Visit Us On TwitterVisit Us On FacebookVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram
Cosmetic Innovation - Know More. Create More.Ciência e Tecnologia COVID-19Priprioca adicionada ao álcool 70% reforça combate à covid-19 no Pará

Priprioca adicionada ao álcool 70% reforça combate à covid-19 no Pará

  • Written by:

Parceria entre a Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa), a Universidade Estadual do Amazonas (UEM) e a empresa Ekilibre, sediada em Alter do Chão, vila distante 37km da zona urbana de Santarém, está reforçando a qualidade do álcool 70% com hidrolato de priprioca para prevenção ao novo coronavírus (covid-19).

Também conhecida como piripirioca – (Cyperus articulatus), de acordo com especialistas, além de um perfume marcante, tem efeito antifúngico e bactericida.

Graças à parceria entre as duas universidades e a empresa privada, depois de envasado, o álcool 70% com priprioca em sua composição está sendo distribuído para as populações tradicionais e trabalhadores da saúde e da segurança pública que atuam na vila de Alter do Chão. Por conta das medidas preventivas ao novo coronavírus, só moradores são autorizados a entrar ou sair da vila, com previsão em decreto municipal.

A inciativa inédita do Prof. Dr. Lauro Barata está aperfeiçoando o álcool 70% com hidrolato de priprioca. “Estamos combatendo o coronavírus com álcool 70% e priprioca”, comemorou Barata, que desde 2011 atua na Ufopa com pesquisas que envolvem a priprioca em laboratórios da universidade.

De acordo com o professor, o hidrolato de priprioca é o resíduo líquido que sobra no processo de destilação das raízes desta planta e não tinha um fim definido, até hoje. “Encontramos um destino: produzir álcool 70% com este líquido cheiroso”, explicou Barata.

O professor esclareceu ainda que os hidrolatos, que para os leigos lembram uma água turva, para os conhecedores têm um perfume agradável. “Juntando as ideias, por que não formular um álcool 70% que não lembre hospital, mas sim o aroma da floresta Amazônica?”, questionou.

Envasamento

Para produzir o álcool com hidrolato de priprioca havia um problema a ser superado, o desabastecimento de álcool de cereais em Santarém e na vila de Alter do Chão. Foi então que entrou a Universidade Estadual do Amazonas.

“Foi aí que conseguimos uma doação vinda do Prof. Sérgio Duvoisin, da Universidade Estadual do Amazonas. Juntamos ao álcool 70% os efeitos antimicrobianos dos bioativos do hidrolato de priprioca”, relatou Barata.

O passo seguinte foi fazer contato a Cosméticos Ekilibre, de Alter do Chão, para fazer o envasamento e auxiliar na distribuição do álcool aromático entre as organizações sociais de Alter, o posto de Saúde da vila, a associação dos indígenas, o CRAS e a Polícia Militar. “Sabonetes da Ekilibre e álcool 70% cheiroso agora estão no universo de Alter graças a esta cooperação com diversos atores”, comemorou o professor.

Como o hidrolato de priprioca também tem função antibacteriana e antifúngica, professor Barata está convencido de que pode produzir um “domissanitário”, e espera que a empresa venha a incorporar essa matéria-prima potente em seus produtos de limpeza. A empresa também está produzindo sabonetes com o hidrolato de priprioca.

Produção artesanal

Pequena empresa com sede em Alter do Chão – distrito do município de Santarém (PA) localizado às margens do rio Tapajós, onde se formam belas praias nos períodos de estiagem, conhecidas como o Caribe Amazônico, a Ekilibre Amazônia é dirigida por Kairós Canavarro e fabrica artesanalmente uma linha de quase 50 cosméticos e produtos de higiene pessoal a partir de ervas, raízes, frutas e frutos conhecidos há gerações pelos povos da floresta.

Comunidades e cooperativas formadas por ribeirinhos assentados e indígenas são os fornecedores do empreendimento. Em vídeo veiculado nas redes sociais, Kairós Canavarro agradeceu a parceria da Ufopa e da UEM para a criação desses produtos.

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: G1 28.05.2020

Agradecemos a leitura, compartilhe!

Home

Categorias

Nossos Portais

Parceiros