Visit us on TwitterVisit us on FacebookVisit us on LinkedIn
Cosmetic Innovation - Know More. Create More.Destaque Empresas & NegóciosAlicorp engrossa competição pelo mercado de shampoo e condicionadores

Alicorp engrossa competição pelo mercado de shampoo e condicionadores

  • Written by:

A Alicorp lança a linha Plusbelle com opções mais baratas que as marcas tradicionais

Três anos depois de ter adquirido uma empresa de alimentos no Brasil, o grupo peruano Alicorp dá um novo passo no País, desta vez no segmento de produtos de beleza. A empresa, que tem negócios em toda América Latina, ingressou no mercado brasileiro de shampoos e condicionadores, sob a expectativa de atrair consumidores que, em tempos de crise, podem estar dispostos a experimentar opções mais baratas que as marcas tradicionais.

A linha da Alicorp, a Plusbelle, começou a ser vendida em maio. Na primeira fase, a novidade está sendo testada em mercados e drogarias de Minas Gerais, do Espírito Santo e do Rio de Janeiro. A marca é um das mais vendidas na Argentina.

Vicente Barros, presidente daPlusbelle no Brasil, diz que a decisão de trazer a linha para o País foi tomada em 2013, quando os peruanos adquiriram a fabricante de massas para macarrão Santa Amália, em Minas. Desde então, a economia brasileira perdeu ânimo, o consumo despencou e o desemprego disparou.

Apesar disso, o executivo destaca duas características que continuam a atrair a Alicorp. A primeira é o tamanho do mercado brasileiro. “O Brasil é o segundo maior mercado de shampoos e condicionadores do mundo, atrás apenas dos Estados Unidos”, diz Barros. “Um a cada quatro condicionadores consumidos no mundo é consumido no Brasil.”

O segundo ponto é o espaço que, segundo os peruanos, se abriu no País. “Neste momento de crise, consumidores brasileiros estão mais dispostos a trocar de produto, por economia”, afirma Barros. “Consumidores das classes B e C são justamente os que sofrem mais com a crise e são os mais interessados em trocar seus produtos por algo com a mesma qualidade e por um preço mais acessível.”

“Em 2015, faturamos perto de R$ 500 milhões no Brasil com a Santa Amália. Neste ano, devemos chegar a R$ 560 milhões, o que representaria 12% do grupo”, diz o executivo. O aumento previsto se deve, em parte, às vendas estimadas dos produtos da Plusbelle.

Investimentos 

Para estrear no mercado brasileiro de beleza o investimento foi de R$ 20 milhões. Nos primeiros 12 meses, a expectativa é faturar entre R$ 15 milhões e R$ 20 milhões. O plano é chegar aos Estados do Centro-Oeste, Norte e Nordeste ainda neste ano. Para 2017 ficam São Paulo e o Sul.
Hoje é a fábrica da Plusbelle na Argentina que abastece o mercado local, além de Colômbia, Chile e Equador. O Brasil terá produção local. Mas em vez de construir uma fábrica, a opção inicial foi recorrer a uma parceria com o SNC, fabricante brasileiro de cosméticos. A produção é feita numa fábrica na região metropolitana de Belo Horizonte.

Comments are closed.

Parceiros 2021

Home

Categorias

Nossos Portais

Parceiros

Animated Social Media Icons Powered by Acurax Wordpress Development Company