Visit us on TwitterVisit us on FacebookVisit us on LinkedIn

Sem contato, mas com impacto: a evolução dos serviços de SPA

  • Written by:

Como uma experiência intuitivamente íntima e orientada ao toque, a indústria de spa enfrentou desafios sem precedentes durante a pandemia, com perdas substanciais na receita devido aos bloqueios.

De acordo com o 2021 iSpa US Spa Industry Study, o número de estabelecimentos de spa diminuiu 3,9% no ano passado, e a indústria de spa em geral teve uma perda de US $ 7 bilhões em receita, com visitas a spas diminuindo 35,1% e a taxa de emprego total caindo 20,6 %.

Mesmo após a reabertura, os tempos de tratamento foram encurtados para permitir a higienização e limpeza, além de diminuir os pontos de contato nos vestiários e ambientes de lounge. Ofertas simplificadas em meio à falta de pessoal e menor número de visitantes foram outro resultado. Com a flexibilização das restrições, uma fase de crescimento está no horizonte, com o mercado global de serviços de spa estimado em US $ 180,27 bilhões até 2026.

Embora os efeitos econômicos da pandemia signifiquem que certos clientes não têm tanto rendimento disponível como antes, os participantes da indústria ainda estão apostando em um retorno. A Harrods abriu recentemente uma área de salão de cabeleireiro e beleza no quinto andar com 16.985 pés quadrados., oferecendo de tudo, desde esfoliantes com algas marinhas até extensões de cílios. O aspecto social dos serviços de spa, sem dúvida, representa um grande retorno aos espaços, para clientes que estiveram confinados em suas casas durante a maior parte dos últimos dois anos.

“Há uma demanda reprimida, as pessoas precisam de algum tipo de contato. Haverá certas pessoas que, por causa de sua predileção, medo ou preocupações de saúde subjacentes, podem ser mais resistentes, mas pelo que estou vendo em nossos projetos que estão operacionais, as pessoas querem voltar e ter serviços conduzidos por terapeutas ”, diz Michael Lahm, vice-presidente e COO da empresa de consultoria e design de spa TLee Spas and Wellness.

42% dos consumidores consideram o bem-estar uma prioridade, com a McKinsey prevendo uma mudança maior em direção à compra de serviços de bem-estar em relação à compra de produtos, com maior ênfase naqueles que priorizam a saúde mental e as necessidades físicas. Os exemplos incluem o uso de práticas antigas do Extremo Oriente ou soluções holísticas de reforço imunológico, como aromaterapia e terapia com ozônio. Um quarto dos entrevistados disseram que sua primeira viagem pós-pandemia será focada no bem-estar. Os consumidores não estão simplesmente indo a um spa para uma massagem, mas também antecipando os benefícios para a saúde mental. Jornadas de meditação personalizadas, como as do Naturopathica de Nova York, são um exemplo.

O tratamento dos sintomas de COVID de longa distância também expandirá as ofertas. Com 13,7% dos 20.000 participantes da pesquisa exibindo sintomas de longa distância, isso pode equivaler a uma demanda substancial. O RAKxa, um spa médico na Tailândia, oferece tratamentos de desintoxicação Ya-Pao como parte de seu programa de rejuvenescimento de saúde COVID-19. A SHA Wellness Clinic na Espanha lançou um Programa Pós-COVID de uma semana composto por terapia Watsu, reflexologia e fotobiomodulação cerebral. O tratamento COVID de 14 dias de Lanserhof Tegernsee, que inclui terapia respiratória, treinamento em altitude e planos alimentares para redução de inflamação, custará aos clientes cerca de US $ 10.000. À medida que os sistemas médicos estaduais cedem à pressão imposta pela pandemia, aqueles com recursos financeiros buscarão ambientes mais confortáveis ​​sempre que possível.

A experiência de spa sem toque está emergindo como uma ponte impulsionada pela tecnologia entre os tratamentos tradicionais de spa e os serviços remotos. O Carillon Miami Wellness Resort oferece um pod de meditação e terapia de luz vermelha, bem como crioterapia elétrica de corpo inteiro. “Por meio dessa nova divisão, nossos clientes têm acesso a novas terapias voltadas para resultados que podem resolver seus problemas de saúde física, mental e espiritual com um contato externo limitado. Agora, mais do que nunca, a inovação é crucial para oferecer a melhor experiência de spa ”, comenta Tammy Pahel, vice-presidente de operações de spa e bem-estar. A Elemis oferece o No Touch Facial, onde todos os aspectos, desde o diagnóstico da pele até a aplicação do produto, são feitos por meio de ferramentas digitais ou manuais, mantendo a distância entre o profissional e o cliente. O robô alimentado por IA de Luum, que pode realizar extensões de cílios em menos de 20 minutos, representa um futuro potencial em serviços para aqueles que se sentem corajosos o suficiente para deixar uma máquina operar seus cílios. Para Anna Moine, estrategista de spa e fundadora da ALM Consult, as tecnologias touchless dividiram o mercado. “Penso nisso como um resultado direto do COVID, mas agora existe uma cultura contrária a isso, e alguns dos spas que trouxeram tecnologias sem toque agora estão vendo que não estão obtendo um ROI sobre isso”, explica ela.

Com muitos consumidores ainda preocupados com as medidas de segurança e higiene dos spas locais, também está aumentando o desejo por dispositivos que recriem os mesmos resultados. Prédios residenciais de luxo agora oferecem serviços de spa. Os spas Six Senses criaram conteúdo domiciliar para clientes, atingindo 6.046.706 pessoas. Para serviços presenciais, uma sensação de segurança pessoal para clientes mais vulneráveis ​​permanece primordial. “Existem coisas práticas que a indústria de spa está fazendo para resolver essas preocupações. É voltar àqueles itens de saneamento, não apenas implementá-los, mas comunicá-los, sendo realmente transparente para incutir essa confiança, mais foco em protocolos de segurança e treinamento para realmente garantir a conformidade entre os membros da equipe ”, acrescenta Lahm. Algumas gerações de clientes são menos avessas ao risco do que outras. “Os consumidores mais jovens estão voltando, eles têm uma tolerância muito maior ao risco e isso não está necessariamente na cabeça deles”, afirma.

A oferta de um espaço seguro também se estende aos funcionários, com Lahm enfatizando a necessidade dos spas para cuidar de seus funcionários, para garantir melhores condições de trabalho e salários. Eles não estão apenas lidando com os efeitos financeiros da pandemia, mas como o segmento de spa teve um número cada vez menor de funcionários entrando em campo, a carga de trabalho do indivíduo também aumentou. “Incutir um senso de compaixão e empatia, porque as pessoas estão voltando para os spas e estão feridas e querem ser ouvidas”, diz ele.

A crescente urbanização e a crescente população idosa são outras forças motrizes. “A categoria de crescimento mais rápido no momento são as residências para idosos que oferecem experiências de bem-estar e spa para os baby boomers. Qualquer coisa que incorpore nutrição, bem-estar, bem-estar está realmente sendo procurado por uma geração mais velha que quer viver mais e mais saudável ”, acrescenta Moine. Parece que os serviços de spa em geral estão crescendo em opostos cada vez mais polarizados: a brigada holística e aqueles que desejam serviços cosméticos diretos.

Fora das tendências crescentes e dos fluxos de receita, um dos maiores desafios da indústria de spa continua a ser a democratização dos serviços – algo que infelizmente teve que ficar em segundo plano, já que a maioria dos estabelecimentos de spa luta pela sobrevivência. “É muito isolado para as camadas econômicas superiores, que é o grande problema. Há uma conversa constante sobre como democratizar o bem-estar, torná-lo mais acessível a um segmento maior da população e ser mais acolhedor para as populações não brancas ”, comenta Lahm. Os aplicativos móveis que oferecem meditação, exercícios físicos e terapia têm desempenhado um papel importante nisso, embora, devido ao seu custo mais baixo, os tratamentos hidrotermais como saunas e saunas seca e a vapor também sejam opções populares.

Quer os clientes estejam voltando a práticas antigas consagradas pelo tempo com uma abordagem mente-corpo-espírito, hackeando seus corpos ou estejam acessando serviços de spa no conforto de sua própria casa, a indústria de spa teve que revisar suas ofertas para atrair os clientes de volta . Mas, uma vez que as pessoas se reconectem com esses espaços, elas provavelmente se lembrarão de que, mesmo nos momentos mais movimentados, um oásis de calma é sempre bem-vindo.

 

Fonte: Beauty Matter 11.10. 2021

fsmip_meta_s_enable_floating:
yes
fsmip_meta_s_enable_post_icons:
yes

Iberchem lança novo centro de produção no Brasil

  • Written by:

Um Marco Que Confirma As Sinergias Esperadas Entre Iberchem E Croda

A casa de fragrâncias Iberchem, parte da Croda International Plc, anunciou hoje o lançamento de sua nova unidade em Campinas, Brasil. O novo centro, que cobre mais de 4.500 metros quadrados, inclui uma planta de produção, um amplo centro de criação e laboratórios de amostragem, bem como um escritório comercial. A atividade da Iberchem no Brasil abrangerá todas as aplicações de fragrâncias, incluindo fragrâncias finas, cuidados pessoais, cuidados domésticos e aromatização de ambientes.

O novo centro destaca as sinergias de negócios entre a Iberchem e a área de Consumer Care da Croda. Operações complementares, combinadas com um programa de sinergia de crescimento ambicioso, permitirão aos clientes acessar a gama completa de ingredientes e tecnologias inovadoras de ambas as empresas.

Para liderar a equipe local no Brasil, a Iberchem recrutou a Sra. Thaissa Soares, que até recentemente era Diretora de Operações da Drom Fragrances (atual Givaudan). A Sra. Soares tem mais de 18 anos de experiência em funções gerenciais, sete dos quais na indústria de fragrâncias.

José Balibrea, diretor geral do Grupo Iberchem comentou: “A Iberchem viu o valor da expansão no mercado brasileiro por muitos anos e, com a presença da Croda no país, agora parecia o momento perfeito. Espero que este novo centro se torne um dos nossos projetos de maior sucesso nos últimos anos, considerando a experiência da equipe que recrutamos, a atividade existente da Croda e o potencial de crescimento do mercado. ”

David Shannon, presidente de Consumer Care da Croda, acrescentou: “Estamos muito satisfeitos em apoiar a expansão da Iberchem no Brasil, um dos líderes dos mercados de fragrâncias e aromas do mundo. Com este investimento, poderemos oferecer aos clientes da região da América Latina uma formulação de serviço completo que inclui as fragrâncias inovadoras e modernas da Iberchem. ”

Iberchem Brasil é o terceiro centro de produção da empresa na América Latina e a 24ª unidade do Grupo em todo o mundo. Este investimento faz parte de uma estratégia de crescimento ambiciosa e segue a aquisição da casa de fragrâncias francesa Parfex em abril de 2021.

fsmip_meta_s_enable_floating:
yes
fsmip_meta_s_enable_post_icons:
yes

Shiseido busca grande investimento em marcas de skincare dos Estados Unidos e Europa

  • Written by:

A empresa de cosméticos quer diversificar o portfólio com novas marcas que atendam a “todo tipo de necessidade de cuidados com a pele”

O peso-pesado da beleza japonesa Shiseido afirmou que vai intensificar suas aquisições de marcas de cuidados com a pele, em mercados mais distantes do que a China.

Em declarações ao Financial Times, Masahiko Uotani, presidente-executivo do maior grupo de cosméticos do Japão, está particularmente interessado em intensificar os esforços de aquisição nos EUA e na Europa, e até deu a entender que a Índia e a África podem ser novos mercados para investimento.

Nos primeiros seis meses de 2021, a Shiseido gerou 30% de sua receita na China, o que foi atribuído ao consumo crescente da classe média em ascensão na região.

“Acreditamos que o potencial de longo prazo é extremamente alto na China e vamos capturar essa oportunidade com firmeza”, disse Uotani à publicação.

“Mas, à medida que nossa dependência aumenta, haverá dúvidas sobre contingência e gerenciamento de portfólio, portanto, queremos fortalecer ainda mais nossos esforços nos EUA e na Europa.”

A decisão de diversificar seus mercados-alvo segue a onda de reestruturação de ativos da Shiseido, após um período difícil devido à Covid-19, que forçou bloqueios e restrições de viagens.

Em agosto, a Shiseido vendeu suas marcas de cosméticos norte-americanas: bareMinerals, Buxom e Laura Mercier para a AI Beauty Holdings, uma nova empresa formada pela empresa de private equity Advent.

A mudança ocorreu após a decisão da Shiseido de alienar suas marcas de cuidados pessoais de baixo orçamento para a CVC, por um valor estimado de US $ 1,5 bilhão.

Em continuação à redução de seu portfólio, o grupo cortou relações com a marca de cosméticos de luxo Dolce & Gabbana, para a qual a Shiseido detinha a licença desde 2016.

Marcas de grande nome deixadas em seu guarda-chuva incluem Drunk Elephant, Clé de Peau Beauté, NARS e sua própria marca de cosméticos Shiseido, bem como uma seleção de casas de fragrâncias.

A gigante de beleza Japonesa quer expandir além da China

“Estamos explorando fusões e aquisições para que possamos atender a todo tipo de necessidade de cuidados com a pele”, acrescentou o chefe da Shiseido sobre os planos futuros da empresa.

Ele também mencionou que a Shiseido provavelmente investiria em tecnologia digital e análise de dados, uma vez que a pandemia colocasse o foco do consumidor em bem-estar em grande destaque.

 

 

Fonte: Cosmetics Business 25.10. 2021

fsmip_meta_s_enable_floating:
yes
fsmip_meta_s_enable_post_icons:
yes

Kantar mostra que maior preocupação ambiental dos latinos é com a água

  • Written by:

No Brasil, número dos que têm pouca preocupação com meio ambiente cresceu em dois anos, contrariando tendência global

A terceira edição do estudo Who Cares, Who Does?, da Kantar, líder global em dados, insights e consultoria, que relaciona atitudes sustentáveis dos consumidores aos comportamentos de compra, aponta mais uma vez, que os latino-americanos demonstram maior preocupação com desperdício e qualidade da água quando o assunto é preservação do meio ambiente.

 Em relação aos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável estabelecidos em 2015 pela ONU a serem alcançados até 2030 para proteger o ambiente e o clima do planeta, os respondentes do estudo da Kantar sinalizaram as seguintes prioridades na esfera social: qualidade da educação (56%), seguida de pobreza e condições dignas de trabalho e crescimento econômico (51%). No âmbito do meio ambiente, lideram a preocupação dos entrevistados água potável e saneamento básico para 54% e cidades e comunidades sustentáveis para 38%. Apesar dessa preocupação com desperdício de água, menos de 1/3 diz que limitará o uso de água no banho no próximo ano.

Para 62% dos respondentes, a pandemia tornou a questão da sustentabilidade mais importante do que era antes da pandemia e 35% acreditam que governos/ políticos são os maiores responsáveis pelo combate aos danos ao meio ambiente, número que chega a 46% entre os brasileiros.

 O consumidor ainda faz pouco pelo meio ambiente, apesar de ter consciência do impacto de suas ações. 38% dos entrevistados gostariam de fazer mais pelo planeta, mas não agem para isso.

 “É necessário desmistificar o consumidor EcoActive. Ele não é mais nicho, consome como qualquer outro e é o que mais gasta com bens de consumo massivo. Se pensarmos que os EcoActives devem chegar a quase metade da população em 2029, é urgente que as marcas considerem cada vez mais esse público e atuem de maneira efetiva e com propósito legítimo para fidelizá-lo.”, afirma Kesley Gomes, Diretora Latam de LinkQ da divisão Worldpanel da Kantar.

 Grupos de Consumidores

 O estudo Who Cares, Who Does? divide os consumidores em três grupos de relação com o meio ambiente: EcoDismissers, que têm pouco ou nenhum interesse pelos desafios ambientais do planeta e não estão fazendo nada para mudar esta postura; EcoConsiderers, que tomam algumas medidas para reduzir seu impacto ambiental; e EcoActives, que trabalham constantemente para diminuir os níveis de resíduos plásticos e para proteger o meio ambiente.

 Na América Latina o número de EcoDismissers caiu de 65% em 2019 para 47% em 2021. Os EcoActives, que eram 11% em 2019, passaram para 16% este ano e os EcoConsiders foram de 24% para 37%. Globalmente, se viu a mesma tendência.  No entanto, no Brasil houve movimento inverso de EcoDismissers, que eram 68% em 2019 e agora são 71%. Os EcoActives brasileiros são apenas 8%, menor taxa entre os países pesquisados, apesar de ter aumentado 2% em dois anos. O Chile é o país com consumidores mais conscientes quanto à sustentabilidade, tendo 31% de EcoActives, grupo que deve se tornar a metade da população até 2029, ressaltando a importância de questões ligadas a meio ambiente e consumo consciente para as marcas.

Ao analisar os hábitos de compra desses consumidores, a grande maioria (63%) diz tentar comprar produtos com embalagem eco-friendly, mas apenas 25% evitam embalagem de plástico, apesar de ela ser considerada a mais danosa ao meio ambiente pela maioria (55%) na região.

 Sobre itens que levam em conta ao comprar um produto, a maioria respondeu que procura embalagens que possam ser recicladas (49%) ou feitas de material reciclado (39%). Embalagens zero carbono aparecem como escolha de apenas 11% dos latinos.

 A educação sobre reciclagem se mostrou um grande desafio em todos os países da amostra. Consumidores latinos ainda têm dúvidas sobre o que pode ser reciclado, como reciclar e onde obter informação. No Brasil, 36% não têm certeza dos produtos que podem ser reciclados e 46% não sabem onde e como descartar invólucros biodegradáveis.

 Os consumidores revelaram grande influência das ações das empresas em suas escolhas. 64% disseram ter parado de comprar produtos e/ou serviços devido ao seu impacto negativo ao ambiente e 68% migraram para outros de impacto positivo. Marcas de bens de consumo massivo que têm boa relação com EcoActives são as que progrediram mais rápido nos últimos anos. No Brasil, de junho de 2020 a junho de 2021, o crescimento delas foi de 51%.

 O estudo trouxe as 10 marcas mais lembradas pelos latinos pela sua responsabilidade ambiental. Entre elas aparecem três brasileiras: Natura, O Boticário e Ypê. A lista completa, em ordem, é: Coca-Cola, Natura, Nestlé, Omo, Ypê, Colgate, Bimbo, Avon, Gloria e O Boticário.

fsmip_meta_s_enable_floating:
yes
fsmip_meta_s_enable_post_icons:
yes

Sustentabilidade: Quais os impactos para o seu negócio e como podemos ajudá-lo

  • Written by:

Sustentabilidade é a mega tendência do nosso tempo. Ela nos impele a planejar o futuro de modo que nós satisfaçamos as necessidades do presente, sem esgotar os recursos para as gerações futuras.

Estratégias sustentáveis para os negócios se tornaram uma parte crítica do ecossistema industrial. De governos, para negócios, para indivíduos, a grande questão que habita a mente de todos é: “O que a sustentabilidade significa para o meu negócio, para o meu trabalho, para a minha vida?”

Ao longo dos últimos anos, temos visto muitas nações e negócios estabelecendo objetivos cada vez mais ousados e mais agressivos em relação à sustentabilidade. Começando com o Protocolo de Kyoto em 2005, seguido, em 2015, pelo Acordo de Paris e pelos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, estamos vivenciando uma mudança social voltada para as práticas de negócio sustentáveis, cujo principal estímulo são as políticas governamentais.

Recentemente, em 2019, o Acordo Verde Europeu – o comprometimento de tornar a Europa o primeiro continente de clima neutro até 2050 -, realizou grandes avanços incentivando diversas empresas europeias (assim como empresas estrangeiras com interesse econômico na Europa) a trabalhar pelo mesmo objetivo. Consequentemente, a conscientização mais ampla sobre os problemas de sustentabilidade no governo e nos negócios está incentivando também o crescimento da conscientização e demanda dos consumidores por comportamentos mais sustentáveis por parte das empresas.

Atualmente, desenvolver uma estratégia que impulsionará os objetivos de Governança Ambiental, Social e Corporativa (ESG) e conquistar emissões zero até 2050 é prioridade para muitas empresas. Os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas são o conjunto de padrões que foram desenvolvidos para auxiliar as companhias na avaliação de seu progresso em relação aos seus objetivos de sustentabilidade.

Devido à força dinâmica do incentivo governamental e da atração do consumidor, todos os negócios estão expostos. Todos devem transformar macro objetivos mais amplos e pautas em planos de ação específicos, pelos quais serão responsáveis enquanto trabalham em direção aos seus próprios objetivos de sustentabilidade. Esses desafios são dificultados por um ambiente operacional cada vez mais complexo, que varia dependendo da região e do setor.

No Brasil, a sustentabilidade e as políticas ambientais foram sempre tópicos de grande relevância, dado o extenso e biodiverso ecossistema brasileiro. Nos últimos anos, essas discussões têm sido cada vez mais levantadas, frente ao aumento significativo dos impactos ambientais causados essencialmente pelo desmatamento, poluição por plástico, e pela emissão de gases, que estabeleceram também no Brasil uma necessidade de transição para negócios mais sustentáveis. Nesse cenário, o biocombustível, por exemplo, emergiu como um importante remediador dessa transição, sendo uma fonte de energia limpa que vêm substituindo, no setor de energia, combustíveis fósseis como o petróleo.

Dessa forma, é notável que a sustentabilidade nos negócios é uma tendência crescente no Brasil, desde a emergência de marcas de cosméticos eco-friendly (que mencionamos num post recente do blog) até o crescimento do mercado de energia limpa e biocombustíveis, todos exercendo um papel visceral na transição para negócios mais sustentáveis.

A pandemia do COVID-19 ressaltou a necessidade e a urgência de um “novo normal”, que é evolutivo, inovador e sustentável. A sustentabilidade deve ser integrada a toda estratégia, comunicação, e marketing, à medida que as empresas se preparam para o futuro. A Factor-Kline reconhece a necessidade de orientação em meio a este período de transição para a prática de negócios mais sustentáveis. Entendemos os desafios que nossos clientes enfrentam, e estamos aqui para apoiá-los com as ferramentas necessárias para que eles atinjam seus objetivos de sustentabilidade sem comprometer a saúde geral de seus negócios.

 

 

 

Fonte: Blog Factor-Kline  26.10. 2021

fsmip_meta_s_enable_floating:
yes
fsmip_meta_s_enable_post_icons:
yes

Vendas globais de sun care atingirão US$ 13,4 bilhões em 2025 e China assumirá a liderança

  • Written by:

Brasil, que ocupa a terceira posição, vem atraindo novos players e se torna palco de investimentos e inovações

Por Estela Mendonça

Os produtos de proteção solar vêm nos últimos anos passando por uma transformação, especialmente em formulações faciais. Eles estão passando de etapa de skincare para se tornarem protagonistas, ao incorporar ações clareadora, antienvelhecimento e antioxidante, além de conseguirem atender as demandas dos consumidores por naturalidade e sustentabilidade, com produtos com sensorial agradável, sem deixar resíduos brancos e que promovem proteção e hidratação de longa duração.

Todos esses fatores prometem elevar as vendas globais de proteção solar em 23% nos próximos cinco anos, saltando de US$ 10,8 bilhões em 2020, para atingir US$ 13,4 bilhões em 2025, segundo a Euromonitor International. O crescimento é mais do que o dobro do registrado entre 2015 e 2020 (9,1%). O grande impulsionador desse desempenho será a China, com previsão de crescer 51% no período, desbancando os Estados Unidos da liderança no ranking em que o Brasil figura na terceira posição.

De acordo com a Euromonitor, o Brasil, que apresentou estabilidade nas vendas entre 2015 e 2020, quando atingiu R$ 3,6 bilhões, deverá crescer em ritmo mais acelerado até 2025 e superar os R$ 4,1 bilhões (14,5%), um desempenho semelhante ao dos Estados Unidos.

Mercado dinâmico

Apesar da pandemia, o mercado de proteção solar permaneceu dinâmico no Brasil, com vários lançamentos nos últimos meses. Lançada no ano passado, a linha Uniform&Matte, de Garnier Skin Active, trouxe em julho o Protetor Hidratante com Cor Tudo em 1 FPS 50, que oferece alta proteção contra os efeitos dos raios UVA e UVB, corrige, reduz e previne manchas solares e tem ação antioleosidade e antioxidante graças à sua fórmula enriquecida com vitamina C.

Agora, além da opção sem cor com FPS 30, a versão com cor FPS 50 apresenta quatro tons, clara, média, morena e negra, que se adaptam a diferentes tonalidades de pele, uniformizando-a instantaneamente e dando acabamento matte. Em parceria com a embaixadora da marca no país, a cantora Iza, a cor negra foi cocriada pensando nas que tinham dificuldades em encontrar no mercado produtos com tonalidades escuras.

Foco na pele escura

A Sallve também acaba de lançar seu protetor solar FPS 60 UVA/UVB, acabamento hidratante e invisível em todas as peles, além de também proteger contra os danos da luz azul e visível. Para o desenvolvimento da fórmula, contou com o auxílio da comunidade da marca nas colabs. Foram mais de 6.500 respostas em uma pesquisa, além da participação do maquiador Tássio Santos e da influenciadora Gabi de Pretas.

“Desenvolvemos o Protetor Solar pensando muito na pele negra. Por muito tempo, se propagou o mito de que não era necessário aplicar um produto de proteção e um ponto que faz com que pessoas de pele escura não utilizem filtro é o acabamento esbranquiçado, chamado popularmente de whitecast”, comenta Carine Dal Pizzol, Gerente de P&D da Sallve. Com textura leve e acabamento hidratante, o produto, além da proteção contra a radiação causada pelos raios ultravioleta, tem ação antioxidante, não deixa resíduo esbranquiçado (whitecast), é resistente ao suor e protege contra poluição, luz azul, luz visível e infravermelho.

Ação clareadora

A Pigmentbio, linha de clareadores dermatológicos da Bioderma, do Grupo NAOS, também ganhou um novo produto, o Pigmentbio Daily Care FPS 50+, que se propõe a clarear todos os tipos de hiperpigmentação (especialmente melasma e manchas de acne), devolver a luminosidade natural da pele e proteger contra a radiação UV. Sua fórmula traz a patente LumiReveal Technology™,  que age nas três etapas do processo biológico da hiperpigmentação: na fase inflamatória, reduzindo a irritação que estimula a formação de marcas escuras na pele; na fase de produção da melanina, impedindo sua produção excessiva; e na fase de deposição, promovendo a renovação celular e removendo as manchas já existentes. Os resultados podem ser vistos a partir de 28 dias de uso. Também conta com vitamina C glicosada, vitamina E e niacinamida.

Enriquecido com ativos

Formulado com ativos que melhoram a textura da pele e previnem contra os danos causados pelo sol, o novo Neutrogena Sun Fresh Derm Care Pele Normal a Seca promete absorção instantânea, toque suave e textura ultraleve que mantém a hidratação por até 12 horas. Indicado também para peles sensíveis, está disponível no FPS 70 com as opções sem e com cor, que garante cobertura natural. Além da tecnologia Helioplex XP, que protege da luz visível e dos raios UVA/UVB que afetam a pele tanto em altas temperaturas quanto em dias mais frios, o lançamento traz ativos dermocosméticos, como Niacinamida, vitamina C e o Feverfew, um poderoso antioxidante que protege contra agressões externas como fumaça e poluição.

“Temos muito orgulho desta linha de protetores solares faciais de Neutrogena, pois ela foi desenvolvida integralmente aqui no Brasil pela nossa equipe de cientistas, que é incansável na missão de descomplicar a rotina de cuidados com a pele por meio da ciência, sempre com o foco em saúde. Iniciamos a linha Derm Care no ano passado com protetores específicos para pele oleosa, que trazem efeito matte e controle da oleosidade por 12 horas, e agora abrangemos nosso portfólio com mais este integrante que vem atender uma demanda de consumidores com peles secas e mais sensíveis, que necessitam de uma hidratação maior”, diz Daniele Cavalcanti, diretora de marketing das marcas de cuidados com a pele da Jonhson & Jonhson Consumer Health do Brasil.

Formato stick

A Adcos trouxe inovação com o Stick Ultraleve FPS 50, formato novidade na categoria de proteção solar. Segundo a marca, o produto oferece textura ultraleve, toque aveludado e cobertura natural. Indicado para peles mistas, oleosas e acneicas, controla a oleosidade da pele em 50% por até 12h, disfarçando, de forma natural poros e imperfeições do rosto. A fórmula conta com Vitamina E e tecnologia Sym-Urban, que protege as células contra a poluição, com ação antioxidante, antienvelhecimento e reduz pigmentação provocada pela poluição, e o complexo antibrilho de efeito 3R na pele: regula a produção de sebo, reequilibra a microflora da pele e reduz inflamações.

Necessidades de cada pele

A Nivea Sun relançou sua linha de protetor facial Nivea Sun Beauty Expert com alta proteção UVA e UVB e produtos que atendem à necessidade de cada tipo de pele contribuindo para a beleza da pele do rosto. A novidade apresenta alta proteção solar FPS 50, textura leve, fragrância suave, rápida absorção e minimiza os efeitos da luz visível e  contribuem para prevenir manchas causadas pela exposição solar: Pele Mista a Oleosa, com partículas que absorvem e controlam a oleosidade da pele e proporcionam o efeito matte; Pele Normal a Seca, com toque de seda, efeito hidratante e rico em antioxidante Q10; Facial Com Cor, uniformiza o tom de pele com pigmentação suave para todos os tipos de pele; Pele Sensível, não possui corantes, perfumes e conservantes, evitando irritações no rosto.

Apostando em multibenefícios, a Avon lançou  seu novo protetor solar Renew Solar Advance Matte com Ácido Hialurônico FPS 50.  Ele oferece proteção contra raios solares UVA/UVB, evitando danos futuros causados pela exposição ao sol e ao meio ambiente. Além disso, também trata a pele, deixando-a mais hidratada e suavizando linhas e rugas de expressão. Contém niacinamida e ácido hialurônico. A novidade também ajuda a corrigir danos que podem ser causados pela luz azul.

“A Avon, marca pioneira em skincare, tem acompanhado este movimento de perto, viabilizando e trazendo para os consumidores produtos com as últimas tecnologias a um preço acessível. Este produto foi desenvolvido pensando na rotina da população brasileira e na importância dos cuidados faciais. Por isso, trouxemos proteção, tratamento e reparação em um só protetor solar”, explica Luciana Dávila, diretora de marketing da categoria de Face e Corpo da Avon Brasil.

Protetor Solar para bebê

Para atender às necessidades de cuidados com a pele dos pequenos, a Nutriex lança o Protetor Solar Bebê Love FPS 70, que oferece alta proteção contra os efeitos nocivos da radiação solar, é dermatologicamente testado, hipoalergênico e muito resistente a água e suor. Além da rápida absorção, toque seco e fácil de espalhar, o produto conta com ativos como Bioactive e vitamina E.

Textura à base de água

A ISDIN renovou o Fusion Water Color, que ganhou uma fórmula de textura ultraleve à base de água, garantindo alta proteção UVB e UVA e cobertura natural.  Com FPS 50, é indicado para pele oleosa e/ou com tendência à acne. Ele é não comedogênico, oil free e hipoalergênico. O produto também é wet Skin, podendo ser aplicado sobre a pele molhada, e é sea friendly, com a maioria dos ingredientes biodegradáveis ou inorgânicos. Além disso, o novo ISDIN Fusion Water Color traz o benefício adicional da hidratação graças ao Ácido Hialurônico, garantindo 12 horas de hidratação e 8 horas de melhora na perda de água da pele.

Umbrella produzida aqui

A Megalabs decidiu expandir suas operações no Brasil e trouxe a produção da linha Umbrella, a principal marca da Medihealth, líder em dermatologia na América Latina, onde está presente em 18 países. O primeiro produto da linha Umbrella a chegar ao país, em 2019, foi o Intelligent 99, um protetor solar com substâncias antioxidantes e reparadoras dos danos causados pelas radiações UVA, UVB e UV-Visível (UV-HEV) e infravermelha (IR-A).  Agora, a linha passa a contar com outros quatro protetores solares, criados para atender a diferentes perfis de consumidores: Umbrella Intelligent Fluido; Umbrella Perfect Skin Tom Claro; Umbrella Perfect Skin Tom Escuro e Umbrella Urban.

“A Medihealth atua há mais de 30 anos na área de dermatologia e é uma das marcas mais recomendadas da América Latina. A grande novidade é que estamos trazendo a nossa família Umbrella, com a mais avançada proteção solar, para ser produzida também nos complexos industriais do Brasil. Uma importante conquista e uma aposta em um dos três maiores mercados do mundo quando se fala em protetores solares, com crescimento médio de 10% ao ano”, explica Marcelo Forti, gerente geral da Megalabs.

Explorando ingredientes

Para inovar é preciso investir em novos ingredientes e formulações. O Grupo Boticário e a Suzano, por exemplo, anunciaram uma parceria em pesquisa e desenvolvimento para explorar uma nova aplicação para a lignina, um dos produtos de origem renovável da indústria de árvores plantadas, assim como a celulose e o papel. Os pesquisadores já identificaram o efeito antioxidante do ingrediente, que também poderá ser usado como potencializador de FPS em protetores solares e redutor de acinzentamento de bases para peles negras. Quando entram em contato com o oxigênio do ar, os produtos sofrem alterações, a lignina impede que as bases mudem de cor neste processo.

“No Grupo Boticário, nosso compromisso com a sustentabilidade e a diversidade está em toda a cadeia de produção. Por isso, o desenvolvimento de produtos sustentáveis e inclusivos é uma de nossas prioridades. Estamos focados em oferecer opções seguras, de alta qualidade e inovadoras para nossos clientes, e essa parceria com a Suzano é uma grande oportunidade para avançarmos na direção desse objetivo”, afirma Clarice Sasson, Gerente de P&D do Grupo Boticário.

As pesquisas levarão ao desenvolvimento de novas linhas a partir de 2022. A lignina é produzida em Limeira (SP), onde a Suzano opera a primeira fábrica de lignina a partir de eucaliptos certificados do mundo.

Fácil dispersão

Os fornecedores de matérias-primas também ampliaram sua oferta de ingredientes para integrar as formulações do terceiro maior mercado do planeta de protetores solares. “Filtros minerais ganharam popularidade por sua eficácia na atenuação de raios UV, em especial na região UVA do espectro. E ainda mais quando, em fevereiro de 2019, o FDA, agência americana que regula filtros solares para garantir que eles atendam aos padrões de segurança e efetividade, publicou uma proposta de regra com novos requisitos para esses produtos”, observa Mariana Guimarães, coordenadora de Negócios de Personal Care da Dinaco, lembrando que os dois únicos ingredientes ativos para filtro solar considerados seguros e efetivos foram o óxido de zinco e o dióxido de titânio (ZnO e TiO2).

Mariana Guimarães, coordenadora de negócios de Personal Care da Dinaco

Entretanto, Mariana pontua que a dispersão desses filtros minerais é desafiadora para formuladores. Para facilitar o desenvolvimento de produtos cosméticos de alta performance, como protetor solar facial de amplo espectro com benefícios anti-aging, sem aspecto esbranquiçado e sustentável, a Aprinnova, distribuída no Brasil pela Dinaco,  lançou este ano o Neossance™ CleanScreen Z60SF, uma dispersão de filtros minerais.

“Ao contrário de outras dispersões de filtros UV, o Neossance™ CleanScreen possui como sistema carreador o Neossance™ Squalane, ingrediente natural e sustentável, derivado da cana de açúcar 100% brasileira e renovável. Todos os resíduos gerados no processo de produção são reutilizados e valorizados, contribuindo assim para a Economia Circular”, destaca.

Mariana explica que, com óxido de zinco em sua composição, o Neossance™ CleanScreen possui absorbância no comprimento de onda de 280-400 nm para uma proteção da radiação UVA e UVB e, entre as suas vantagens, estão o aumento da proteção solar e a redução do efeito esbranquiçado dos filtros minerais.

“Além disso, é possível desenvolver produtos com excelentes propriedades sensoriais e estéticas, além de proporcionar flexibilidade aos formuladores sem sacrificar o desempenho e a segurança que os consumidores desejam. Isso, sem falar nos benefícios para o nosso planeta” defende Mariana.

Impacto do clima

Lembrando que a Sociedade Brasileira de Dermatologia, em sua orientação sobre cuidados diários com a pele, preconiza o uso diário de fotoprotetores e sua reaplicação a cada duas horas, caso haja muita transpiração ou exposição solar prolongada, Luciana Ferra, coordenadora técnica de Personal Care para a América do Sul e Central da Gattefossé, ressalta que, para garantir a adesão dos consumidores ao uso correto dos fotoprotetores, é indispensável que os perfis sensoriais das formulações sejam agradáveis e que proporcionem um filme protetor com ótima durabilidade.

Luciana Ferra, coordenadora técnica de Personal Care para a América do Sul e Central da Gattefossé

Líder na química de lipídios, a Gattefossé desenvolveu o Acticire® MB, um agente de textura ativo, por meio da tecnologia de manteiga de ceras, utilizando a associação sinérgica de três ceras vegetais funcionalizadas (jojoba, girassol e mimosa).  “Em relação à sensorialidade, Acticire® MB melhora a aplicação e o afterfeel, ao formar um filme leve e confortável. O agente de textura ajuda a reduzir o tacky e a oleosidade provenientes de alguns componentes lipofílicos, o que é essencial para formulações de fotoproteção”, explica Luciana.

Especialista em análise sensorial há 25 anos, a Gattefossé conduziu testes descritivos em diferentes condições para avaliar o impacto do clima (tropical e temperado) na percepção sensorial de formulações de protetores solares. Segundo Luciana, os testes realizados permitem afirmar que, ao empregar Acticire® MB a 1%, limita-se o aumento de oleosidade em ambiente tropical, minimizando o gap sensorial entre as diferentes condições de temperatura e umidade. “Assim, as formulações cosméticas tornam-se adaptáveis a diferentes climas, o que também é vital para a experiência do consumidor”.

Para avaliar a durabilidade do filme de formulações de fotoproteção, Luciana conta que a Gattefossé realizou testes qualitativos e quantitativos, utilizando uma câmera customizada para tirar fotos apenas na faixa UVA (320-400nm). Assim, foi possível observar a influência de 1% de Acticire® MB na durabilidade do filme ao longo do tempo. Após 6 horas, concluiu-se que Acticire® MB melhora a durabilidade do filme, sendo a remanescência 60% superior à formulação controle.

Testes fotográficos mostraram que o Acticire® MB melhora a durabilidade do filme na pele

Alta absorção

“Junto de nossas representadas, buscamos ingredientes que complementem as necessidades do formulador por matérias-primas mais sustentáveis, com menor impacto ambiental e que atendam as demandas de eficácia e segurança dos protetores solares da atualidade”, afirma Amanda Omodei, diretora de marketing técnico na Focus Química, citando como exemplo o filtro UV recém-chegado ao portfólio da representada DSM, o PARSOL® EHT. “É o filtro UV que proporciona a mais alta absorção UV-B do mercado e é compatível com outros filtros UV orgânicos e inorgânicos, além de ser fotoestável e inerte”.  Esses benefícios, segundo ela, permitem aos formuladores alcançar o FPS desejado em baixas concentrações de uso e desenvolver uma ampla gama de formulações da mais alta classe ecológica.

Amanda Omodei, diretora de marketing da Focus Química

No que se refere aos claims adicionais, Amanda lembra que o efeito antipoluição e de resistência à água estão entre os mais desejados nessa classe de produto e destaca o éster polimérico multifuncional, patenteado, da representada Stéarinerie Dubois, DUB ESTOLINE®. Desenvolvido por meio de um processo químico verde, obtendo-se um produto com 87% de origem natural e 100% biodegradável. “O DUB ESTOLINE® foi amplamente estudado para conferir uma proteção flexível à pele, com efeito de segunda pele. Em testes realizados, foi possível comprovar que a 5%, reduz 46% da adesão da poluição à pele e aumenta em 6% a viabilidade celular”. Já para o claim de resistência à água, DUB ESTOLINE® foi capaz de aumentar em 65% a resistência dos produtos após imersão na água.

Amanda indica também uma opção tecnológica para o claim de repelência à areia, desejável em protetores solares de alto FPS e exposição direta ao sol:  o BELSIL® PDM 20 da WACKER. “Trata-se de um silicone phenyl modificado que ajuda a reduzir a pegajosidade em formulações de proteção solar. Na análise microscópica em pele artificial, foi possível verificar a eficiente ação de repelência à areia, em uma formulação em creme contendo 5% de BELSIL® PDM 20”.

BELSIL® PDM 20 reduz visualmente o acúmulo de areia sobre a pele artificial, contribuindo para menor agregação de cristais por área

Proteção e cuidado

Para Claudia Asano, analista de produtos da Volp, as pessoas estão se dando conta de que não é apenas na estação mais ensolarada do ano, quando os raios UV são mais incidentes, que buscar proteção solar é primordial. “Proteger-se contra os raios UV é o primeiro passo para inibir o processo de envelhecimento precoce da nossa pele”.

Claudia destaca que a Volp, em parceria com a MFCI, oferece uma ampla gama de filtros orgânicos, entre eles o  MFSorb 504 (Homosalate),  um filtro que absorve as ondas curtas do UVB, aquelas relacionadas aos danos no DNA e também ao aumento de chance da incidência do câncer de pele. “Além disso, é um ótimo solubilizante para filtros sólidos, como a avobenzona”, garante.

Claudia Asano, analista de produtos da Volp

Além da proteção solar, a analista reforça que tratamento e cuidado é importante para manter a pele saudável. “Juntamente com a Mibelle Biochemistry, apresentamos o Helioguard 365, um ativo natural derivado da alga marinha Porphyra umbilicalis, rico em aminoácidos do tipo micosporina, considerada a molécula absorvedora UVA mais forte da natureza”, explica. Estudos demonstraram que o Helioguard 365 reduz os danos causados pelos raios UVA na pele, melhora a firmeza e maciez, diminui a profundidade das linhas de expressão, além de apresentar efeito booster de FPS em formulações de proteção solar.

“Sabemos que formulações de filtros solares são bastante complexas e utilizar o sistema conservante ideal é de suma importância para manter o produto protegido”, afirma Claudia, destacando que a parceira da Volp, Sharon Labs, tem em seu portfólio a SharoSUN, uma linha completa para produtos de proteção solar, composta por conservantes compatíveis com a maioria das matérias-primas, com baixa recomendação de uso (menos de 1%) e alta biodegradabilidade, além de não terem dependência em relação ao pH. “Com alta tecnologia, os conservantes SharoSUN podem oferecer proteção para produtos de baixo a alto FPS”.

Formador de filme vegetal

Considerando que, assim como em outras categorias do mercado cosmético, os consumidores de produtos solares também passaram a buscar por produtos mais sustentáveis e com ingredientes naturais, a Ashland, aliando-se a essa tendência oferece o Antaron™ ECo gel, um formador de filme de origem natural inerentemente biodegradável que garante resistência à água e sensorial leve para as formulações de cuidado solar. “O aspecto de gel dessa tecnologia também facilita a incorporação no processo de produção, além de entregar um toque sedoso e não pegajoso às formulações”, explica Alessandra Varela, cientista de aplicação cosmética de Care Specialties.

Alessandra Varela, cientista de aplicação cosmética de Care Specialties da Ashland

Alessandra aponta que outro fator importante na busca por produtos mais sustentáveis é o crescimento dos filtros inorgânicos. Cada vez mais procurados pelos consumidores, esses tipos de filtro, entretanto, trazem diversos desafios aos formuladores, entre eles o efeito esbranquiçado indesejado, o sensorial mais oleoso e a dificuldade de dispersão na formulação. Uma solução da Ashland para superar esses desafios é o Escalol™ Block, uma dispersão de dióxido de titânio micronizado em um éster com alta capacidade de dispersão e propriedades suspensoras, que permite aos formuladores alcançar altos valores de FPS, sem aspecto esbranquiçado durante a aplicação e com sensorial atrativo para os consumidores.

“A multifuncionalidade é outro atributo muito buscado quando o assunto é proteção solar. Com uma rotina cada vez mais atarefada e falta de tempo na hora de se arrumar, os consumidores valorizam esse tipo de produto pela praticidade e economia”, afirma Alessandra, destacando a linha de formadores de filme Antaron™ Sensory, uma solução multifuncional que, além de proteção solar, oferece repelência ao suor, efeito antipoluição e sensorial agradável, sem transferir a maquiagem nos casos de protetores solares com cor, um aspecto sempre avaliado pelas consumidoras.

Teste de transferência de maquiagem com Antaron™ Sensory

Foco em sustentabilidade

Christiane Neves, diretora comercial para Personal Care e HI&I América Latina da Brenntag, reforça que a textura e sensorial sempre foram fatores essenciais nas formulações de proteção solar, porém com a evolução do mercado na exigência de consumo surgem novas demandas e apelos o que exigem um novo olhar no desenvolvimento das formulações.

“Para o novo consumidor, sustentabilidade entra como um critério indispensável, esse consumidor exige formulações que usem ingredientes com baixo impacto  na contaminação de biomas marinhos e economia no consumo de recursos hídricos e energéticos. Ele também está atento a temática social, e por isso busca formulações inclusivas e seguras”, analisa Christiane.

Christiane Neves, diretora comercial da Brenntag

Para solucionar esse desafio, a Brenntag desenvolveu uma plataforma de soluções dedicada ao mercado de proteção solar. Uma dessas inovações é a tecnologia Nestdry ST 2000 que consiste em dióxido de titânio micronizado já disperso, o que possibilita formular protetores solares em uma variedade de texturas e formatos com sensorial leve, fácil espalhabilidade e de fácil manuseio. Além disso, confere segurança para as formulações e baixo grau de toxicidade aquática.

Outra solução apontada por Christiane é o Vegelight Silk, um alcano vegetal volátil proveniente do coco que nas formulações de proteção solar reduz o aspecto esbranquiçado principalmente em formulações a base de filtros físicos. “O produto promove toque seco, é um excelente dispersante de filtros e pigmentos e contribui para uma rápida e fácil espalhabilidade”, destaca.

A linha Suncat, por sua vez, consiste em filtro solar em cápsulas. “Essa inovação permite a facilidade de manuseio, tornando possível realizar dispersão em água sem a necessidade de aquecimento”, garante Christiane, explicando que as cápsulas são esferas em que a face externa está carregada negativamente, o que irá garantir uma proteção uniforme e evitar a absorção na pele, já que essas esferas possuem tamanho de 1µm. “Essa tecnologia também promove um sensorial leve em diferentes texturas e versatilidade de aplicações”.

Tratamentos de superfície

Fernanda Soro, gerente sênior de marketing para a América Latina da Sensient Cosmetic Technologies, ressalta que a empresa desenvolve ingredientes inovadores para proteção solar, tendo como premissa que eles sejam seguros para o consumidor e para o meio ambiente, que efetivamente protejam e mitiguem os danos causados pela luz e que ofereçam  sensorial agradável.

Fernanda Soro, gerente sênior de marketing para a América Latina da Sensient Cosmetic Technologies

“É por isso que a Sensient oferece os filtros físicos de origem natural UVR TiO2 (dióxido de titânio) e UV ZnO (óxido de zinco), que refletem a luz ao invés de absorvê-la, garantindo alta proteção. São recomendados para todos os tipos de pele, incluindo as sensíveis, de crianças e gestantes ou de alérgicos aos filtros orgânicos”, indica Fernanda. Os produtos estão disponíveis em forma de pó, dispersão e em tratamentos de superfície, como é o caso do AS – Alkyl Silane, tratamento hidrofóbico, com excelente relação custo-benefício, para aplicações versáteis, e do BA Botanical Avocado, uma opção hidrofóbica natural, obtida a partir de 100% de óleo de abacate orgânico, para uma ampla gama de formulações com alta carga de pigmento, mas com sensorial suave e leve.

A executiva também acredita que a exposição à luz azul será uma preocupação crescente mesmo no pós-Covid e indica uma solução inovadora de borossilicato de cálcio e sódio para esse tipo de proteção, o COVABEAD® CRYSTAL, produzido com partículas esféricas finas e não porosas que proporcionam um efeito de rolamento de esferas na pele. “Esse recurso garante espalhamento suave, aumenta a eficiência da difusão da luz e protege a pele contra a luz azul. É uma combinação única de propriedades de reflexão da luz e impacto sensorial para formulações avançadas de cuidados com a pele, comprovadas por testes in vivo e in vitro”.

Outro aspecto importante para oferecer uma experiência sensorial agradável no momento da aplicação, já que os produtos pegajosos costumam ser rechaçados, além do tratamento de superfície, é reduzir a quantidade filtro na formulação com um FPS booster, um dos benefícios do COVABEAD® CRYSTAL, que também aumenta o FPS, sem afetar negativamente o sensorial da fórmula, obtendo-se considerável melhora de estabilidade, desempenho e efeito estético ao produto. “Também temos a nossa linha de silicas, alternativa natural às microesferas de plástico, SENSIBEAD® SI 175, SENSIBEAD® SI 320 e SENSIBEAD® SI 500, que oferecem um toque aveludado e efeito blur (auxilia no disfarce de rugas), além de toque seco e efeito mate”, completa.

Proteção balanceada

“É muito importante que as novas fórmulas de protetores solares sejam capazes de se adequar a qualquer tom de pele, sem que deixe qualquer efeito esbranquiçado. Aliar isso à tendência de usar filtros que tenham uma origem natural e que sejam comprovadamente seguros é um grande desafio”, observa Gabriela Mastelaro, gerente de negócios da Kobo.

Uma alternativa proposta pela Kobo, segundo Gabriela, é o uso combinado de óxidos de zinco de diferentes tamanhos de partícula. Esse material, além de ser de origem natural, é capaz de oferecer proteção UVA e UVB balanceada, além de ser considerado seguro pelo FDA nos Estados Unidos e pela Comunidade Europeia. “Ele tem também um índice de refração mais baixo do que a outra opção de filtro solar natural, o dióxido de titânio, sendo, portanto, mais transparente”, compara.

Gabriela Mastelaro, gerente de negócios da Kobo

Gabriela explica que o tamanho de partícula do óxido de zinco é uma característica importante quando se avalia a eficácia. Isso por que, de forma geral, partículas com tamanhos maiores têm mais ação na faixa do UVA e as de tamanhos menores são capazes de ter boa atuação no UVB. “A combinação de diferentes tamanhos proporciona boa proteção em amplo espectro conseguindo atingir FPS acima de 30”.

A Kobo oferece várias opções de óxidos de zinco já dispersos que facilitam a adição na formulação e garantem uma constância no tamanho de partícula e no FPS e UVA obtidos pela formula.

Para Gabriela, outra estratégia que pode ser interessante para se desenvolver protetores mais transparentes e alinhados com as tendências atuais é o uso de boosters, que possibilitam a atingir FPS mais altos com menor concentração de ativos. “A Kobo possui dispersões de óxido de zinco que já têm em sua composição esses boosters, o que os torna ainda mais práticos para qualquer tipo de formulação”.

Partículas em vários tamanhos

Magda Machado, gerente de vendas e marketing para o Brasil da Croda, observa que, em linha com a demanda de consumidores cada vez mais conscientes e exigentes sobre os ingredientes, o sensorial do produto e o impacto ao meio ambiente, o mercado de proteção solar apresenta novas tendências, que vão além de sua função principal de proteger a pele contra a radiação UV.

Entre essas tendências, Magda cita a proteção contra luz visível de alta energia (HEV) ou luz azul e poluição digital, proteção IR (infrared) ou antienvelhecimento, protetores solares reef safe (seguros aos corais) e mais recentemente ao oceano com a nova tendência blue beauty, além de formulações clean beauty e sensorial agradável e com redução do “efeito branco” na pele.

Magda Machado, gerente de vendas e marketing da Croda

Nesse contexto, Magda ressalta que o uso de filtros inorgânicos, também conhecidos como físicos ou minerais, vêm ganhando cada vez mais espaço. “Vemos um aumento significativo de lançamentos com este claim, especialmente devido a sua segurança quanto à aplicação na pele, sendo ideais para peles sensíveis”.

Outra vantagem é a possibilidade de desenvolver formulações mais naturais e veganas, com a utilização de Dióxido de Titânio e Óxido de Zinco (em pó ou dispersão) certificados Cosmos e de acordo com a ISO 16128. Além disso, os níveis de adição dos filtros inorgânicos são menos restritivos que os níveis permitidos para filtros orgânicos, sendo permitido até 25% de adição destes ingredientes.

A Croda possui a tecnologia SolaveilTM, que inclui TiO2 e ZnO revestidos e em dispersão, nas linhas Clarus, Harmony e Spextra. “São vários tamanhos de partículas e dispersões para atender diferentes necessidades de formulação, desempenho de proteção e sensorial”, afirma Magda, informando que o lançamento mais recente da é a linha SolaveilTM MicNo, que promove alto grau de transparência na pele e proteção de amplo espectro UVA e UVB por dois mecanismos: absorção e dispersão.

“SolaveilTM MicNo é composto por plaquetas de tamanho mícron, com uma morfologia única formada por cristais primários em uma estrutura empilhada, o que oferece a proteção e transparência desejadas pelo consumidor atual”, completa Magda.

Tecnologia efetiva

“A Symrise trabalha constantemente em soluções para proteger a pele humana dos diferentes aspectos da radiação solar, atendendo aos requisitos globais e regionais”, afirma Luciene Bastos, gerente regional de negócios Latam para a categoria de ativos e fotoproteção da companhia. O filtro solar UVA vegano e hidrossolúvel Neo Heliopan® AP é um dos destaques. “Ele apresenta excelente perfil de segurança e proporciona ótimo sensorial em uso. Suas características únicas permitem desenvolver fórmulas extremamente inovadoras e confortáveis, devido a sua natureza química, além de diminuir a oleosidade dos filtros orgânicos tradicionais”.

Luciene Bastos, gerente regional de negócios de ativos e fotoproteção da Symrise

Luciene acrescenta que o Neo Heliopan® AP é uma tecnologia altamente efetiva e fotoestável que pode ser utilizada sozinha ou em sinergia com a avobenzona para proteção UVA. Embora seja hidrossolúvel, pode ser utilizado em formulações resistentes à água, na presença de agentes formadores de filme. Além disso, está aprovado para uso até 10% no Mercosul e  pode ser aquecido a 100º C.

Para compor produtos de fotoproteção e de well aging, outra indicação da Symrise é o SymVital® MADA, um ativo antioxidante 100% natural que utiliza o gengibre cultivado em Madagascar como parte de um programa de sustentabilidade do gengibre, em que as comunidades envolvidas recebem apoio e capacitação para seu desenvolvimento. Segundo Luciene, trata-se de um ativo multifuncional aprovado Cosmos e Ecocert, produzido por um processo livre de conservantes e solventes, que atua nos fatores biológicos e também sobre os sinais de envelhecimento.

“O SymVital® MADA foi submetido a três testes clínicos e demonstrou resultados esplêndidos na redução de rugas e linhas finas e na melhora da homogeneidade do tom da pele, recuperando o dano fotoinduzido em 14 dias e também demonstrando ação antipoluição”, ressalta Luciene, explicando que o ativo altamente antioxidante atua por três distintos mecanismos – químico, intracelular e endógeno -, inibindo a formação de melanina induzida pela luz visível, proporcionando ação calmante para a pele ao agir sobre mediadores inflamatórios e protegendo as células tronco.

Expansão de domínio

Para a Mintel, as inovações em cuidados solares estão agregando cada vez mais valor e respondendo às mudanças nas necessidades dos consumidores, aceleradas pela pandemia COVID-19.

Rosalia Di Gesu, analista de inovação sênior da Mintel

“As marcas de produtos solares estão se confundindo com os cuidados com a pele de novas maneiras, expandindo as capacidades de proteção, explorando conceitos ecológicos mais inovadores e explorando as tendências crescentes de bem-estar”,  afirma Rosalia Di Gesu, analista de inovação sênior. Rosalia acrescenta que as marcas de produtos solares estão cada vez mais se confundindo com outros mercados. Como os cuidados com a pele tem sido um ponto alto durante a pandemia de Covid-19, os protetores solares se beneficiaram e não sofreram um impacto mais negativo como outras categorias de beleza.

fsmip_meta_s_enable_floating:
yes
fsmip_meta_s_enable_post_icons:
yes

Para O Boticário, o digital é importante, mas a loja física ainda é a fortaleza

  • Written by:

Durante a pandemia, a relevância dos canais digitais da marca explodiu, mas toda a estratégia de encantamento teve inspiração na experiência vivênciada em loja

Durante os meses mais críticos da pandemia de covid-19, o varejo passou pelo desafio de manter as portas fechadas e concentrar seus esforços no ambiente digital. A experiência teve seu lado positivo, já que até os consumidores mais resistentes ao e-commerce acabaram se relacionando com o canal pela primeira vez. O período trouxe grandes aprendizados já que trabalhou intensamente a resiliência das marcas e sua capacidade de adaptar estratégias. O interessante é que, por mais força que o digital tenha acumulado, a importância da loja física não foi abalada. Pelo contrário, a partir dos vislumbres atuais de retomada, a tendência é que seja ainda mais valorizada, já que fez tanta falta no período de isolamento.

Esse destaque para o ponto de venda está no centro da estratégia do Boticário. Ainda que o digital viva hoje uma alta expansão, conforme mostram os números da marca. A varejista de beleza conta atualmente com mais de 15 milhões de seguidores nas redes sociais e 28 milhões de clientes cadastrados em seu programa de fidelidade.

Em 2020, o aplicativo da marca foi líder de downloads no segmento de beleza e o desempenho se mantém em 2021, como conta Jose Luiz Ronchetti Filho, vice-presidente B2C da companhia. “Com o fechamento de lojas e a sensibilização para as pessoas ficarem em casa, aceleramos projetos que estavam em desenvolvimento. Houve um reforço da operação do e-commerce, que já era uma tendência e com a pandemia tivemos que evoluir de forma muito rápida”, explica.

Para o executivo, a tendência phygitalficou bastante clara durante a pandemia. O interessante é que foi a experiência da loja física que serviu de referência para aumentar o nível de qualidade do relacionamento no ambiente online. “Mais do que construir a imagem da marca, as lojas físicas se revelam como uma das frentes mais necessárias para a operação reforçando a experiência do consumidor, principalmente no nosso segmento, que traz o pilar sensorial”, destaca.

A inspiração para a qualidade, então, é natural. “Ampliamos nossos esforços para atender as demandas do consumidor fora do varejo convencional, com o grande desafio de transferir para o meio digital o encantamento de nossas lojas físicas”, detalha Jose Luiz. Assim, o e-commerce foi repaginado, com o intuito de deixar a navegação mais fluida, o conteúdo foi ampliado e houve a criação de um blog com dicas de beleza e bem-estar voltado aos consumidores que buscam o aprofundamento do atendimento que aconteceria na loja.

Aprendizados

A missão de encantar os consumidores no online replicando o modelo físico exigiu, também, a adoção de novos canais. A marca adotou o atendimento passivo e ativo via chat por aplicativo de mensagem instantânea, além do Live Commerce, feito dentro das lojas, que conta com o apoio da rede de franqueados para dar conta da operação de venda e entrega.

A marca também se preocupou em dar maior suporte para a rede de venda direta. As revendedoras contam agora com o Minha Loja Digital, na qual podem personalizar seu material de acordo com a disponibilidade de sua pronta-entrega. Ela pode ser compartilhada por meio das plataformas de mensagem instantânea ou e-mail, além de permitir que o revendedor receba os pedidos via WhatsApp. Outra ferramenta criada foi o Boticards, uma ferramenta para a criação de cards de produtos customizados direto pelo WhatsApp.

“Em especial por conta da aceleração da digitalização de processos durante a pandemia, criamos uma campanha de educação chamada Boti.com.vc com o objetivo de esclarecer todas as ferramentas digitais para o revendedor, em uma série de plataformas e formatos, como vídeos, podcasts e ebook, para dar suporte nas vendas – contribuindo para a relação com sua carteira de clientes -, e na relação com o Boticário”, explica Jose Luiz.

Busca por agilidade

Se a experiência sensorial já tem certa perda quando falamos do ambiente online, a questão logística também é um ponto de atenção. Para lidar com um consumidor ansioso que não pode receber o produto na mesma hora (como na experiência física), a opção, então, é garantir a velocidade de entrega do e-commerce.

Atualmente, a marca conta com, aproximadamente, quatro mil lojas físicas, das quais 50% atendem com a opção “Clique & Retire”, integrada ao e-commerce. O consumidor não tem custo de frete e a retirada ocorre em até um dia útil. “Esse formato de venda, além de garantir mais comodidade ao consumidor ainda é responsável por boa parte do fluxo nas lojas. Prova disso são os 80 mil consumidores que estiveram nas unidades do grupo no 1º semestre de 2021”, destaca o vice-presidente B2C do Boticário.

Outra aposta nesse sentido são os 650 hubs logísticos dos franqueados, que fazem parte da otimização das entregas, possibilitando o atendimento mais rápido e com custo mais acessível do frete ao consumidor final. Segundo a empresa, as entregas realizadas pelos franqueados são em média 50% mais rápidas do que a partir de um centro de distribuição e, em alguns casos, os prazos são reduzidos em 80%.

Preparativos para a Black Friday

As expectativas do Boticário para a Black Friday são otimistas e as ações não vão se limitar apenas à sexta-feira. Segundo o executivo, desde o início do mês de novembro a marca já vai trabalhar descontos de até 40% em uma grande variedade de produtos de diversas categorias. O destaque fica para a marca de perfumaria Lily – considerada uma das top sellers e queridinha dos consumidores da marca – que ao longo do ano não costuma ter grandes promoções, mas na Beauty Week estará com até 40% de desconto.

Beauty Week, aliás, é o nome adotado pela marca para a Black Friday, mudança que ocorreu desde o ano passado. “Essa decisão foi tomada com base na jornada da busca da equidade racial para a qual a empresa oferece programas de desenvolvimento e mentoria para jovens negros, torna seus programas de estágio e trainee mais inclusivos, amplia a reflexão e construção de uma nova atmosfera em sua rede franqueada, com o Workshop de Equidade Racial, para os colaboradores estudarem sobre como combater o racismo e o preconceito em todas as suas formas, além de muitas outras iniciativas”, conta Jose Luiz.

 

Fonte: Consumidor Moderno  18.10. 2021

fsmip_meta_s_enable_floating:
yes
fsmip_meta_s_enable_post_icons:
yes

Sorriso lança novo Gel Dental com carvão ativado

  • Written by:

Alinhado ao seu novo processo de inovação, a marca apresenta Sorriso Carvão Ativado.

A novidade faz parte do reposicionamento de Sorriso e traz uma embalagem inédita e criada exclusivamente para o lançamento, com o diferencial da embalagem ter o primeiro QR code da América Latina que leva o consumidor para uma página personalizada da marca.

O gel dental garante uma refrescância exclusiva para um hálito fresco e agradável, além de remover as bactérias que podem causar a placa e cáries, faz uma limpeza profunda e eficaz.

O lançamento é resultado do olhar estratégico da marca para uma demanda crescente do mercado e a busca constante por inovação”, declara Welner Alves, Gerente de Cremes Dentais da Colgate-Palmolive.

 

 

Fonte: Distribuição 21.10. 2021 

fsmip_meta_s_enable_floating:
yes
fsmip_meta_s_enable_post_icons:
yes

MICROBIOX – A caspa além da oleosidade!

  • Written by:

A caspa é uma desordem do couro cabeludo que resulta na ruptura da coesão dos corneócitos. É considerada uma patologia de etiologia multifatorial, sendo influenciada por fatores ambientais, pela suscetibilidade individual, e pelo desequilíbrio da microbiota do couro cabeludo.1

Fatores antes negligenciados na etiologia da caspa foram recentemente associados à essa patologia. Estudos demonstram que uma rotina estressante tem impacto negativo na coesão da barreira cutânea, na secreção sebácea e no sistema imunológico, tendo como consequência a exacerbação da resposta inflamatória cutânea e o agravamento desta condição.2

Além disso, estudo publicado em 2020, demonstrou que os Hidrocarbonetos Aromáticos Policíclicos, encontrados na poluição física, podem contribuir para modificações na microbiota cutânea, favorecendo a proliferação da Malassezia furfur, levedura envolvida com o agravamento da caspa.3 Esses hidrocarbonetos são produtos da queima de combustíveis orgânicos, portanto, são comumente emitidos por indústrias e automóveis. 4

A multicausalidade da caspa explica a importância comercial do tema, visto que a patologia já acomete mais de 50% da população mundial e movimenta cerca de U$300 milhões anualmente com produtos voltados ao seu controle.5

Esquematização da Caspa

Majoritariamente, as estratégias adotadas para o controle da caspa envolvem a modulação da produção de sebo pelas glândulas sebáceas com consequente reequilíbrio da microbiota cutânea, controlando a proliferação de microrganismos.6

Dentro desse contexto, a COBIOSA, empresa espanhola com mais de 45 anos de experiência em soluções cosméticas, desenvolveu o Microbiox, ativo distribuído pela Galena no Brasil.

Microbiox é um ativo composto por Disetionato de Hexamidina, um agente antimicrobiano com amplo espectro de ação que atua diretamente contra bactérias gram-positivas e gram-negativas, protozoários, vírus e fungos, como, por exemplo, a Malassezia furfur.

Estudo com duração de seis semanas, realizado com voluntários com caspa e couro cabeludo oleoso, avaliou a eficácia da aplicação diária de um shampoo contendo 1,25% de Microbiox quando comparado a uma formulação de Piritionato de Zinco (1%), referência no tratamento dessa desordem do couro cabeludo. 7

Para mais de 80% dos voluntários que utilizaram a formulação com Microbiox, o efeito anticaspa foi perceptível durante todo o estudo e se manteve após duas semanas do tratamento para mais de 70% dos participantes.

O uso da formulação com Microbiox (1,25%) demonstrou:

♦ Significativo efeito anticaspa desde a primeira semana de tratamento;

♦ Melhora do efeito anticaspa até a quarta semana de tratamento;

♦ Efeito anticaspa equivalente ao produto comparado;

♦ Microbiox teve efeito anticaspa perceptível por mais tempo, inclusive após o tratamento, frente ao produto comparado.

O ressecamento dos fios de cabelo é uma queixa comum de quem faz uso de formulações contendo Piritionato de Zinco. Essa questão pode ser contornada com a utilização de formulações contendo Microbiox.

Devido sua atividade antimicrobiana de amplo espectro, Microbiox, além de contribuir para o controle da caspa, pode também ser utilizado no controle da acne, já que participa da inibição do crescimento de bactérias associadas à essa desordem cutânea, como por exemplo a Propionibacterium acnes.

Para saber mais sobre o Microbiox e demais produtos do portfólio da COBIOSA no Brasil, entre em contato com a Divisão Industrial da Galena.

Referências:

1 – MISERY, L et al. Epidemiology of Dandruff, Scalp Pruritus and Associated Symptoms. Acta Dermato Venereologica, [S.L.], v. 93, n. 1, p. 80-81, nov. 2013. Acta Dermato-Venereologica.

2- Rudramurthy, Shivaprakash M et al. “Association of Malassezia species with dandruff.” The Indian journal of medical research vol. 139,3 (2014) 431-7.

3- LEUNG M. H. Y. et al. Changes of the human skin microbiota upon chronic exposure to polycyclic aromatic hydrocarbon pollutants. Microbiome, [S.L.], v. 8, n. 1, p. 1-16, 26 jun. 2020. Springer Science and Business Media LLC.

4 – Abdel-Shafy, Hussein I., e Mona S. M. Mansour. “A Review on Polycyclic Aromatic Hydrocarbons: Source, Environmental Impact, Effect on Human Health and Remediation”. Egyptian Journal of Petroleum, vol. 25, no 1, março de 2016, p. 107–23.

5- RANGANATHAN, S; MUKHOPADHYAY, T. Dandruff: the most commercially exploited skin disease. Indian Journal Of Dermatology, [S.L.], v. 55, n. 2, p. 130-142, jun. 2010. Medknow.

6 – SAUNDERS, C. W. et al. Malassezia Fungi Are Specialized to Live on Skin and Associated with Dandruff, Eczema, and Other Skin Diseases. Plos Pathogens, [S.L.], v. 8, n. 6, p. 1-32, 21 jun. 2012. Public Library of Science (PLoS).

7 – Schwartz, J. Zinc Pyrithione: A Topical Antimicrobial With Complex Pharmaceutics. Journal of drugs in dermatology: JDD.

fsmip_meta_s_enable_floating:
yes
fsmip_meta_s_enable_post_icons:
yes

Shampoo Microrepair

  • Written by:

O Shampoo Microrepair é uma formulação inovadora que combina ativos de excelência no tratamento de desordens na microbiota do couro cabeludo.

A formulação contém Microbiox, ativo composto por Disetionato de Hexamidina, que possui um amplo espectro de ação frente a bactérias gram-positivas, gram-negativas, protozoários e fungos, tais a Malassezia furfur, conhecida por sua forte relação com a caspa.

O Shampoo Microrepair traz também em sua formulação a excelência da Turmeria Zen, ativo obtido através das células tronco indiferenciadas da Curcuma longa. Por ser rico em bioativos que modulam a resposta inflamatória e imunológica, o ativo é uma ótima opção para atuar de forma sinérgica nas alterações da pele causadas pelo estresse.

Trazemos também na formulação o Aurafirm N, ativo revolucionário que contribui para reequilíbrio da diversidade da microbiota cutânea, visto que apresenta ação prebiotica, paraprobiótica e posbiótica.

A ação sinérgica desses três ativos favorece uma redução em processos inflamatórios além de proporcionar o equilíbrio da microbiota cutânea, proporcionando um couro cabeludo mais saudável.

 

fsmip_meta_s_enable_floating:
yes
fsmip_meta_s_enable_post_icons:
yes
Parceiros 2021

Home

Categorias

Nossos Portais

Parceiros

Animated Social Media Icons Powered by Acurax Wordpress Development Company