Visit Us On TwitterVisit Us On FacebookVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram
Cosmetic Innovation - Know More. Create More.Conteúdo Especial Destaque EuromonitorCresce inovação made in Brazil no mercado de hair care

Cresce inovação made in Brazil no mercado de hair care

  • Written by:

País se destaca na produção científica de novas moléculas para o cuidado capilar

Por Estela Mendonça

Quarto maior consumidor global de produtos para cabelos, com vendas que atingiram US$ 6 bilhões em 2018, atrás apenas dos Estados Unidos, China e Japão, segundo a Euromonitor, o Brasil começa a se destacar também na produção científica de novas moléculas patenteadas, o que permite não apenas acelerar a inovação no mercado brasileiro, como também tornar mais acessível aos fabricantes e consumidores tecnologias inovadoras e exclusivas.

Para Elton Morumitsu, analista sênior de pesquisa da Euromonitor International, o cuidado com o cabelo é uma das categorias mais importantes em beleza e higiene pessoal no Brasil, uma vez que as consumidoras locais são particularmente mais preocupadas em ter boa qualidade de cabelo. Com o cenário econômico melhorando, o analista espera que as vendas respondam positivamente.

Os consumidores tendem a optar por itens de maior valor agregado, ajudando a elevar as vendas em valor. Na avaliação do analista, marcas de massa tradicionais, apesar lançarem itens que atendem às atuais demandas, seguem um ritmo lento de lançamentos. Isso ajuda a explicar por que marcas menores estão rapidamente ganhando espaço na categoria. “Muitas delas são capazes de introduzir mais rapidamente produtos que atendem às necessidades dos consumidores. A inovação tornou-se crucial dentro do segmento. Empresas capazes de acompanhar esse ritmo devem registrar melhores resultados nos próximos anos”, reforça Morumitsu.

Inovação brasileira

A AQIA, empresa 100% nacional e uma das mais importantes fornecedoras de especialidades químicas do país, tem um case de sucesso que ilustra bem esse protagonismo de inovação local em hair care. A companhia, que lançou recentemente o Pro.Repair 18-MEA, ester obtido da reação do ácido 18-metileicosanóico (18-MEA) com o Pantenol, não apenas inovou na sua criação, como também prosseguiu com as pesquisas para inovar também na tecnologia de sua obtenção.

Fabrício Sousa, gerente de P&D da AQIA

“Trata-se de uma tecnologia única e inovadora que promove a reposição e recuperação de 18-MEA e Pantenol no fio de cabelo, através de uma molécula exclusiva e patenteada, formada pela reação de esterificação entre esses dois ativos”, define Fabrício Sousa, gerente de P&D. Segundo ele, sua ação ocorre por mimetismo à estrutura natural da fibra capilar. “Ele age na preservação e reparação da barreira lipídica capilar para restaurar as cutículas danificadas, proteger o fio de danos, promover a resiliência capilar e evitar a quebra do cabelo. Agindo para aumentar o fator hidrofóbico capilar, mantém a integridade e a hidrofobicidade do fio, características de uma fibra saudável”.

O que é o 18-MEA

Sousa explica que cada célula cuticular contém uma fina membrana externa proteica denominada epicutícula que, por sua vez, é coberta por uma camada lipídica composta por ácidos graxos, sendo o ácido 18-metileicosanóico (18-MEA) um dos principais. Juntos, esses lipídios são considerados determinantes das propriedades físicas do cabelo.

“Assim como a barreira lipídica cutânea é fundamental para a saúde da pele, a barreira lipídica capilar possui uma grande importância para a manutenção da integridade dos cabelos”, compara, explicando que os lipídios capilares desempenham um papel essencial no crescimento celular, na diferenciação, no metabolismo energético na morfogênese e na formação dos envelopes lipídicos das células do cabelo. Segundo ela, o conteúdo lipídico representa entre 0,7% e 1,3% do total do cabelo e forma uma camada em torno de cada célula cuticular. Esta característica é um elemento chave da barreira lipídica capilar.

Entretanto, assim como qualquer outro lipídio, o 18-MEA é facilmente removido pela ação de xampus, alisamentos, descolorações, tinturas ou demais processos agressivos. A ausência do 18-MEA é considerada uma das razões para um aumento na fricção interfibras, o que afeta diretamente o alinhamento e a penteabilidade dos fios.

Além disso, a diminuição do 18-MEA na superfície da cutícula também afeta as propriedades hidrofóbicas e hidrofílicas do cabelo. A hidrofobicidade pode ser descrita como a capacidade do fio de repelir a água. Essa propriedade é responsável pela proteção dos cabelos, pois permite o controle da quantidade de água dentro do fio, evitando que o fio absorva muita água do meio ambiente ou tenha uma perda excessiva de umidade.

Tratamentos químicos excessivos, escovações e exposições ambientais podem levar ao que é denominado de weathering – degeneração progressiva do cabelo da raiz às pontas. “Dependendo do grau do dano, as camadas de cutículas se levantam, o 18-MEA é removido e formam-se fissuras cuticulares. Se a cutícula for removida, ocorre a exposição do córtex podendo levar à fratura da fibra capilar”, alerta.

Pro.Repair 18-MEA é um ester obtido da reação do ácido 18-metileicosanóico (18-MEA) com o Pantenol

Pró-vitamina

O pantenol é uma pró-vitamina, também conhecida como Pro-Vitamina B, que corresponde a um álcool biologicamente ativo. Quando aplicado topicamente se converte em ácido pantotênico (Vitamina B5), constituinte natural do cabelo e importante cofator da coenzima A, envolvida no metabolismo intermediário de proteínas, carboidratos e gorduras.

“Devido à sua característica altamente higroscópica, o Pantenol fornece umectação e ação antidesidratação, pois penetra na haste capilar de forma osmótica e se mantém mesmo após o enxágue, ajudando na retenção da umidade e assim evita a sensação de ressecamento, fragilidade e quebra, mantendo o aspecto natural dos fios”, explica Sousa, acrescentando que, por ser uma molécula pequena e possuir propriedades físico-químicas específicas, o pantenol possui alta capacidade de permeação na fibra capilar, melhorando a mabeabilidade do cabelo, reduzindo a formação de pontas duplas e promovendo brilho ao cabelo através da melhora da condição dos fios danificados. “A sinergia entre o 18-MEA e o pantenol é capaz de aprimorar os benefícios que cada ativo pode proporcionar para a fibra capilar”, destaca.

Benefícios comprovados

O Pro.Repair 18-MEA foi submetido a vários testes que comprovaram sua efetividade. Para avaliar recuperação da hidrofobicidade dos fios, foi realizado o teste de migração da gota d’água, no qual uma d´água é colocada entre dois fios de cabelo (tratado e não tratado) com distancia de 1mm entre eles. Após evaporação parcial, a gota colapsa e migra para o fio de cabelo com superfície mais hidrofílica e, portanto, mais danificada.

Após evaporação parcial, a gota para o fio de cabelo com superfície mais danificada

Também foi realizada a análise do ângulo do contato, que demonstra a permeação de uma gota de água na superfície do cabelo. Quanto maior o ângulo de contato, menor a adesão entre o líquido e o sólido. O teste consistiu na aplicação de condicionador com Pro.Repair 18-MEA a 0,75% e comparado com o placebo em mechas. O cabelo foi enxaguado e deixado secar naturalmente.As mechas foram acopladas em placas adequadas para análise de ângulo de contato no tensiômetro Attension. Aplicou-se, então, uma gota de água e registrou-se o movimento da água em 20 frames por segundo.

O ângulo de contato inicial sem Pro.REPAIR 18-MEA foi de 51,33° e o final de 0°, com média: 27,56°. O tempo de permanência da gota no fio foi de 0,66 segundos. Já com Pro.REPAIR 18-MEA, o ângulo inicial foi de 79,12° e final 62,57°, com média de 68,93°, e o tempo de permanência da gota no fio foide 5,24 segundo. “Este teste demonstrou que o Pro.REPAIR 18-MEA é capaz de proporcionar uma reposição efetiva do envelope lipídico natural da fibra capilar com apenas uma aplicação”.

Mechas descoloridas

Na avaliação em mechas descoloridas com aplicação de um condicionador de mercado comparado com o mesmo condicionador aditivado com 0,75% de Pro.Repair 18-MEA em diferentes tipos de cabelos, as mechas foram lavadas cinco vezes com xampu padrão e condicionador e secas com secador. Somente após a quinta e última lavagem, as mechas secaram naturalmente em temperatura ambiente.

Avaliação em do Pro.Repair 18-MEA após 1 lavagem em mechas descoloridas

O resultado com Pro.Repair 18-MEA foi a obtenção de fios menos porosos, aspecto mais saudável, maior resiliência (fios tendem a voltar ao seu estado natural) e recuperação de parte da ondulação natural dos cabelos que tinha sido perdida no processo de descoloração.

Avaliação em do Pro.Repair 18-MEA após 5 lavagens em mechas descoloridas

Obtenção sustentável

Por meio da esterificação do álcool pantenol com uma mistura de ácidos graxos associados a um alto teor do ácido graxo 18-MEA obtém-se o éster pantotênico do 18-MEA, ou Pro.REPAIR 18-MEA.  Segundo o gerente, este processo de obtenção também é inovador em relação ao processo convencional, que é mais complexo, com várias etapas e requer altas temperaturas. “Ele é obtido por biocatálise, processo ambientalmente amigável, em apenas duas etapas, sob condições controladas de temperatura e pressão,sem a necessidade de utilização de catalisadores convencionais”.

Obtenção Pro.REPAIR 18-MEA é feita por biocatálise em apenas duas etapas

Nacionalização

O desenvolvimento do Pro.REPAIR 18-MEA, de acordo com Sousa, é resultado de um dos objetivos do P&D da AQIA de desenvolver novas moléculas que apresentem performance comprovada,  com base na sustentabilidade e na economia circular, utilizando sua expertise na produção e síntese de ativos e na  nacionalização de matérias-primas.“Para apoiar os clientes nos lançamentos de produtos inovadores em cuidado capilar, a empresa edita anualmente para o mercado o AQIA Hair Solutions para apresentar suas tecnologias para atender a complexidade e as necessidades do cabelo brasileiro”, finaliza.

Uma oportunidade para conhecer esta e outras novidades da AQIA é visitar o estande da empresa (K70)  na in-cosmetics Latin America 2019, que acontece nos dias 18 e 19 de setembro, no Expo Center Norte – Pavilhão Azul, em São Paulo.

Agradecemos a leitura, compartilhe!

Home

Categorias

Nossos Portais

Parceiros