Visit Us On TwitterVisit Us On FacebookVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram
Cosmetic Innovation - Know More. Create More.Inteligência de MercadoCom 90 dias de pandemia, varejo on-line cresce 67,3% e fatura R$ 4,1 bilhões em São Paulo

Com 90 dias de pandemia, varejo on-line cresce 67,3% e fatura R$ 4,1 bilhões em São Paulo

  • Written by:

Alta está relacionada ao maior volume de compras, já que consumidores do município estão gastando menos do que no ano passado

A comodidade das compras on-line – e o medo de contrair a Covid-19 – aproximaram os paulistanos do e-commerce, trazendo resultados significativos para os varejistas digitais. Um estudo realizado pelo Compre&Confie, empresa de inteligência de mercado focada em e-commerce, mostra que as compras pela internet realizadas no município geraram faturamento de R$ 4,1 bilhões entre 24 de fevereiro e 24 de maio, alta de 67,3% em relação ao mesmo período de 2019.

O aumento expressivo em valores pode ser explicado pela maior quantidade de pedidos realizados. Ao todo, 12,1 milhões de compras foram feitas nesse período – número 82,1% maior do que o registrado no mesmo intervalo do ano passado.

As categorias mais consumidas estão longe de serem as mais caras e podem estar relacionadas à busca por mais conforto dentro de casa. No topo da lista das que apresentaram maior crescimento em vendas no período, estão: Cama, Mesa e Banho (+187%), Brinquedos (+153%), Beleza e Perfumaria (+151%) e Pet Shop (+130%). Outras como Saúde (+128%) e Decoração (+104%) também estão presentes no ranking.

Vendas on-line na pandemia

Ainda dentro do mesmo estudo, uma análise individual dos produtos que tiveram maior crescimento em vendas no período mostra uma tendência similar de busca por limpeza e conforto. O item com o maior crescimento em vendas no período foi o álcool em gel (+11003%); seguido por roupas de baixo para crianças (+7516%), toalha infantil (+7215%), produtos para unhas (+7212%) e Pijamas (+7010%).

“Esse comportamento revela a mudança nas prioridades do consumidor durante a quarentena. Hoje, os brasileiros estão fazendo compras recorrentes de itens mais baratos e de necessidade diária; em detrimento de compras únicas de segmentos de maior tíquete médio. Alguns segmentos tradicionalmente importantes nas vendas online e que dependem muitas vezes de ambientes ao ar livre estão perdendo força nas últimas semanas como Câmeras, Filmadoras e Drones”, explica Dias.

No país, dentro do mesmo intervalo de tempo, o e-commerce cresceu 71%, faturando R$ 27,3 bilhões. Ao todo, 68,9 milhões de pedidos foram realizados em território brasileiro, alta de 82,1% em relação ao mesmo período de 2019.

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Guia da Farmácia 22.06.2020

Agradecemos a leitura, compartilhe!

Home

Categorias

Nossos Portais

Parceiros