos cosméticos híbridos, que já possuem expoentes no campo de ativos cosméticos, mas serão uma realidade cada vez mais vista em produtos industrializados. O ativo Hyaxel é um excelente exemplo de ingrediente híbrido, pois temos 4 benefícios em um único ativo: aumento da espessura da epiderme, hidratação profunda, melhora da cicatrização e estímulo da produção de ácido hialurônico”, explica ela.

Também veremos cosméticos em pó, com o objetivo de menos uso de água no processo, figurando como uma tendência sustentável muito importante. “Tudo isso, claro, sem perder a eficácia. Também é possível vislumbrar associações de empresas cosméticas com indústrias de tecido. Isso representará uma otimização de tratamentos, com o objetivo de suprir carências ou deficiências da pele, por meio da produção de tecidos cosméticos, ou seja, tecidos que possam entregar ingredientes cosméticos para ação efetiva na pele. O estudo da genética também será cada vez mais forte e influenciará os lançamentos. Outra forte tendência será a imunocosmetologia, que tem como objetivo a manutenção ou restabelecimento do equilíbrio destas funções de defesa da pele. Nesse sentido, podemos citar como exemplo o ativo Stimuline, originário de um extrato purificado de Beta Glucans de membrana de Saccharomyces cerevisiae. Ele mantém o sistema imunológico da pele em estado de alerta, estimula a reparação dos danos, protege das agressões e do envelhecimento natural”, enfatiza a farmacêutica.

Por fim, a especialista destaca que veremos cada vez mais cosméticos com efeitos instantâneos, mas com ação terapêutica efetiva, tratando realmente a pele a curto e a longo prazo. “Temos por exemplo o ativo Densiskin D+, ativo dermocosmético de última geração que associa Polipeptídeos Marinhos ligados ao Metilsilanetriol em alta concentração. Possui uma ação tensora imediata combinada com uma ação profunda reestruturante. Outra possibilidade é o ativo natural Sculptessence, extraído da semente do linho e rico em poliosídeos reversos, que agem nas desordens relacionadas ao enfraquecimento da pele, proporcionando o redesenho da face, resultando em um efeito de harmonização facial”, diz Maria Eugênia. “Todas essas inovações trarão benefícios terapêuticos, mas impactarão também em uma mudança socioambiental profunda e responsável”, finaliza.

fsmip_meta_s_enable_floating:
yes
fsmip_meta_s_enable_post_icons:
yes

Big Beauty Cosméticos lança projeto “Indústria para favela”

  • Written by:

Fonte: G1 19.05.2022

fsmip_meta_s_enable_floating:
yes
fsmip_meta_s_enable_post_icons:
yes

Produtos fermentados são tendências na beleza

  • Written by:

Dermatus aposta em dermocosméticos com ingredientes que dure mais e criem menos desperdícios

As marcas de beleza estão se voltando para a fermentação devido à sua poderosa capacidade de melhorar a eficácia e preservação da vida útil dos ingredientes.A fermentação aumenta os ‘três pês’ do produto – potência, penetração e preservação. Baseada nos rituais de beleza do Japão e da Coreia do Sul, combinando tradição e tecnologia, a fermentação libera enzimas que quebram as moléculas ativas e permitem que elas penetrem melhor na pele, depositando ingredientes poderosos na própria estrutura da pele ou do cabelo.

A fermentação também se alinha a uma tendência mais ampla de beleza holística sustentável e de ingredientes plant-based. A fermentação de materiais de origem vegetal, como arroz, cogumelo e chá, gera bactérias benéficas que, naturalmente, aumentam a vida útil de diversos produtos, tornando o método ideal para um consumidor preocupado com sustentabilidade, além de contribuir para o desenvolvimento saudável da microbiota cutânea fortalecendo a barreira de proteção da pele.

A Dermatus, marca brasileira especializada no desenvolvimento de dermocosméticos, está utilizando em suas formulações um dos protagonistas poderosos para essa beleza mais plant-based: o arroz.  Segundo a farmacêutica e diretora de marketing da Dermatus Claudia Souza, a fermentação provocada pelas substâncias do arroz é um processo metabólico no qual os ingredientes, geralmente plantas e óleos no caso dos cosméticos, são processados por microrganismos, como enzimas, bactérias e fungos, sendo quebrados em compostos menores e, muitas vezes, mais poderosos, adquirindo, inclusive, benefícios adicionais. Com a fermentação nossos produtos tornam-se mais duradouros reduzindo a carga sobre o ecossistema. Por isso, aproveitamos para listar quatro dos nossos produtos que favorecem esse método suave e sustentável.

Revitalize Hyalupower Booster A.H. 10%  um sérum potente para uso cotidiano que promove biohidratação e ação redensificadora. Sua rica formulação contém 10% de Ácido Hialurônico em diferentes formas de apresentação, associado aos peptídeos do arroz e silício, que contribuem para a recuperação da textura e elasticidade cutânea.

All Body Esfoliante Corporal – uma combinação exclusiva da Semente de Damasco as Esferas de Arroz proporcionam dupla ação esfoliante eliminando células mortas e impurezas da pele.


Esfoliante Axila e Virilha  – uma composição de microcristais de arroz

5%, enzima de romã 3%, Belides 2%, aloe vera 2%, essência de chá verde 0,1%, atua na renovação celular promovendo hidratação imediata e manutenção do equilíbrio hídrico da pele.

Complex Up Gommage Enzimática  – um composto de enzima vegetal, extrato de Romã e microcristais de Arroz promovem uma esfoliação enzimática associada a uma esfoliação física, removendo as células mortas e impurezas.

Vale destacar que a melhor forma de conseguir um resultado satisfatório da fermentação na beleza é usando fórmulas cosméticas e não receitas caseiras. A formulação de dermocosméticos extrai as moléculas mais puras, potencializando a sua função.

fsmip_meta_s_enable_floating:
yes
fsmip_meta_s_enable_post_icons:
yes

Jackeline Alecrim e Cris Arcangeli agora são sociais da empresa de Hair Care.

  • Written by:

Duas das maiores empresárias do ramo da beleza e ciência do Brasil, Jackeline Alecrim e Cris Arcangeli, agora são sócias.

As duas devem unir forças na internacionalização da marca Magicscience. “Nosso objetivo é conseguir adentrar no mercado europeu e americano de forma mais consistente. Além disso, também estaremos juntas no lançamento de inúmeras formulações inovadoras”, contou Jackeline.

Jackeline Alecrim é cientista e empreendedora. Ela é pioneira no mundo ao desenvolver um estudo que originou uma patente do uso de fitoativos provenientes de um extrato biotecnológico de café, com eficácia clinicamente comprovada, contra alopecias e queda capilar.

O estudo teve quatro anos de duração e a cientista contou com recursos próprios e apoio da instituição de ensino em que trabalhava para conseguir concluir a pesquisa. Um super desafio, que envolve tanto a rotina complexa quanto desenvolver estudos científicos, somada à maternidade durante o processo.

Já Cris Arcangeli, uma das maiores empreendedoras do ramo de beleza do Brasil, criou marcas de cosméticos como Phytoervas e Éh Cosméticos e também a marca de alimentos Beauty’In.

A executiva é dentista de formação, mas o empreendedorismo falou mais alto e ela entrou para o ramo dos negócios ao criar uma marca de cosméticos que foi responsável por diversas inovações e conceitos disruptivos, fazendo história no seguimento.

A união de duas super empresárias com características semelhantes como inovação, criatividade, feeling e sucesso por onde passam, prometem trilhar novos caminhos para o que diz respeito ao posicionamento de produtos científicos de alta eficácia no país e também mundo afora.

fsmip_meta_s_enable_floating:
yes
fsmip_meta_s_enable_post_icons:
yes
Parceiros 2021

Home

Categorias

Nossos Portais

Parceiros

Animated Social Media Icons Powered by Acurax Wordpress Development Company