Visit us on TwitterVisit us on FacebookVisit us on LinkedIn
Cosmetic Innovation - Know More. Create More.RadarTudo sobre os peptídeos, o ativo da vez no skincare

Tudo sobre os peptídeos, o ativo da vez no skincare

  • Written by:

Com uma série de benefícios que vão desde do estímulo a produção de colágeno e elastina, passando por hidratação, clareamento de manchas e ação antioxidante, eles se destacam por performar bem em todos os tipos de pele sem causar irritação.

Os estudos ligados ao skincare avançam a todo momento, fazendo pipocar fórmulas progressivamente vez mais tecnológicas e revelando ativos cada vez mais potentes. Nesse sentido, uma das grandes apostas do mercado da beleza atualmente são os peptídeos, que vêm marcando forte presença nos produtos antissinais – detalhe que quem faz questão de ler a composição dos itens que consome já deve ter percebido há algum tempo.

Agora vamos para uma aulinha de química para entender do que se trata. Com o passar dos anos, nosso organismo começa a apresentar deficiência de algumas proteínas. No entanto, fica difícil fazer essa reposição por meio de dermocosméticos, pois são partículas muito grandes para serem absorvidas com sucesso de forma cutânea, já que são formadas pelo agrupamento de 70 aminoácidos ou mais.

À medida que essas moléculas vão se reunindo, antes de atingirem o número necessário para gerar uma proteína, vão sendo formados os peptídeos. “Por serem menores, eles conseguem ser absorvidos com mais facilidade pela nossa pele, e acabam promovendo uma autorregulação estimulando a produção das proteínas que estão deficientes”, explica a dermatologista Patrícia Mafra, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SDB).

No caso da pele, os peptídeos incentivam o organismo a sintetizar colágeno e elastina, por exemplo, que estão diretamente relacionados com a sua elasticidade e firmeza, complementa a dermatologista Luciana Garbelini, membro da SDB. “Além disso, ajudam na flora cutânea e têm poder hidratante. São bem gentis, sendo um ativo interessante para cútis sensíveis, diferente de muitos ácidos que estimulam a produção de proteínas por meio da renovação celular, mas acabam sendo mais agressivos”, diz.

Benefícios dos peptídeos para a pele

Os peptídeos apresentam diversos efeitos positivos para a pele, Patrícia destaca alguns a seguir:

• estimulam a produção de colágeno, elastina e outras proteínas benéficas à pele;

• reduzem a formação de rugas devido à modulação da contração muscular excessiva;

• promovem melhora da hidratação cutânea;

• refinam a textura da pele e clareiam manchas;

• diminuem a irritação na pele e ajudam na recuperação da barreira cutânea;

• têm ação antioxidante.

Reforçando que se tratam de moléculas com boa penetração, principalmente as produzidas em laboratório, que são ainda menores, por isso são bem eficazes. Fora o fato de poderem ser usados em qualquer tipo de pele, promovendo renovação celular sem causar irritação. “Por isso, são bem versáteis e promissores”, comenta a dermatologista.

Como incluir peptídeos no skincare

Não há muito drama para se incorporar os peptídeos na rotina de skincare. Eles estão presentes nos mais diversos tipos de produtos, Luciana ressalta que o ideal é escolher a textura mais confortável para o seu tipo de pele. Para as mais oleosas, são indicadas as mais leves, como os séruns, para uma melhor absorção. No caso das secas, os cremes e óleos são bem vindos.

“Durante o dia, pode ser usado no lugar de um antioxidante e, à noite, substituindo ácidos de ação renovadora. O uso deve ser normal – até duas vezes ao dia – já que o exagero não vai trazer benefícios extras”, orienta a dermatologista.

Fonte: Elle 28.12. 2021

fsmip_meta_s_enable_floating:
yes
fsmip_meta_s_enable_post_icons:
yes

Comments are closed.

Parceiros 2021

Home

Categorias

Nossos Portais

Parceiros

Social Media Icons Powered by Acurax Website Designing Company