Visit us on TwitterVisit us on FacebookVisit us on LinkedIn
Cosmetic Innovation - Know More. Create More.Matérias EspeciaisMicrobioma da pele é novo mainstream no desenvolvimento de cosméticos e dermocosméticos

Microbioma da pele é novo mainstream no desenvolvimento de cosméticos e dermocosméticos

  • Written by:

Considerar interações dos produtos com o microbioma está se tornando regra em todas as categorias de higiene e beleza

Por Estela Mendonça

Muito mais complexo do que classificar os microrganismos que habitam a pele humana em bons e maus, as inovações sobre o microbioma avançam em todas as frentes: na descoberta de novos fatores de influência nesse microscópico universo, no desenvolvimento de novos ativos pré, pró e posbióticos e de seus processos de extração, nas tecnologias de análise para detectar desequilíbrios individuais, na divulgação de conhecimento para além da comunidade científica e no lançamento em número surpreendente de produtos que o enfatizam. Exemplos não faltam.

O crescente interesse por mais descobertas sobre o microbioma da pele levou a LG Household & Health Care, empresa de bens de consumo da Coreia do Sul, a anunciar, no mês passado, a abertura de um centro de pesquisas específico em Otaru, Hokkaido, no Japão, para o desenvolvimento de cosméticos.

No novo centro, a empresa realizará testes de maturação, fermentando naturalmente várias plantas úteis para a pele, coletadas na área de Hokkaido e estudará mudanças nos microbiomas e experimentos para isolar cepas fermentadas com vários efeitos na pele. “Hokkaido é famosa não apenas por seu ambiente natural limpo, mas por boas condições para pesquisar cepas fermentadas benéficas e muitas plantas nutritivas úteis para a pele”, justificou a empresa em comunicado.

Escaneamento facial

Outro exemplo recente vem da marca de beleza americana Beekman 1802, que anunciou, em 21 de junho, o lançamento do My Skin Biome, uma ferramenta de escaneamento facial que avalia a saúde do microbioma da pele. A tecnologia de IA da Perfect Corp avalia os atributos da pele e oferece uma rotina personalizada de cuidados com base na vermelhidão, rugas, manchas escuras, hidratação e pontuações de textura da pele, enquanto ensina aos usuários tudo sobre o microbioma e por que ele é importante para a saúde geral da pele.

“Nossa ferramenta My Skin Biome personaliza uma rotina de cuidados com a pele em 30 segundos com base na pontuação geral do bioma, enquanto nosso especialista Goatie ensina dicas e truques sobre como obter e manter um microbioma saudável”, disse Jill Scalamandre , CEO da Beekman 1802.

Tratamento patenteado 

Os lançamentos de produtos focados no microbioma também crescem. A empresa americana de produtos dermatológicos Dermala, por exemplo, acaba de receber uma nova patente para o tratamento de eczema, que se refere ao uso do microbioma humano para tratar e prevenir a dermatite atópica sem o uso de esteróides ou imunomoduladores associados a efeitos colaterais.

A tecnologia patenteada da Dermala usa novos derivados de metabólitos posbióticos derivados de C. acnes no microbioma da pele humana para inibir S. aureus, incluindo o crescimento excessivo de S. aureus resistente à meticilina. Segundo a empresa, esses derivados posbióticos são ativados na pele na presença de S. aureus e, em seguida, agem eliminando diretamente a S. aureus para evitar seu supercrescimento. Além disso, ajudam a corrigir o desequilíbrio no microbioma e fortalecem as bactérias benéficas presentes no microbioma da pele, inibindo a S. aureus naturalmente. Esses derivados posbióticos podem ser combinados com outros ingredientes para aumentar significativamente a eficácia do tratamento sem usar esteróides e causar efeitos colaterais.

Redução de crises

A La Roche-Posay lançou no mês passado no Brasil o Lipikar Baume Light AP+M, hidratante para peles secas, ressecadas e sensíveis, que oferece hidratação intensiva com ação calmante, ação anticoceira, redução de crises de ressecamento intenso e equilíbrio do microbioma.

Para manter o microbioma equilibrado, a fórmula conta com os ativos Aqua-Posae Filiformis e Microrésyl, além de água termal de La Roche-Posay, que proporciona sensação de refrescância imediata, e outros ativos essenciais, como a manteiga de karité, que hidrata e restaura a barreira cutânea, e a niacinamida, com ação calmante e suavizante.

Maíra da Matta, diretora de La Roche-Posay

Maíra da Matta, diretora de La Roche-Posay no Brasil, pontua que o clima predominantemente quente e úmido no país pode tornar o uso de hidratantes mais concentrados não tão confortável. “Por isso, desenvolvemos o Lipikar Baume Light AP+M com os mesmos benefícios da versão original, porém com uma textura mais leve e de rápida absorção, perfeita para o nosso verão, por exemplo”.

Máscara antioleosidade 

Já a Riô lançou a Máscara Antioleosidade, desenvolvida especialmente para peles mistas, oleosas ou acneicas. Sua fórmula biomimética, além de carvão ativado japonês binchotanel, com ação purificante e de absorção do excesso de oleosidade que alimenta a bactéria que causa a acne, contém um bioativo do mirtilo rosa, que diminui a produção de gordura, ajuda a melhorar lesões provocadas pela acne e tem ação antimicrobiana seletiva, que restaura a harmonia do microbioma da pele, protegendo os microrganismos benéficos. Segundo a marca, ele reduz em 52% a oleosidade sem ressecar ou tirar a vitalidade da pele.

Água micelar com prebióticos

A Simple Organic, apresentou recentemente sua nova água micelar criada em parceria com a influenciadora Nilma Quariguasi, a First Things First. O lançamento, além de retirar as impurezas da pele sem a necessidade de enxágue e promover sensação de refrescância para o rosto, apostou ainda nos prebióticos. “Eles funcionam nutrindo os microorganismos que habitam a pele e incentivam o crescimento das bactérias boas, deixando o microbioma em equilíbrio. Essa proliferação das bactérias boas ainda ajuda a combater a acne e a criar uma barreira cutânea saudável, que favorece a hidratação”, disse a marca.

Efeito calmante

No início do ano, a Kérastase anunciou seu primeiro sérum que trata especificamente o microbioma do couro cabeludo, o Spécifique Potentialiste. A fórmula contém 10% de Bifidus Prebiotic, que alimenta as bactérias que protegem e fortificam o microbioma do couro cabeludo, e 1% de Vitamina C, para neutralizar os agressores ambientais. De acordo com a marca, o produto tem efeito calmante imediato que melhora a saúde das raízes. Instantaneamente, o couro cabeludo se torna mais hidratado e melhor protegido contra a poluição. “O microbioma é um novo território estimulante na pesquisa científica, e estamos sendo pioneiros em seu potencial infinito para o cuidado do couro cabeludo e dos cabelos com um sérum avançado para o couro cabeludo que libera o incrível poder do microbioma para proporcionar cabelos saudáveis para todos”, afirmou Antoine Morin, gerente de marketing mundial do grupo.

Microrganismos vivos

As empresas fornecedoras de ingredientes já há alguns anos vêm pesquisando o tema e trazendo inovações significantes. Em 2017, quando o mapeamento do microbioma humano estava recém-completado, dando início a uma revolução no meio científico, a BASF fez uma descoberta inédita e precursora: a composição da microbiota da pele se altera com o envelhecimento. Daniella Francischetti, especialista em Inovação para bioativos cosméticos da empresa, conta que uma cepa bacteriana em específico, a de Lacobacillus crispatus, que reside na região das rugas “pés de galinha”, desaparece com o passar do tempo, influenciando no surgimento dos sinais de idade como rugas, flacidez e opacidade.

Daniella Francischetti, especialista em Inovação para bioativos cosméticos da empresa

“Depois de desvendar um dos segredos da juventude ao descobrir essa bactéria da beleza, a BASF continua a inovar e apresenta agora o primeiro probiótico com microrganismos vivos do mercado cosmético, o PROBIOLIFTTM”, anuncia Daniella, ressaltando que o ingrediente ganhou o 1º lugar no Innovation Challenge, premiação promovida pela ABC durante a FCE Cosmetique, realizada este mês.

Daniella explica que o PROBIOLIFTTM, obtido por meio de um processo biotecnológico de fermentação, é composto por células vivas de Lactobacillus crispatus estabilizadas em maltodextrina, o que as deixa em um estado dormente. Os microorganismos são reativados quando entram em contato com a água da pele, transformando-se, então, em um verdadeiro probiótico com eficácia pro-ageing.

“PROBIOLIFTTM é um ingrediente inovador, fruto de anos de pesquisa, com testes de toxicidade, viabilidade e performance, que rejuvenesce a pele através da probioterapia”, ressalta a especialista, acrescentando que, por estimular a produção de colágenos I e V em 133% e 55%, respectivamente, o novo ativo aumenta a densidade da derme, com efeito lifting rejuvenescedor, reduzindo rugas e linhas de expressão da testa já a partir do primeiro mês de aplicação.

PROBIOLIFTTM, segundo Daniella, também é o primeiro ativo cosmético com microrganismos vivos que induz de forma rápida e significativa o relaxamento subcutâneo, comparado à α-bungarotoxina, levando à redução da dermotensão, medida pela frequência de contração neuromuscular observada por microscopia.

Daniella destaca outro grande diferencial da ação do Lactobacillus crispatus vivo como probiótico: seu efeito antioxidante, que previne a formação e neutraliza os radicais livres através da produção da glutationa, enquanto as formas inativas e lisadas não possuem atividade antioxidante com resultados comprovados in vitro.

Estudos constantes da relação de seus ingredientes galênicos com a saúde do microbioma também permitem à BASF oferecer um amplo portfólio de emolientes, emulsificantes, polímeros e conservantes comprovadamente amigáveis ao microbioma, ou seja, que não interferem de forma negativa na microflora cutânea. “Entre eles, destacamos a nova linha de biopolímeros VerdessenceTM, que conta com espessantes e modificadores de sensoriais naturais que possibilitam o desenvolvimento de texturas únicas e de sensoriais diferenciados”, afirma Daniella.

Xilitol sustentável

Elaine Scarelli, líder de home e personal care para a América Latina da IFF, destaca como as marcas têm a oportunidade de conscientizar os consumidores sobre o papel de proteção da pele e do ecossistema de microrganismos que o habita: “Apesar de a maioria desses microrganismos ser benéfica para a saúde da pele, sabemos que distúrbios no estrato córneo e na composição do microbioma podem afetar negativamente a saúde da pele, que é o maior órgão do corpo humano e importante barreira protetora. Por esse motivo, o microbioma da pele vem ganhando destaque para a indústria de beleza e de cuidados pessoais, com um aumento de 872% nos claims relacionados ao microbioma em lançamentos entre 2012 e 2021, de acordo com dados da Mintel GNPD”.

Elaine Scarelli, líder de home e personal care para a América Latina da IFF

Para contribuir com a inovação nesse segmento, a IFF, líder do setor de alimentos, bebidas, saúde, biociências e fragrâncias, desenvolveu o GENECARE® XL, um xilitol de origem sustentável que atende à crescente demanda por ativos que respeitam o microbioma da pele.

“Em estudos realizados pela IFF, identificamos que o xilitol apoia a colonização de S. epidermidis, comumente identificado no microbioma da pele humana e considerado chave na indução da resposta protetora que previne a invasão de patógenos estrangeiros. Também identificamos que, além de ajudar a manter a diversidade do microbioma, o xilitol contribui para a hidratação cutânea, fator importante para uma pele saudável”, explica Elaine, que indica um infográfico, com download aqui, sobre a importância da hidratação para a saúde do microbioma cutâneo.

GENENCARE® XL também atende a outra forte tendência entre os produtos cosméticos, pois contribui para o perfil sustentável do produto final, por meio de uma redução significativa das emissões de gases de efeito estufa, água azul e uso da terra em comparação com o xilitol convencional. “Se considerarmos que 40% dos consumidores globais passariam a usar produtos de beleza mais ecológicos, segundo relatório da Mintel, com GENENCARE® XL, trazemos para a indústria uma mudança radical na sustentabilidade quando comparado ao xilitol convencional”, completa Elaine.

Microbioma individual

Alessandra Antonio, gerente de desenvolvimento de negócios de Microbial Protection para a América Latina da Ashland, enfatiza que a saúde da microbiota da pele é um tópico de crescente interesse, lembrando que muitos estudos apontam para uma forte correlação entre a saúde dessa comunidade microbiana e uma pele saudável, assim como muitas doenças, como acne, dermatitie atópica, estão correlacionadas com distúrbios da microbiota da pele.

Alessandra Antonio, gerente de desenvolvimento de negócios de Microbial Protection da Ashland

“Nosso entendimento é que o microbioma da pele humana é individual, tem seu balanço ideal entre diversidade e quantidade de microrganismos e está em evolução”, afirma Alessandra, observando que os consumidores têm demonstrado interesse por ingredientes que são seguros por manterem a biodiversidade natural da microbiota da pele ou por ingredientes pre, pró ou posbióticos, que possam promover a saúde da microflora da pele, protegendo, nutrindo ou até mesmo restaurando uma microflora danificada e desbalanceada e com isso atingir uma pela mais saudável. “Este será o novo normal”, aposta.

A executiva relata que a Ashland investigou a influência de seu recente lançamento sensidin™ pure skin multifuncional, ativo desodorante que promove 48 horas de proteção contra mau odor corporal, no microbioma da pele. Os resultados dos testes dermatológicos de fórmulas contendo o ativo, sob condições práticas de uso, demonstraram que, além de ser um conservante e ativo desodorante muito eficaz, após 48 horas, o balanço diversidade versus quantidade da microflora não foi afetado, sendo considerado, portanto, suave para pele e respeitando a diversidade individual do microbioma.

Alessandra indica outros ingredientes da Ashaland, como o consagrado preservante euxyl™ PE 9010, que também foi avaliado e, além de também respeitar o microbioma da pele, é adequado para uso em combinação com outros ativos com o mesmo benefício. Já o ativo rosaliss™ biofuncional, que está associado ao aumento da taxa de autorreparação da pele, também demonstra proteção do microbioma contra os danos causados pelo sol, proporcionando ação como pré e posbiótico.

Guardião do ecossistema

“Nosso corpo é um ecossistema complexo, sendo colonizado por um conjunto de microrganismos que coexistem em diversas regiões do corpo, nos protegendo contra fatores extrínsecos e desempenhando um papel primordial em muitos fenômenos fisiológicos”, reforça Ana Paula Rezende, diretora comercial e de marketing da Solabia, explicando que a microbiota da pele é a mais complexa e diversa do corpo humano, com alta variabilidade e exclusividade em cada indivíduo.

Ana Paula Rezende, diretora comercial e de marketing da Solabia

Lembrando que qualquer alteração no equilíbrio da microbiota pode desencadear o desenvolvimento de vários distúrbios, como dermatite atópica, acne, psoríase ou caspa no couro cabeludo, Ana Paula alerta que é necessário garantir o equilíbrio simbiótico dessa comunidade de microrganismos. Para isso, o Grupo Solabia estabeleceu uma estratégia de três passos, que consiste em nutrir a microbiota, reforçar as defesas naturais da pele e atuar no mecanismo de comunicação pele-bactéria/bactéria-pele. “Mais do que nunca, a expertise do Grupo Solabia no microbioma faz parte dessa abordagem iniciada há mais de 30 anos, graças a um de seus quatro ativos que atuam no microbioma da pele: Bioecolia®”.

O Bioecolia® é um α-glucooligossacarídeo obtido de acordo com um método patenteado de biocatálise enzimática a partir de substratos vegetais. Segundo Ana Paula, é um prebiótico bastante conhecido no mercado cosmético que preserva o ecossistema do corpo, mantendo o equilíbrio da microbiota devido à sua estrutura que pode ser facilmente metabolizada pelos microrganismos comensais. “Por ser um inibidor competitivo, o Bioecolia® reequilibra a população bacteriana e, assim, fortalece a barreira microbiológica da pele. Além do mais, esse ingrediente ativo tem a capacidade de reforçar as defesas naturais do nosso corpo, estimulando a produção de peptídeos antimicrobianos, marcadores-chave da imunidade”.

Ana Paula destaca que todas essas propriedades são comprovadas por testes in vitro, ex vivo e in vivo, inclusive utilizando a técnica de sequenciamento dos genes de RNA ribossomal 16s para identificar indivíduos e classificá-los de acordo com sua taxonomia bacteriana, como as actinobactérias que têm a capacidade de produzir antibióticos naturalmente.

“Ao atuar globalmente no microbioma da pele, couro cabeludo e mucosas, o Bioecolia® é o guardião do nosso ecossistema e pode ser utilizado em fórmulas cosméticas da ‘cabeça aos pés’”, afirma Ana Paula, citando exemplos de aplicações para produtos que protegem a ecologia do couro cabeludo e da pele de forma sustentável, preservam o equilíbrio do microbioma da pele, fortalecem o sistema imunológico, limitam o crescimento da flora patogênica e preservam a integridade da flora íntima.

Modulador da microbiota 

“O Grupo Greentech possui expertise científica em estudos sobre a microbiota, explorando sua complexidade ilimitada, através de uma equipe multidisciplinar de pesquisa, além de liderar trabalhos em conexão com acadêmicos e centros de pesquisas nacionais e internacionais”, afirma Elizabeth Auricchio, responsável pela área de marketing na Greentech Brasil, que destaca dois de seus ativos voltados para o segmento cosmético: o BIOTILYS®, complexo pró+Pós-biótico inovador e patenteado, e o ACNILYS®, modulador da microbiota e regulador da oleosidade.

Elizabeth Auricchio, responsável pela área de marketing na Greentech Brasil

Elizabeth explica que o BIOTILYS®, obtido por fermentação otimizada, é um ingrediente ativo baseado na associação de lisado probiótico de Lactobacillus pentosus, conhecido por estimular imunidade, e metabólitos pós-bióticos presentes na cultura. Ele reforça o sistema de imunidade natural da pele e fortalece a função barreira, pela estimulação da expressão de peptídeos antimicrobianos (β-defensinas 2 e 3) e da psoriasina, molécula envolvida na imunidade inata da pele e proteção contra bactérias patogênicas, além de inibir a expressão do receptor Toll-Like (TLR-2), limitando a resposta inflamatória. “BIOTILYS® preserva a microbiota da pele e possui efeito restaurador frente ao estresse mecânico, após 6 horas da aplicação”.

Já o ACNILYS®, ativo natural padronizado, foi desenvolvido pelo Grupo Greentech para peles com tendência à acne. Elizabeth conta que ele é composto por moléculas de Rhodomyrtus tomentos (Fuijan-China) e Acylphloroglucinols rhodomyrtone e derivados, além de polifenóis (piceatannol e derivados) e ácidos orgânicos.

Além de prevenir a hiper seborreia, regulando a produção de sebo e inibindo a atividade da α-5 redutase, o ACNILYS® limita a proliferação do filotipo IA1 da Cutibacterium acnes, que é uma subespécie da C.acnes que induz a inflamação, diminuindo pústulas e a vermelhidão. “Como resultado, a pele fica menos oleosa e brilhante, os poros diminuem de tamanho e a pele recupera a radiância e o frescor, melhorando seu aspecto saudável”, destaca Elizabeth.

Conservante no microbioma

Considerando os estudos que mostram que a pele é rica em microrganismos que atuam sinergicamente conferindo saúde e bem estar, Guilherme Jerônimo, cientista de aplicação da INOLEX, lembra que, embora a aplicação de sistemas conservantes seja essencial para garantir a longevidade dos produtos de cuidados pessoais e a segurança do consumidor, é fundamental avaliar o potencial desses ingredientes e o seu impacto no microbioma cutâneo.

Guilherme Jerônimo, cientista de aplicação da INOLEX

O cientista explica que esse controle pode ser radical, se feito por bactericidas ou fungicidas, que estão na mira dos toxicologistas, ou por controle restrito, com o uso de bacteriostáticos ou fungistáticos. “A INOLEX, ao longo de 145 anos de história, fornece há mais de 20 anos, uma nova geração de sistemas conservantes multifuncionais, seguros, eficazes e sustentáveis”, destaca.

A empresa utiliza como princípio, segundo Jerônimo, a Hurdle Technology (figura abaixo), que se diferencia da preservação tradicional ao estabelecer várias barreiras (ou obstáculos) que tornam a formulação um ambiente inóspito ao crescimento e proliferação indesejável de microrganismos, mas é extremamente suave e amigável ao microbioma da pele.

O portfólio de conservantes da INOLEX inclui ingredientes individuais e misturas que funcionam em amplo espectro, de forma efetiva e segura ao consumidor, como linha Spectrastat™, composta por sistemas conservantes reconhecidos globalmente como preservative free, microbiome-friendly, permitem aquecimento e atuam na faixa de pH de 4 a 8, faixa em que, segundo Jerônimo, muitos conservantes não funcionam bem.

Entre as opções, Jerônimo destaca três produtos: o Spectrastat™, que é extremamente suave e utilizado amplamente em mais de 7 mil produtos cosméticos; o Spectrastat™ PHL, por seu caráter totalmente hidrossolúvel, e o recém-lançado Spectrastat™ MHG Natural MB, que é um sistema conservante multifuncional com ação natural preservation, odor control e anti-soaping.

“A linha Spectrastat™ representa a nova geração de sistemas conservantes multifuncionais. Esses produtos são aprovados para veganos, possuem declaração Halal e não são geneticamente modificados”, afirma Jerônimo, que acrescenta que eles possuem alta biodegrabilidade, quando comparados a sistemas conservantes tradicionais, além de índice natural segundo a ISO 16128, sendo que algumas opções apresentam certificação Natrue e USDA.

“Para produtos cosméticos que realmente buscam um cuidado na biodiversidade da microbiota cutânea necessitamos repensar em estratégicas seguras, eficazes e aceitáveis para o consumidor, e a linha Spectrastat™ destaca-se como solução em todos os requisitos”, completa o cientista da INOLEX.

Peptídeos de ação microbiana

Luciene Bastos, gerente regional de negócios Latam para ativos e fotoproteção da Symrise, reforça que a microbiota da pele, embora ainda não tenha sido elucidada em detalhes, desempenha um papel relevante na formação da imunidade. Considerando a importância do tema microbioma, a empresa criou a plataforma SymProbiome™, que se dedica a compreender as interações e comunicação entre o microbioma humano e as células do corpo para desenvolver ingredientes que possam apoiar esse ecossistema.

Luciene Bastos, gerente regional de negócios Latam para ativos e fotoproteção da Symrise

Como exemplo de tecnologias que agem por esse mecanismo, Luciene destaca o probiótico like SymReboot™ L-19 (Lactobacillus Ferment, Maltodextrin), que atua reforçando a barreira cutânea ao aumentar em 100% da síntese de filagrina e em 54% a de ácido hialurônico, proporcionando uma hidratação poderosa para a pele.

“O grande diferencial do SymReboot™ L-19 está no fato de os lactobacilos apresentarem-se inativados, porém com sua estrutura de parede celular íntegra, fazendo com que seja capaz de ativar a microcomunicação da pele, estimular os mecanismos de defesa e ajudar na manutenção do seu microbioma”, explica Luciene, ressaltando que, dessa forma, o SymReboot™ L-19 tem a capacidade de aumentar a expressão de peptídeos de ação microbiana pelos queratinócitos e diminuir a expressão de IL-8, proporcionando muito mais proteção e conforto.

Foram realizados quatro testes clínicos com resultados significativos, nos quais foi possível verificar que mesmo as formulações enxaguáveis contendo SymReboot™L-19 a 0,5% tiveram a capacidade de diminuir a caspa seca e a coceira do couro cabeludo em 44%. “Vale ressaltar os resultados obtidos no teste clínico em pessoas com pele atópica que aplicaram uma loção com SymReboot™L-19 a 1%: redução da severidade dos sintomas das áreas afetadas em 13%, diminuição do TEWL em 32% e da vermelhidão em 7%, além de ajudar na auto regulação do microbioma, diminuindo a abundância de Staphylococcus em 14% após apenas 14 dias de uso”, diz Luciene.

Luciene cita outro exemplo de inovação em microbioma da Symrise, o SymFerment® (Lactobacillus Ferment, Lactic Acid, Pentylene Glycol, Sodium Benzoate, 1,2-Hexanediol, Caprylyl Glycol), um posbiótico desenvolvido com uma tecnologia upcycling do processo de fabricação de probióticos, contendo metabólitos de lactobacilos e uma rica composição de micronutrientes, que auxiliam no crescimento de bactérias associadas à saúde. “Testes clínicos comprovam que ele fortalece a barreira cutânea, melhora o relevo da pele e proporciona conforto imediato, como resultado do aumento da hidratação em 44% após uma única aplicação”, completa.

Fermentação da aveia

Gustavo Denófrio, farmacêutico da Galena, observa que mais do que uma barreira física contra agressores externos, a complexa estrutura da pele abriga uma diversidade de microrganismos, que convivem simbioticamente inibindo a colonização do tecido epitelial por agentes patogênicos, modulando respostas inflamatórias e contribuindo para a homeostase cutânea. “Estudos recentes enfatizam a relação entre a disbiose cutânea e o agravamento de condições inflamatórias e infecciosas, como dermatites, acne, caspa e rosácea”.

Gustavo Denófrio, farmacêutico da Galena

Além de avanço nas pesquisas, citando dados da Mintel, Denófrio comenta o crescente interesse de muitos consumidores, que já procuram por produtos de higiene com apelo “Microbiome-friendly” em mais de 50% de suas compras. “Alinhada à essa tendência, a Galena trouxe com exclusividade para o Brasil o Aurafirm N®, ativo obtido a partir da fermentação da aveia coloidal por uma cepa patenteada de Lactobacillus”.

O farmacêutico explica que esse exclusivo processo garante ao ativo uma rica composição contendo ácidos glicólico e lático, peptídeos de sinalização da pele, fosfolipídios e polióis. “Esses derivados biotecnológicos atuam sinergicamente contribuindo para a simbiose do microbioma cutâneo, proporcionando ação prebiótica, retexturizante e firmadora, contribuindo para uma microbiota mais saudável e uma pele mais hidratada, radiante e firme”, afirma.

Além do Aurafirm N®, a Galena possui outros ativos que atuam ativamente no microbioma da pele com diferentes benefícios, entre eles, o Cobiobalance, da Cobiosa, e o inovador Quora Noni da Vytrus Biotech.

Denófrio explica que o Cobiobalance é um prebiótico tópico extraído da batata Yacon cultivada na Cordilheira dos Andes, que possui alta concentração de frutooligossacarídeos (FOS), fibras solúveis, que servem de substrato para a regulação da microbiota benéfica, além de equilibrar o pH da pele e possuir atividade antirradical livre.

Já o Quora Noni é um plasma rico em fatores celulares, obtido através de uma tecnologia inovadora de uso de células tronco da planta Noni, segundo Denófrio. “Essa tecnologia permite a obtenção de substâncias únicas e compostos específicos, chamados anti-quormônios, que reduzem a comunicação entre os microrganismos patogênicos, evitando a formação de biofilme e contribuindo para a melhora da microbiota da pele e proporcionando efeito antiacneico, de redução dos poros e do sebo da pele”.

Proporção ideal

“Cada microrganismo que compõe a microbiota cutânea tem seu papel e sua importância. É a proporção em que eles se encontram que determina se a pele está saudável ou em risco. O equilíbrio é a palavra de ordem quando falamos de microbiota”, afirma Riédi Nogueira, gerente de marketing técnico na Innovasell Fine Ingredients & Actives.

Riédi Nogueira, gerente de marketing técnico na Innovasell Fine Ingredients & Actives

Riédi explica que, extremamente frágil e constantemente atacada por fatores como o estresse e agressões externas, a microbiota perde sua harmonia facilmente, gerando disbiose e distúrbios cutâneos, o que traz mais desequilíbrio, em um círculo vicioso de alto impacto.

Buscando compreender o papel da microbiota na saúde e beleza da pele, a empresa francesa CODIF Technologie Naturelle se dedicou a um trabalho intenso que resultou no desenvolvimento de uma seleção de ingredientes Microbiota-Friendly, que trabalham em parceria com a microbiota reestabelecendo a proporção ideal de cada um dos seus componentes para uma pele livre de problemas como acne, caspa e sensibilidade cutânea.

“Mas será que um produto com essa proposta realmente funciona? Definitivamente, a resposta é sim. Que tal resultados contra lesões de acne já nos primeiros dias de uso? Esse é o efeito de EPS Seapur, um posbiótico marinho que atua sinergicamente com a microbiota, limitando o desenvolvimento de bactérias pró-acne, melhorando a função barreira e sua capacidade de proteção”, enfatiza Riédi, justificando que em teste clínico (imagem), foram necessários apenas 7 dias, a 0,5%, para o desaparecimento total da lesão, que ocorreu simplesmente pela retomada do equilíbrio, sem irritar ou agredir a pele.

A gerente da Innovasell também destaca um prebiótico capaz de reverter os efeitos sensibilizantes do estresse na pele em apenas uma semana. “Essa é a ação de Actibiome, um coquetel de componentes para uma ‘dieta’ rica em nutrientes, que garante a recuperação da biodiversidade e homeostase cutânea, reduzindo vermelhidão e imperfeições, contribuindo para beleza e saúde”.

No que se refere ao couro cabeludo, Riédi lembra que a ciência do equilíbrio também se aplica, já que a microbiota da região consiste principalmente da levedura Malassezia e uma população bacteriana dominada por propionibactérias. “Pesquisas apontaram que o aparecimento da caspa está correlacionado a um desequilíbrio nesses dois ecossistemas e foi a partir desses conhecimentos que nasceu Capibiome, um ingrediente composto de um exopolissacarídeo e aminoácidos marinhos, entre eles a lisina, potencializado com água do mar e água floral de lavanda. O resultado é uma melhor comunicação entre os microrganismos, com redução da caspa, prurido, ressecamento e desconforto, em 14 dias”.

Regeneração da barreira

Entre os vários ingredientes ativos distribuídos pela IMCD Brasil, a gerente técnica de personal care e home care, Vanessa Arruda, conta que dois se destacam por suas atividades na microbiota da pele e do couro cabeludo: Cutibiome CLR™ e ProRenew Complex CLR™, ambos produzidos pela CLR Berlin e com certificação Cosmos.

Vanessa Arruda, gerente técnica personal care e home care da IMCD

Complexo sinérgico de manuka, pimenta negra e magnólia, o Cutibiome CLR™ é uma alternativa natural para o cuidado eficaz do couro cabeludo sensível e com caspa e também para peles oleosas e propensas à acne. Vanessa explica que no couro cabeludo, ele reduz significativamente a oleosidade, regula o microbioma e alivia o ressecamento e a irritação.

Esses benefícios foram comprovados em estudos clínicos com voluntários e também por testes in vitro e microbiológicos, que mostraram que o ingrediente atua nas vias essenciais associadas à disbiose microbiana da pele e equilibra o microbioma. “Sua atividade anti-inflamatória proporciona valor agregado para pessoas com pele oleosa e propensa à acne, aliviando a coceira e a vermelhidão, que são um grande problema e têm um forte impacto negativo na qualidade de vida”, diz Vanessa.

Já o ProRenew Complex CLR™, ativo biotecnológico posbiótico obtido a partir da bactéria probiótica Lactococcus lactis, segundo Vanessa, além de promover equilíbrio da microbiota da pele, atua na regeneração, manutenção e reparo da barreira cutânea. “Estudos in vitro com queratinócitos humanos, demonstraram que o ativo aumenta a coesão dessas células, acelera o crescimento epidérmico, aumenta a produção de peptídeos antimicrobianos e aumenta a expressão genica de vários mediadores no processo de renovação da epiderme”, destaca, acrescentando que estudos também mostraram recuperação da microbiota (diversidade e quantidade) da pele após situação de estresse.

Quanto à sua atividade antienvelhecimento, a gerente técnica da IMCD relata que os testes clínicos também mostraram que o ingrediente atua em diversas características essenciais no processo de envelhecimento da pele, melhorando sua capacidade de se adaptar com sucesso a um ambiente em constante mudança e de se renovar efetivamente.

O suporte para a saúde íntima feminina é outro atributo do ProRenewComplex CLR™: “Seu pH ácido originário da Lactococcus lactis, produzido durante o processo de fermentação, confere as propriedades essenciais da barreira das membranas mucosas na vagina”, explica Vanessa.

Restauração da pele

Gabriel Diogo, coordenador de negócios cosméticos da Dinaco, também observa que equilíbrio do microbioma virou sinônimo de pele saudável. “O claim já é buscado por consumidores, com 74% dos americanos dizendo, em pesquisa da Mintel, que já experimentaram ou estão interessados em experimentar sabonetes e produtos para banho que protegem o microbioma da pele”.

Gabriel Diogo, coordenador de negócios cosméticos da Dinaco

Reforçando o cenário favorável aos produtos com proteção ou ação no microbioma da pele, Diogo ressalta que pesquisas científicas evidenciaram que pessoas que vivem em contato direto com a natureza e populações isoladas, semelhantes aos nossos antepassados, apresentam alta diversidade bacteriana.

“Por isso, com uma vida cada vez mais urbana, o consumidor se volta para soluções que os ajudem a promover o equilíbrio da microbiota”, analisa Diogo, para recomendar o ativo Fensebiome™ peptide, da Lubrizol, distribuído pela Dinaco, que restaura a pele vulnerável à sua condição original, trazendo o equilíbrio da microbiota e ajudando a aumentar a saúde e o sistema de defesa da pele.

A melhora na proteção da pele alcança aproximadamente 54% com o uso do heptapeptídeo da Lubrizol, segundo Diogo, que menciona que testes in vitro comprovam que 1% do ativo é suficiente para proteger e melhorar a descamação da pele exposta a sanitizantes, além de aumentar a maciez e oferecer hidratação em 7 dias de tratamento.

“O ativo ainda tem como benefícios a melhora da coesão das células da pele e o aumento da diversidade bacteriana, resultando em uma pele mais saudável e protegida”, complementa o executivo da Dinaco.

Dermocosméticos em ascensão

Os lançamentos de produtos voltados para o microbioma vão de encontro à mudança de foco do consumidor, de beleza estética para saúde da pele. Para Carmem Silva, analista de pesquisa sênior da Euromonitor International, o bem-estar, que os consumidores estão buscando em hábitos nutricionais, físicos e de estilo de vida, está ajudando a gerar demanda por dermocosméticos, para promover a saúde e a beleza da pele e do cabelo, combinando as propriedades dos produtos cosméticos e dermatológicos.

O espaço do microbioma, na avaliação da analista, continua a ser uma das áreas mais exploradas da dermocosmética e as melhores oportunidades são mais fortes em antienvelhecimento, tratamentos de acne e pósbióticos. “Estudos posteriores, através de uma abordagem de personalização com formulação de cepas apropriadas, tornarão o conceito mais credível. No entanto, os avanços da categoria dependem dos padrões regulatórios dos produtos do microbioma, que estão mudando continuamente”, diz.

fsmip_meta_s_enable_floating:
yes
fsmip_meta_s_enable_post_icons:
yes

Comments are closed.

Parceiros 2021

Home

Categorias

Nossos Portais

Parceiros

Animated Social Media Icons Powered by Acurax Wordpress Development Company