Visit us on TwitterVisit us on FacebookVisit us on LinkedIn
Cosmetic Innovation - Know More. Create More.Destaque Matérias EspeciaisPele preta: demandas vão além da diversidade de tons

Pele preta: demandas vão além da diversidade de tons

  • Written by:

Necessidades específicas criam oportunidades para fabricantes de beleza

Por Estela Mendonça

Para pesquisar a cor da pele da população brasileira, o IBGE baseia-se na autodeclaração, a partir das opções: branca, preta, parda, indígena ou amarela.  De acordo com dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) 2019, 42,7% dos brasileiros se declararam brancos, 46,8% pardos, 9,4% pretos e 1,1% amarelos ou indígenas. Portanto, mais da metade da população (56,%) é composta por pretos e pardos. Em números absolutos, em 2019, havia no país 98,1 milhões de pessoas pardas, 89,4 milhões de pessoas brancas e 19,8 milhões de pessoas pretas.

Mas até que ponto esse enorme contingente de consumidores é tratado como relevante pela indústria da beleza? A maquiagem liderou as iniciativas para suprir esse gap, graças ao chamado “efeito Fenty”, que se refere à marca da cantora Rihanna que lançou em 2017 uma linha com nada menos que 40 tons de base. Na sequência, muitas outras seguiram por esse caminho e também apostaram na diversidade de tons.

Hoje já não é mais tão complicado para uma mulher de pele preta encontrar uma base que se adeque ao seu tom de sua pele. O Boticário, Natura, Avon, Vult, Dailus, Mary Kay, MAC, Maybelline, Ruby Rose e outras marcas já têm opções, não só de bases, mas também vários itens de maquiagem para atender os mais diversos tons de pele.

Oportunidades em skincare

Entretanto, não é apenas em cores que se resume a demanda desses consumidores. Em recente pesquisa realizada pela Mintel com consumidores brasileiros com pele preta, 30% reportaram o uso de esfoliantes faciais. Na mesma pesquisa, 28% dos brasileiros com pele preta reportaram sofrer com acne antes da pandemia de COVID-19, enquanto 25% reportaram o mesmo durante a pandemia, o que, segundo Amanda Caridad, especialista sênior de beleza e cuidados pessoais da Mintel, justifica o uso acentuado de esfoliantes faciais entre esse grupo de consumidores.

Amanda Caridad, Especialista Sênior de Beleza e Cuidados Pessoais da Mintel

Além disso, Amanda ressalta que especialistas apontam que a pele preta apresenta outras particularidades, incluindo maior predisposição à hiperpigmentação e foliculite, que podem levar ao surgimento de manchas indesejáveis. “Além do uso de protetor solar, é fundamental que as marcas reforcem a importância do uso do esfoliante facial para a remoção de células mortas e uniformização da textura e cor da pele, indicando a oportunidade para aumentar a variedade de esfoliantes faciais desenvolvidos exclusivamente para pele preta”.

Ciência engatinha

Uma notícia publicada no Portal Cosmetic Innovation ilustra bem o quanto ainda a pele preta carece de mais atenção científica. Ela conta a história do estudante de medicina Malone Mukwende, que criou um manual que mostra como os sintomas de diversas doenças se apresentam em vários tons de pele, já que os sintomas descritos nos livros se referiam majoritariamente à pele branca. Na época, Mukende disse que em breve disponibilizaria o material na internet. Agora, o e-book Mind the Gap já está disponível para download.

Rosalia Di Gesu, Analista de Inovação Sênior da Mintel

A analista de inovação sênior da Mintel, Rosalia Di Gesu, comentou em artigo que movimento Black Lives Matter e o impacto desproporcional da COVID-19 sobre pessoas de várias etnias foi um catalisador para que as marcas de beleza se concentrassem mais na diversidade, igualdade e inclusão.

Entre as inovações que se destacam pela inclusão no mercado internacional está o EleVen by Venus, sérum leve que combina a proteção solar física do óxido de zinco (25%) com hidratação sedosa para  todos os tons de pele, sem deixar resíduo branco.

Outro destaque é a 4.5.6 Skin, marca de cuidados com a pele personalizável criada para atender as necessidades da pele rica em melanina, com o objetivo de fechar a lacuna nos cuidados com a pele com fototipos IV, V e VI, de acordo com a escala de Fitzpatrick. Antes da compra, no e-commerce, os clientes respondem a um questionário ou consulta de três minutos. As perguntas variam de seus problemas atuais de pele a hábitos de cuidado com a pele e fatores de estilo de vida. Vale destacar que a  escala de Fitzpatrick surgiu em 1976 na Escola de Medicina da Universidade de Harvard. Nela, o dermatologista Thomas Fitzpatrick organizou os tipos de pele de acordo com como reagem aos raios do sol.

Adquirida pela P&G em 2018, a Walker & Company Brands, fabricante de produtos de beleza para peles sediada na Califórnia é outro exemplo. Uma de suas marcas, a  Bevel começou como uma linha de aparelhos e acessórios de barbear projetada especificamente para os homens de pele preta, inspirada na experiência de vida de Walker com irritação ao barbear. A marca se expandiu e hoje oferece vários produtos para cuidados com a pele, corpo e cabelo. Entre os produtos, há itens para limpeza, gel hidratante e esfoliante com ácido glicólico, que ajuda a evitar pelos encravados e a retirar as células, além de sérum hidratante e sérum para uniformizar o tom da pele e combater manchas.

A marca Iman de maquiagem e cuidados da pele, criada pela modelo Iman Azman em 1994 foi uma das pioneiras a se voltar à beleza negra. Em skincare, um dos destaques é o Liquid Assets Oil-Free Gel Cleanser,  um gel de limpeza enriquecido com vitaminas de base botânica, formulado com uma mistura refrescante de extratos naturais de frutas e flores, mel, cana-de-açúcar, frutas cítricas, soja e babosa. O gel promete limpar  profundamente a pele e remover o a sujeira, a maquiagem e a oleosidade sem ressecar.

Aqui no Brasil, há mais de 10 anos a Unilever oferece uma variante da marca Vasenol de loções corporais para peles escuras:  Vasenol Nutrição do Cacau, que traz em sua fórmula uma fragrância gourmet, obtida através dos nutrientes da manteiga de cacau. “Suave e com grande poder de absorção, esta loção é indicada para pele morena e negra, realçando a cor e destacando o brilho natural da pele”, promete a marca.

Lançado no ano passado, o protetor solar Beuyong Essencial Face FPS 50 se destaca por ser um gel transparente leve, fácil espalhar e de rápida absorção. Segundo a marca, ele forma uma película homogênea capaz de cobrir as imperfeições cutâneas, não deixa resíduos brancos e não altera a cor da pele ou da maquiagem, além de preservar a hidratação sem deixar a pele oleosa, por combinar filtros eficientes estáveis e potentes. Sua fórmula conta com caratenoides transparentes fitoeno e fitoflueno, mais estáveis, de alta compatibilidade com a pele e que possuem ação antioxidante contra o envelhecimento.

Episol Color é uma linha de proteção solar com cor que promove perfeita cobertura e uniformidade da pele, disponível em cinco tonalidades, inclusive uma para pele preta (FPS 30 e FPS 70). Ele  possui textura fondant com efeito base, efeito matte e toque seco,  sem fragrância e que não obstrui os poros. Seu sistema de dispersão dos pigmentos, impede a formação de aglomerados.

Ativos exclusivos

Juliana Tibério Checon, coordenadora de desenvolvimento técnico para personal care da Brenntag, enfatiza que a pele preta possui especificidades morfológicas e fisiológicas que requerem um olhar diferenciado para suas demandas e para os ingredientes cosméticos e formulações que atendam suas necessidades.

Limpeza e hidratação são cuidados essenciais na rotina, mas Juliana explica que, para pele preta, existem algumas indicações específicas. “Estudos morfológicos demostram que a pele preta possui um maior número de camadas celulares no estrato córneo, porém mantendo a mesma espessura se comparada a outros tipos de pele. Isso indica uma pele mais compactada, que perde água transepidérmica mais facilmente e com conteúdo de lipídios diminuído”.

Juliana Tibério Checon, coordenadora de desenvolvimento técnico para personal care da Brenntag

Considerando essas características, a Brenntag destaca de seu portfólio de especialidades a linha de tensoativos suaves CitroTech, da representada Citróleo. Provenientes do manejo sustentável do óleo de babaçu, eles são 100% naturais e proporcionam uma limpeza suave com baixa irritabilidade, além formar espuma cremosa, o que permite formular produtos em uma ampla variedade de texturas.

Já para cuidar da hidratação, a Brenntag oferece com exclusividade o ativo da Dupont Genencare OSMS B, um osmólito 100% natural e com certificação orgânica. “Ele é capaz de promover hidratação de longo prazo por meio da  regulação osmótica, com reforço da barreira cutânea e proteção da desidratação das proteínas de estrutura da pele, fatores fundamentais para uma pele saudável”, ressalta Juliana.

Juliana aponta a proteção solar como outro aspecto importante nos cuidados diários da pele preta que, apesar uma maior quantidade de melanina disponível, não está imune aos danos provocados pela exposição aos raios UVA e UVB, destacando que a Brenntag distribui a tecnologia Suncat, da Bionest,  que consiste em uma linha de filtros solares em microcápsulas. “Essa inovação garante facilidade na formulação, por conta da dispersão a frio sem necessidade de pré-emulsão, além de segurança e alta performance em baixas concentrações”.

Segundo a especialista, as cápsulas são formadas por bicamadas, que permitem a interação dos filtros com a formulação e a pele, formando um filme uniforme que impede o contato direto da pele com os filtros e reduz o risco de irritação cutânea. Além disso, é possível atingir FPS altos com baixas concentrações de filtros. “O que também torna essa tecnologia tão interessante para a pele preta é seu sensorial leve, com alta espalhabilidade e rápida absorção, sem deixar resíduo, sendo compatível, inclusive, com fórmulas transparentes”.

Formulações transparentes

Gabriela Mastelaro, gerente de negócios da Kobo, concorda que o protetor solar é uma necessidade para todas as pessoas, incluindo as de pele preta, e  reforça que a pele preta possui uma maior quantidade de melanina, o que poderia indicar certa proteção contra a radiação solar, porém essa alta concentração também pode acarretar o surgimento de manchas, além de não ser capaz de evitar completamente o câncer de pele.

“Protetores solares e outros produtos com cor, como bases e corretivos, no entanto, podem apresentar um aspecto esbranquiçado e acinzentado quando aplicados em peles de tons mais escuros, devido à presença de matérias-primas com alta opacidade, como o dióxido de titânio”, explica, alertando que geralmente óxidos de ferro são usados para balancear a cor e atingir todos os tons, mas nem sempre é possível obter um efeito natural na pele somente com eles.

Gabriela Mastelaro, Gerente de Negócios da Kobo

“A Kobo oferece os pigmentos de óxido de ferro transparentes, que possuem um alto grau de transparência em líquidos”, garante Gabriela, que explica que eles possuem menor tamanho de partícula, fazendo com que sejam menos perceptíveis, permitindo que a pele com tom mais escuro possa transparecer através da base ou protetor com cor, garantindo um aspecto totalmente natural. “É possível ainda criar produtos que não possuem cobertura e se adaptem completamente ao tom de pele”.

Gabriela acrescenta que, quando incorporados em produtos de proteção solar, esses pigmentos são multifuncionais, já que tingem a fórmula, reduzindo a aparência de esbranquiçado, ao mesmo tempo em que contribuem para a atenuação UV. “Óxidos de ferro transparentes são muito menores do que os óxidos de ferro normais e, por isso, suas partículas tendem a se aglomerar fortemente, o que as torna difíceis de dispersar. Para isso, a Kobo oferece dispersões, bem como tratamentos de superfície dos pós de óxidos de ferro transparentes, que podem ser facilmente incorporados nas formulações”.

Hidratação e nutrição

A quantiQ, distribuidora de produtos químicos, oferece diversas soluções para formulações de produtos cosméticos que atendam às necessidades e especificidades de cuidado com a pele preta. Mônica Batistela, gerente de Desenvolvimento e Marketing Técnico de Lifescience, destaca o Olivem 900, da representada HallStar,  um emulsionante A/O desenvolvido para melhorar a dispersão em pigmentos e filtros UV minerais, conferindo resistência à água e estabilidade em proteção solar e ingredientes em pó. “O Olivem 900 é derivado da oliva,  um hidratante e nutritivo nutritivo capaz de intensificar propriedades sensoriais para uma diversidade de formulações de personal care, como make-up, skin care e hair care”, ressalta, acrescentando que ele possui certificação COSMOS e apresenta baixo HLB, conferindo alta substantividade à pele e aos cabelos, além de promover emoliência pela da reposição de lipídeos da oliva.

Mônica Batistela, Gerente de Desenvolvimento e Marketing Técnico de Lifescience da quantiQ

Já o Amisoft® CS-22, da representada Ajinomoto, é um tensoativo natural sulfate-free à base de aminoácidos e ácidos graxos provenientes do coco. O produto oferece efeito de limpeza, suavidade e condicionante para a pele e cabelo, evitando o ressecamento e promovendo limpeza pró-saúde.  “Além disso, causa menor desnaturação de proteínas geradas pela utilização de surfactantes aniônicos convencionais, pois consegue preservar a estrutura da queratina presente nas fibras capilares, evitando a quebra. O produto é ideal para cabelos quimicamente tratados e/ou que possuem conformação ondulada com diferentes graus, como os cabelos afro-étnicos”.

Do portfólio da quantiQ, Mônica destaca ainda o Ajidew® ZN-100. “Devido a pele preta ser mais propensa a produção de sebo, o excesso de oleosidade pode levar a formação de comedões e processo acneico. Por isso, o Ajidew® ZN-100, é um produto chave na prevenção e tratamento da acne”. O ingrediente, que também é da Ajinomoto, é multifuncional e derivado do zinco em sinergia ao PCA.  Seu diferencial é a capacidade de controlar a oleosidade, evitando a geração de sebo, mas sem ressecar, devido à presença do PCA, que mantém a hidratação fisiológica da pele. Ele pode atuar como anti-aging, antioxidante e antimicrobiano, além de ser aplicado em formulações skin care, deo care e hair care.

Mônica indica também a linha de esferas esfoliantes da Cirebelle, agentes biodegradáveis que promovem esfoliação suave e eficaz, limpando profundamente a pele e conferindo uma sensação de maciez. “Como ela é perfeitamente esférica, remove as células mortas, sem causar microfissuras, além de restaurar naturalmente o brilho da pele”. A representada também oferece a linha Softspheres, recheadas com ativos de Vitamina E, Niaciamida, carvão ativado, ácido salicílico e Manteiga de abacate, que ajudam a hidratar e nutrir a pele.

Afinal, o que está faltando?

Com mais de 4 entre 5 mulheres compradoras de beleza apoiando o movimento Black Lives Matter, a empresa de pesquisa The Benchmarking Company, entrevistou em agosto do ano passado, nos Estados Unidos, 2900 consumidoras de cosméticos e produtos de higiene pessoal para entender como elas esperam que as marcas de beleza enfrentem o desafio da diversidade e inclusão em suas práticas de emprego e ofertas de produtos. A pesquisa mostrou que 75% das mulheres pretas e 53% de mulheres com tons de pele mais escuros acreditam que estão faltando produtos de cuidados diários com a pele. Confira no quadro abaixo dizem que esses produtos estão faltando:

Para Rosalia de Gesu, da Mintel, as inovações focadas na diversidade continuarão a progredir em 2021, com uma lacuna no mercado para inovações mais especializadas como, por exemplo, homens pretos jovens e maduros,  Gen Zedders (1997 e 2010)  e para mais ofertas sob medida.

Comments are closed.

Parceiros 2021

Home

Categorias

Nossos Portais

Parceiros

Social Media Icons Powered by Acurax Website Redesign Experts