Visit us on TwitterVisit us on FacebookVisit us on LinkedIn

Recuperação 3D dos cabelos

  • Written by:

Os cabelos são estruturas anexas ao corpo e desempenham diversas funções, como proteger o couro cabeludo das variações térmicas, das ações negativas dos raios ultravioletas emitidos pelo sol e melhorar a sensibilidade tátil. Mas também têm importante papel na estética do rosto de homens e mulheres.

O folículo piloso é a estrutura que dá origem ao pelo, sendo responsável por seu desenvolvimento e crescimento. Ele faz parte da unidade pilossebácea, que compreende além dele, as glândulas sebáceas, responsáveis pela lubrificação dos fios de cabelo e também do couro cabeludo, e o músculo eretor do pelo responsável pela ereção dos pelos quando nos arrepiamos por algum motivo.

estrutura_cabelo01Na base do folículo piloso, está o bulbo capilar, a porção mais profunda e espessa, ou raiz do cabelo, onde ficam as células matrizes e a papila responsável pela nutrição do bulbo e reprodução das células matrizes. É por meio do bulbo que os aminoácidos e vitaminas levadas pelos vasos sanguíneos nutrem as células matrizes para o seu perfeito desenvolvimento, fazendo com que os cabelos cresçam.

O crescimento capilar pode ser dividido em três fases, anágena, catágena e telógena.

Na fase anágena, a matriz mantém atividade mitótica (proliferação) intensa e queratinização. É a fase de crescimento na qual 85-90% dos cabelos se encontram. O cabelo cresce de 0,3 a 0,4 mm por dia (1 cm por mês). Após esse período, a atividade matricial cessa, movendo-se em direção à superfície. Esta fase, conhecida como catágena, dura cerca de 2 a 3 semanas.

Durante a fase telógena ocorre enfraquecimento das bandas que ainda mantêm o cabelo aderido ao folículo e este é eliminado entre 2 a 4 meses. Durante esse período, o folículo é inativo e o crescimento cessa. Porém, ao final desse período, as stem cells, células-troncos, localizadas junto à inserção do músculo piloeretor, entram em atividade, começam a se proliferar e se deslocam em direção à papila dérmica. Todo o ciclo se reinicia.

Aproximadamente 90% dos cabelos existentes no couro cabeludo estão em fase de crescimento. O restante encontra-se em fase de repouso, cuja duração aproximada é de 2 a 4 meses. O cabelo cai ao atingir o fim desta fase. Conforme o corpo envelhece, o crescimento dos cabelos fica mais lento. É normal perder de 50 a 100 fios de cabelo por dia, sempre que um fio cai, é substituído por outro no mesmo folículo, dando início a um novo ciclo de crescimento.

Após a reprodução celular, as novas células passam por um processo de queratinização, onde perdem seu núcleo e seu líquido intercelular, fazendo com que se tornem rígidas e compactas passando sua estrutura a se organizar formando a queratina.

Para que os cabelos tenham um desenvolvimento celular perfeito e um crescimento normal, é preciso que toda a estrutura do folículo piloso esteja funcionando perfeitamente e que todos os nutrientes estejam chegando até as células matrizes.

A haste do fio pode ser subdividida em três partes: Cutícula, Córtex, Medula.

estrutura_cabelo02

Cutícula – Parte externa do fio de cabelo que se divide de 0 a 12 camadas que, sobrepostas, protegem as estruturas. É composta por células em plaquetas encaixadas, dispostas no eixo longitudinal da fibra, formando de cinco a seis camadas. As cutículas são transparentes e opacas, nos permitindo ver a cor do fio do cabelo e quanto mais apertadas mais luminosidade proporcionam ao cabelo.

A cutícula sofre agressões externas (sol, chuva, poluição etc.) por ação mecânica (escovar, pentear etc.) e transformações químicas (relaxamento, permanente, colorações, reflexos etc.) As cutículas são parcialmente sobrepostas sobre si, podendo formar de cinco a dez camadas de placas. Essas placas, por sua vez, oferecem excelente proteção ao córtex. Quando as cutículas ficam abertas, o cabelo fica sujeito ao aumento da porosidade e sem brilho.

Córtex – Região intermediária, formada por células queratinizadas em forma de fuso, onde é possível transformar, de todas as formas, a estrutura do cabelo. Representa o coração do fio capilar. O grau de resistência, elasticidade e a cor do pelo dependem de sua estrutura.

Nesta região encontramos as seguintes ligações químicas:

Ligação salina – se desorganizam com água, voltando ao normal após a secagem;

Ligação de hidrogênio – se deforma com o uso de altas temperaturas, como chapinhas;

Ligação de enxofre (também conhecido como Ponte de Dissulfeto): se rompe devido ação química (como amônia ou outros agentes alisantes), e é uma mudança permanente.

Medula – É a parte central do fio. Há fios de cabelos que não possuem medula, não modificando em nada sua estrutura. O canal da medula pode estar vazio ou preenchido com queratina esponjosa.

Ainda não foi determinada a função desta região. Contudo estudos recentes apontam as pesquisas para uma associação da medula com o primeiro instante da fase de germinação do fio onde a medula serviria como um “direcionador” do novo fio em direção ao poro.

Os procedimentos químicos, como progressivas, colorações ou descolorações são os principais responsáveis por danificar os fios. As progressivas rompem a camada superficial dos fios e chegam até o córtex, quebrando as pontes de enxofre e alterando a estrutura natural do cabelo para uma nova forma. Esse processo retira a camada protetora da cutícula e a capacidade de reter a umidade (responsável pela hidratação) dos fios.

Nos processos de coloração Permanentes e Semi-Permanentes, ocorre a abertura das escamas da fibra capilar pela ação de amônia e monoetanolamina. Os pigmentos iniciam o processo de oxidação na presença de peróxido de hidrogênio (água oxigenada), sendo direcionados ao interior do córtex capilar, reagem entre si, formam uma molécula maior onde são retidos colorindo o cabelo.

Já a descoloração capilar é um processo que altera a quantidade de melanina existente no córtex da fibra capilar, utilizando solução alcalina de peróxido de hidrogênio. O tempo e a concentração em volume de peróxido de hidrogênio no processo de descoloração determinam o nível de descoloração e agressão aos fios de cabelo, quanto maior, maior o dano.

Quando se usa chapinha, secador e babyliss, o calor excessivo em contato com a cutícula também rompe imediatamente a camada de proteção e retenção de hidratação do cabelo, deixando exposto o córtex e as camadas mais internas dos fios. Quando isso ocorre, o cabelo perde a capacidade de reter também suas proteínas naturais e vitaminas, pois não está mais selado. Essa deficiência na camada protetora e a ação do calor no núcleo das células faz com que os fios fervam, se ressequem, quebrem facilmente e formem pontas duplas.

Para restaurar a fibra capilar e trazer de volta aos fios hidratação, maciez e alinhamento, dois ativos de alta eficácia cosmética são:

‘Glycerin / Hydroxyethyl Cetearamidopropyldimonium Chloride; Behenyl Alcohol; Cetearyl Alcohol / Isocetyl Alcohol / Polyquaternium-70; Propylene Glycol / Amodimethicone; C12-14 Sec-Pareth-7; C12-14 Sec-Pareth-5 / Disodium Lauriminodipropionate Tocopheryl Phosphates / DimethylPABAmidopropyl Laurdimonium Tosylate / Benzophenone-3 / Lauroyl Lysine / Glycine / Acetyl Cysteine / Arginine HCl’, que é um sistema único de gel lamelar para repor a massa perdida dos cabelos. Atua de forma inteligente em todas as fases da cutícula e do córtex, com efeito bioativo positivo, que devolve a condição original dos cabelos, permitindo que a fibra capilar retorne ao seu comportamento natural, porém, com proteção extra aos futuros danos mecânicos, oxidativos e de difusão.

O ativo interage com os danos causados pelos processos oxidativos, através de seus grupos específicos que possuem alta afinidade aos grupamentos sulfídicos presentes no ácido cisteíco, proporcionando reestruturação e reparo superficial e profundo da fibra do cabelo.

O ativo confere inda benefícios múltiplos em um único sistema para o tratamento dos cabelos. Possibilita maior interação e permeação, principalmente nos fios que apresentam perda de massa e que estão mais hidrofóbicos como cabelos que sofreram processos químicos, danos causados pela radiação ou envelhecimento.

‘Hydrolyzed Wheat Gluten (and) Hydrolyzed Corn Protein (and) Hydrolyzed Rice Protein (and) Zea Mays Starch (and) Glycerin (and) Aqua (and) Polyquaternium-7 (and) Guar Hydroxypropyltrimonium Chloride (and) Gluconolactone (and) Phenethyl Alcohol (and) Caprylyl Glycol (and) Calcium Gluconate’, hidrolizado de cereais (arroz, trigo e milho) e gluconolactona que promove efeito de cachos disciplinados, leves, soltos e flexíveis, além de ampla hidratação, nutrição e vida aos cabelos.

Devido a estar inserido em uma matriz catiônica de liberação prolongada fica mais tempo em interação com a superfície capilar, alcançando máxima eficácia.

Esta matriz é formada por Amilopectina, por um derivado catiônico da goma guar e pelo poliquaternio-7, combinados especificamente para atuar seletivamente sobre a fibra capilar.

No interior do grão de trigo há uma pequena partícula denominada gérmen de trigo, que é altamente benéfica por ser rica em vitamina E, ácidos linoléicos, fosfolipídios e outros elementos indispensáveis para o bom equilíbrio do organismo. Seu conteúdo protéico é três vezes superior ao da carne e ao pescado, e cinco vezes aos ovos.

O ativo forma uma película filmógena protetora, que facilita a reparação tissular, protege a fibra das agressões externas e melhora as propriedades elásticas do cabelo. Proporciona penteado mais fácil.

Comments are closed.

Parceiros 2021

Home

Categorias

Nossos Portais

Parceiros

Animated Social Media Icons Powered by Acurax Wordpress Development Company