Visit Us On TwitterVisit Us On FacebookVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram

Tratamento para Área dos Olhos – Bolsas e Olheiras

  • Written by:

A hiperpigmentação periorbital ou Olheira como é popularmente conhecida, é uma alteração na coloração da região palpebral, a qual circunda o olho (desde o sulco palpebral até a pálpebra inferior). Proporciona aspecto de cansaço e envelhecimento à face, impactando da qualidade de vida, uma vez que interfere na aparência da pessoa.

Sua prevalência é maior em indivíduos de pele, cabelos e olhos mais escuros. Acomete indivíduos de qualquer idade e sexo, mas é a maior queixa por parte das mulheres, principalmente das mais idosas.

Existem dois tipos de olheiras: as de causa vascular e as de causa melânica. A maioria, porém, possui componente misto causado pela associação dos pigmentos melanina e hemossiderina (pigmento amarelo escuro obtido da lise das hemoglobinas).

As olheiras de causa vascular são hereditárias, acometendo pessoas que sejam descendentes árabes, turcos, hindus, ibéricos. Costumam aparecer mais precocemente, ainda na infância ou na adolescência. Neste caso não há mudança na cor da pele, mas sim um escurecimento da pálpebra devido à visualização dos vasos sanguíneos dilatados, que podem ficar ainda mais dilatados em caso de cansaço, insônia, choro, entre outras situações. Pode haver ainda, liberação de íons férricos localmente, acarretando a formação de radicais livres que estimulam os melanócitos, gerando pigmentação melânica associada.

As olheiras de causa melânica ocorrem mais em pessoas adultas e morenas, devido à exposição solar excessiva e cumulativa, a qual aumenta a produção de melanina, diminui a espessura da pele e amplia a dilatação dos vasos sanguíneos

Com o envelhecimento da pele, pode ocorrer flacidez palpebral, que causará bolsas, piorando o aspecto das olheiras. Além disso, a exposição solar excessiva causa aumento da pigmentação, diminuição da espessura da pele e vasodilatação local, podendo as olheiras.

O tabagismo, devido à ação vasoconstrictora da nicotina, confere aspecto pálido à pele em geral, destacando a olheira; o etilismo e a privação de sono causam vasodilatação e aumento do fluxo sanguíneo palpebral. O uso de terapia de reposição hormonal e anticoncepcionais, o período menstrual e a gestação pioram a olheira por estímulo hormonal de produção de melanina.

Para o cuidado da área dos olhos, tratando bolsas e olheiras um ativo de alta eficácia é ‘Hydrolyzed Rice Protein (and) Glycine Soja Protein (and) Superoxide Dismutase’, que melhora a hemodinâmica sanguínea e a microcirculação, reduz a quebra proteolítica do colágeno e matriz da elastina, fortalece a matriz epidermal reduzindo a presença de radicais livres e inflamação. Composto por complexo de soja, peptídeos de arroz e superoxido dismutase produzido biotecnologicamente.

Um teste duplo-cego foi realizado com vinte indivíduos, que utilizaram um creme com 5% do ativo, sendo aplicado duas vezes por dia, após uma limpeza facial, ao longo de um período de 8 semanas. Nas semanas 4 e 8, foram realizadas avaliações para obter os resultados.

grafico_olhos

Gráfico I – Redução de olheiras (esquerda) e inchaço dos olhos (direita).

Na 4ªa semana de tratamento com 5% do ativo a redução de olheiras foi de cerca de 32%, enquanto a redução inchaço dos olhos foi de cerca de 25%.

olhos_figura

Referências:
  • Literatura do Ativo;
  • SOUZA, Daniela Moraes et al. Hiperpigmentação Periorbital. Surgical & Cosmetic Dermatology, Porto Alegre, v. 3, n. 3, 2011. Disponível em: <http://www.surgicalcosmetic.org.br/detalhe-artigo/158/Hiperpigmentacao-periorbital>. Acesso em: 18 dez. 2015.

Agradecemos a leitura, compartilhe!

Home

Categorias

Nossos Portais

Parceiros