Visit Us On TwitterVisit Us On FacebookVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram
Cosmetic Innovation - Know More. Create More.Ciência e Tecnologia PeleEscala de Fitzpatrick: tudo sobre a classificação dos fototipos de pele

Escala de Fitzpatrick: tudo sobre a classificação dos fototipos de pele

  • Written by:

A escala de Fitzpatrick surgiu em 1976 na Escola de Medicina da Universidade de Harvard. Nela, o dermatologista Thomas Fitzpatrick organizou os tipos de pele de acordo com como reagem aos raios do sol.

Assim, as pessoas de pele muito clara e extremamente sensível ao sol serão enquadradas no fototipo 1. Enquanto isso, pessoas de pele negra retinta e resistente ao sol estarão no fototipo 6.

Logo, ao entender nossos fototipos, podemos cuidar melhor da pele, protegendo-a adequadamente dos efeitos da radiação solar. Entenda quais são os fototipos cutâneos de Fitzpatrick e aprenda a identificar o seu.

Quais as categorias da escala de Fitzpatrick?

Como já foi dito, as categorias da escala de Fitzpatrick consideram o tom da pele e a forma como ela responde à exposição à luz solar. Conheça os tipos de pele listados pela Associação Brasileira de Dermatologia e confira as recomendações da organização Skin Cancer Foundation para garantir a saúde de cada.

Fototipo 1: pele extremamente branca

Caracterizado por uma pele bem clara, esse fototipo é o mais sensível aos raios solares. Por isso, pessoas com pele do tipo 1 nunca se bronzeiam e quase sempre sofrem com queimaduras.

Logo, além do uso diário de filtro solar de fator superior a 30, recomenda-se o uso de barreiras físicas. Ou seja, chapéus, bonés e óculos escuros devem complementar os cuidados. Se possível, busque tecidos com fator de proteção ultravioleta.

Em função da maior vulnerabilidade desse tipo de pele, recomenda-se maior atenção a sinais, pintas e lesões cutâneas. Assim, examine sua pele mensalmente e não deixe de visitar um dermatologista se algo lhe chamar atenção.

Fototipo 2: pele branca

Esse tipo de pele também é claro, mas levemente mais pigmentado que o primeiro. Assim, pessoas do fototipo 2 na escala de Fitzpatrick também são bastante sensíveis ao sol. Porém, costumam se bronzear e sofrem menos com queimaduras.

Logo, recomenda-se o uso diário de protetores com fator de proteção igual ou maior que 30. Da mesma forma, a atenção às pintas e sinais do corpo também deve ser constante.

Fototipo 3: pele morena clara

Nesse tipo de pele começamos a detectar alguma resistência aos raios solares. No entanto, isso não quer dizer que os cuidados estão dispensados. Muitas pessoas do tipo 3 acreditam que, por se bronzearem, não precisam de proteção solar. Mas isso não é verdade!

Dermatologistas recomendam o uso de um filtro solar de fator superior a 15 para esse grupo. Afinal, um belo bronzeado pode facilmente se transformar em vermelhidão e ardência no final do dia, quando não vem acompanhado de uma boa camada de proteção.

Fototipo 4: pele morena moderada

Esse fototipo se caracteriza pelo bronzeado rápido: de tom castanho claro, responde rapidamente aos raios solares. Apesar de queimar bem menos e raramente ficar avermelhada, a pele do tipo 4 também pode sofrer com a exposição. Recomenda-se o uso de protetor de fator igual ou superior a 15.

Fototipo 5: pele morena escura

Esse é o tipo de pele das pessoas morenas escuras ou negras claras. Esse fototipo responde rapidamente a exposição solar, garantindo um belo e duradouro bronzeado. Além disso, as queimaduras são bastante raras.

No entanto, isso não quer dizer que nenhum cuidado é necessário. A proteção solar deve ser diária, com filtro de fator 15 ou superior. Nessa tonalidade de pele ou mais escura, recomenda-se atenção à pele das mãos, dos pés e das mucosas. Nessas regiões, existe menos pigmentação e menos resistência à radiação solar. Logo, os cuidados devem ser redobrados.

Fototipo 6: pele negra

Esse é o último fotototipo na escala de Fitzpatrick e sua pigmentação total vem da grande quantidade de melanina produzida pelo corpo. Essa melanina toda garante uma proteção natural aos raios solares. Além disso, esse tipo de pele apresenta fibras de colágeno mais densas e glândulas sebáceas maiores, que produzem oleosidade. Assim, a pele negra costuma ser mais resistente e apresentar menos queimaduras.

Ainda assim, a proteção solar é necessária. Na verdade, alguns tipos de melanomas são mais comum entre pessoas de pele escura. Por isso, recomenda-se o uso de protetor solar de fator 15 ou superior, diariamente.

 

 

 

 

 

 

Fonte: DCI – 04/09

Comments are closed.

Parceiros 2020

Home

Categorias

Nossos Portais

Parceiros