Visit Us On TwitterVisit Us On FacebookVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram
Cosmetic Innovation - Know More. Create More.Destaque Matérias EspeciasHigiene Íntima: um mercado de oportunidades e oscilações

Higiene Íntima: um mercado de oportunidades e oscilações

  • Written by:

Vendas de sabonetes e lenços íntimos oscilam com o cenário econômico

Por Estela Mendonça

Os produtos de higiene íntima da mulher começaram como uma das grandes promessas desta década. Em 2010, as vendas cresceram globalmente mais de 12%, apontava Euromonitor. Isso fez com que muitas empresas começassem a apostar em um segmento que contava com poucos players. Aqui no Brasil, especialmente entre 2012 e 2015, muitas marcas passaram a disputar com a tradicional e até hoje líder do mercado de sabonetes íntimos Dermacyd, da Sanofi, lançada há mais de 30 anos.

Os wipes de higiene íntima atingiram vendas globais de US$ 192,6 milhões em 2019, uma queda acumulada de 3,9% nos últimos 5 anos, segundo a Euromonitor. A causa para a retração vem sendo relacionada em parte aos impactos ambientais de seu descarte. Já o mercado global de sabonetes íntimos atingiu US$1,975 bilhão em 2019, registrando alta de 0,5% em relação a 2014.

No cenário brasileiro, os lenços umedecidos de higiene íntima nunca foram um mercado notável, mas desde 2014, quando as vendas atingiram R$ 10,7 milhões, o segmento acumulou uma queda de 20%, fechando 2019 com um faturamento de R$ 8,5 milhões. As vendas de sabonetes íntimos também caíram no período, de R$ 387,1 milhões (-16%) em 2014 para R$ 324 milhões no ano passado.

Oportunidades

Em relatório divulgado no ano passado, a Euromonitor avalia que, embora o gasto per capita seja mais alto nos mercados desenvolvidos da Europa Ocidental devido à alta renda disponível e à conscientização do consumidor, o maior crescimento nas vendas de higiene íntima é projetado para os mercados emergentes. “A Ásia-Pacífico é uma região de crescimento significativo para lavagens íntimas, enquanto os lenços íntimos terão o crescimento mais rápido da América Latina”. Um dos desafios nos países emergente é que muitos consumidores não conseguem comprar produtos de higiene íntima, que são vistos como luxos.

Como oportunidades, a Euromonitor aponta as extensões de marca abrangendo mais categorias relacionadas em higiene íntima, que permitem ações promocionais conjuntas, que ajudam a aumentar a conscientização do consumidor. “Os níveis de educação e a renda disponível vêm aumentando para a população feminina, levando a uma mulher moderna mais empoderada, capaz de se concentrar no autocuidado. As marcas posicionadas como ‘pacote completo’ para o cuidado feminino total se saem bem”.

Estudo da Mintel sobre os hábitos de higiene pessoal no Brasil, realizado em 2016, aponta que mulheres de 16 a 24 anos são as mais propensas a comprar produtos de higiene feminina, com 79% das entradas, sendo que 41% dessas mulheres que compraram produtos de higiene feminina estavam preocupadas com a conveniência dos produtos.

Médicos recomendam

Ana Carolina Lúcio Pereira, ginecologista, membro da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo), explica que cada parte do organismo humano possui características e propriedades específicas e, portanto, precisa de atenção e cuidados especiais. A área externa da região íntima possui uma camada protetora naturalmente ácida, que previne a proliferação de microrganismos e bactérias não pertencentes a esse ambiente. “A acidez do pH da região atua como um mecanismo de defesa, prevenindo infecções, irritações e possíveis odores. Por isso, manter em equilíbrio o pH é indispensável à sua preservação”.

Para a médica, o melhor recurso para esse cuidado é a higienização com sabonetes íntimos com pH ácido que, de acordo com o Guia sobre Higiene Íntima da Febrasgo, são especialmente formulados para não agredir a pele e as mucosas da área íntima.

Ana Carolina Lúcio Pereira, ginecologista, membro da Febrasgo

Ela destaca que, apesar de todos os cuidados de higiene, as mulheres notam odores indesejados. Isso acontece porque há fatores externos ligados ao comportamento que podem prejudicar a preservação do caráter ácido da pele. “Suor, abafamento, higiene inadequada e uso de roupas justas e de tecidos sintéticos são elementos que podem dificultar a ventilação ou agredir a região íntima e, como consequência, alterar o seu pH, criando um ambiente propício ao desenvolvimento de incômodos desse tipo”.

Segundo Ana Carolina, é importante que a higienização seja feita pelo menos uma vez ao dia em climas mais amenos e de uma a três vezes em temperaturas mais quentes. “Quem fica muito tempo fora de casa e une a isso outros fatores como a prática de exercício físico e o uso de roupas justas, por exemplo, deve redobrar o cuidado. Levar um nécessaire com alguns produtos que facilitem principalmente a limpeza íntima é indispensável”, recomenda a ginecologista, que acrescenta que  no período menstrual  também há uma variação do pH da região íntima e o sangue, em contato com o ar, pode causar odor peculiar.

De forma geral, segundo Ana Carolina, o odor pode ser prevenido com o cuidado adequado com a higiene íntima. “A escolha de um sabonete adequado, hipoalergênico e apropriado para a higiene íntima pode reduzir a chance de ocorrência de quadros irritativos e odores indesejados”, completa.

Tensoativo emoliente

“A crescente busca por produtos que proporcionem bem-estar e garantam a saúde intima está em alta no público feminino”, afirma Andrea Adams, gerente de Desenvolvimento de Negócios Personal Care do Grupo MCassab, que cita um estudo realizado pela WGSN Beauty, que indica  que a indústria da saúde íntima atingirá cerca de US$ 38 bilhões até 2026.

“As consumidoras estão optando por produtos que, além de proporcionar a higienização correta, também promovam hidratação da pele, sem ocasionar irritações ou desconfortos e que representem maior segurança para sua utilização”, avalia a gerente. Para as formulações desses produtos, Andrea sugere o tensoativo emoliente LAS MB, indicado para sabonetes líquidos, lenços umedecidos e águas de limpeza, por proporcionar simultaneamente higienização e hidratação da pele.

Andrea Adams, gerente de Desenvolvimentos de Negócios Personal Care do Grupo MCassab

Andrea explica que o LAS MB é um derivado do glicerídeo cáprico e caprílico, que passou por um processo de etoxilação, tornando-se, ao mesmo tempo, um agente de limpeza suave e um emoliente hidrossolúvel. “É um recurso simples para agregar valor às formulações, tanto do ponto de vista de eficácia, quanto de sensorial para formulações de limpeza”.

A executiva destaca que a hidratação é de fundamental importância nos produtos de higiene íntima para a mulher.  Isso porque alterações hormonais podem levar ao ressecamento da vulva, o que pode ser agravado pelo uso de tensoativos tradicionais, comumente incorporados às formulações de sabonetes líquidos.

“O LAS MB agrega valor para essas formulações por sua origem e propriedades”, diz Andrea, acrescentando que ele forma micelas para a pele, mostrando-se uma escolha excelente para águas micelares, além de ser amplamente utilizado pela indústria farmacêutica. “Trata-se de um tensoativo micelar que pode ser utilizado em pequenas quantidades para adicionar performance, emoliência e melhorar o sensorial”.

Ativo prebiótico

“Cuidar da higiene da região íntima é mais do que uma medida para o bem estar. É uma questão de saúde”, observa Daniella Lopes Francischetti, gerente de marketing da Solabia, explicando que a limpeza adequada dessa área, com manutenção do pH ácido, previne o aparecimento de infecções, como candidíase e vaginose bacteriana, o que evidencia  a importância da utilização de prebióticos nesse microbioma.

Para o cuidado da região íntima, com manutenção de seu pH ácido, a Solabia apresenta o ativo prebiótico BIOECOLIA®,  um oligossacarídeo na forma de alfa-glucana, obtido por um método enzimático patenteado de biocatálise, a partir de substratos naturais. Segundo Daniella, sua estrutura, uma cadeia formada por unidades de glicose, constitui um substrato usado como alimento preferencialmente pelas bactérias da flora benéfica da vagina, como os Lactobacillus. “Esta seletividade é devido à presença de ligações específicas entre as moléculas de glicose que formam o ativo, possibilitando um uso melhor e mais eficiente deste açúcar pela flora saprófita, mantendo o pH ideal para a saúde da região íntima”.

Daniella Lopes Francischetti, gerente de marketing da Solabia

Daniella conta que, na prática, os testes do BIOECOLIA® demonstraram que ele age por inibição competitiva, não sendo significativamente metabolizado pelas bactérias oportunistas da vagina, limitando seu crescimento, enquanto consegue alimentar e preservar a flora benéfica composta principalmente por Lactobacillus ou outras bactérias produtoras de ácido lático. Já em relação aos fungos, como a Candida albicans, por não ser metabolizado, o BIOECOLIA® não apresenta nenhum impacto no crescimento desta levedura que, em excesso, pode causar a candidíase.

Além da região íntima, Daniella informa que o BIOECOLIA® é um prebiótico indicado para os cuidados da microbiota dos diferentes ecossistemas do organismo, porém possui indicação especial para a higiene íntima, comprovada por um teste específico, que demonstra o estímulo da produção em 461% da beta-defensina 2, peptídeo conhecido por sua ação como antibiótico natural do organismo, que estimula o sistema natural de defesa do epitélio vaginal aumentando o conforto da região íntima feminina.

Daniella destaca ainda que a Solabia, fabricante de ativos biotecnológicos, lançou o BIOECOLIA® em 1998, quando nada era conhecido sobre a importância do microbioma humano para sua saúde. “Porém não paramos por aí. Investimentos em novos testes continuam sendo feitos e, em breve, apresentaremos resultados interessantes, que auxiliarão a entender melhor a excelente performance deste ativo”, promete.

Portfólio de soluções

Para Flavia Zanella, Gerente de Marketing de Beauty Actives para a América Latina da Croda, o principal benefício que os produtos de higiene íntima buscam trazer, além da limpeza, é a sensação de frescor e conforto.  “Essa percepção inclui desde a saúde da zona íntima e equilíbrio de sua microflora, passando por ausência de maus odores e incômodos na região”.

Esses benefícios podem ser obtidos de diferentes maneiras, segundo Flávia, através da formulação do produto, de ativos, extratos e fragrâncias.  “Para cada tema, a Croda dispõe de soluções para a higiene íntima da mulher”, garante.

Flavia Zanella, Gerente de Marketing de Beauty Actives para a América Latina da Croda

Considerando a saúde da zona íntima, obtida pelo equilíbrio da microflora local, a gerente explica que as formulações para higiene íntima devem atentar-se à manutenção do pH do local de aplicação, lembrando que o ingrediente mais tradicional do mercado para essa função é o ácido lático.  Como alternativa, a Croda tem em seu portfólio o EcodermineTM, um complexo prebiótico para o equilíbrio da microflora, que atua sobre o balanço das floras comensais e patogênicas.

Segundo Flavia, para a região íntima, o balanço ideal se dá pela mesma proporção de dois tipos de lactobacilos: o lactobacillus rhamnosus e o lactobacillus acidophilus. “EcodermineTM ajuda a controlar o crescimento exagerado de lactobacilus acidophilus e a conservar estável o comportamento do lactobacilus rhamnosus, mantendo o equilíbrio entre as duas populações e preservando a saúde da região íntima”. A Croda também dispõe do Crodarom® Banana Flower EC, um extrato da flor de banana obtido de maneira sustentável, rico em minerais e mucilagem, popularmente conhecida por suas propriedades prebióticas.

Já para a ausência de maus odores, garantida com a função primária de limpeza do sabonete, ela deve ser delicada, compatível com a sensibilidade da região, através de surfactantes suaves, recomenda Flavia: “O conforto no uso do produto pode ser auxiliado com a inclusão de PhytofoamTM nas formulações, um complexo de três plantas ricas em saponina, que funciona como um booster de espumação, ajudando a criar uma espuma rica, cremosa e macia, adequada à delicadeza da aplicação”.

Flávia também explica que os incômodos e desconfortos na região íntima podem ser combatidos com ingredientes clássicos e tradicionais para efeito calmante ou hidratante, como extratos de camomila, calêndula, aloe vera e jojoba, sendo que alguns produtos ainda incluem vitamina E ou pantenol em suas composições.  Para o conforto da região, com testes de eficácia anti-irritacão e hidratação, a Croda oferece PacifeelTM, extrato de origem natural com efeito calmante, para o alívio do desconforto de peles sensíveis e irritadas, e Avocadin® HU25, manteiga vegetal, composta por óleo de abacate e oliva, com comprovados efeitos calmante, reparador, protetor e hidratante.

Pioneira no mercado

A líder de mercado, a Sanofi criou há mais de 30 anos a marca Dermacyd, a primeira a dar destaque sobre a importância de cuidar adequadamente da higiene íntima. Entre os produtos, o Dermacyd Hidrate possui em sua fórmula a Pró-vitamina B5 combinada com o complexo pH Equilibrium, que limpa e mantém a hidratação natural da região íntima. Já os lenços umedecidos íntimos Dermacyd Pocket contam com o complexo ácido lático + lactoserum, que auxilia a manutenção das condições fisiológicas da região íntima, respeitando o ambiente e a flora vaginal, proporcionando sensação de frescor ao longo do dia.

Dermacyd, da Sanofi, na liderança há mais de 30 anos

Fórmula com camomila

A Avon oferece o Sabonete Líquido Íntimo Simply Delicate com pH balanceado e fórmula livre de sabões e corantes. O produto está disponível nas versões Calming, com extrato de camomila, e Active, com ácido láctico.

Avon tem opções com camomila e ácido láctico

Tecnologia tripla

A Kimberly Clark, líder de mercado em lenços umedecidos, com a marca Intimus.  Os sabonetes foram desenvolvidos para prolongar a sensação de frescor e contam com controle de odor. Os lenços umedecidos têm tecnologia Triple Clean, que proporciona maior maciez, melhor limpeza e minimiza os odores naturais da região íntima, durante e fora do período menstrual.

Kimberly Clark é líder em lenços umedecidos com a marca Intimus

Higeia vira Tododia

Com as mesmas fórmulas e fragrâncias, a Natura migrou sabonete de higiene íntima Higeia para a marca Tododia, com as mesmas fórmulas e fragrâncias. Os produtos fornecem limpeza suave, proteção e hidratação prolongadas e fragrâncias leves. A marca também oferece lenços umedecidos.

Sabonetes Higeia, da Natura, passaram a integra a linha Tododia

Extratos naturais

A Nivea oferece três versões de sabonete íntimo: Natural, com óleo de jojoba e extrato natural de camomila; Fresh Comfort, com aloe vera, e Suave, com extrato de camomila e Pantenol. A marca também tem o lenço íntimo com extrato de camomila e jojoba. Todos os produtos têm ácido lático na formulação.

Nivea tem três opções de sabonete, além de lenço íntimo

Frescor instantâneo

O Sabonete Líquido Íntimo Lucretin Fresh, da Coty, com formulação com Natural Protect mantém o equilíbrio da flora natural da região íntima. Com extrato de hortelã, o produto promete frescor instantâneo na região genital.

Lucretin Fresh, da Coty, oferece frescor instantâneo

Opção em barra

A Daxx, empresa com foco no mercado de higiene íntima, lançou no ano passado, segundo afirmou, o primeiro sabonete íntimo em barra Syndet Softcare, com pH 4,5. O produto possui uma base especial com ação hidratante e pH fisiológico ácido 4,5, condição essencial para a manutenção do equilíbrio do ecossistema vaginal. Além disso, a formulação é enriquecida com Yogurtene, que possui ação prebiótica.

Daxx Syndet Softcare apresenta ação prebiótica

Ação afrodisíaca

A INTT Cosméticos, focada no mercado erótico e sensual, colocou no mercado recentemente a Intt Care – Espuma Higienizadora Intima Ylang Ylang. Sem necessidade de enxágue, o produto, que promete não alterar a flora vaginal, tem como diferencial a fragrância Ylang Ylang que, de acordo com a empresa, é afrodisíaca.

Espuma Higienizadora da Intt tem ação afrodisíaca

Lenços de bambu

Body Cloths Cora são lenços feitos de bambu e infundidos em óleo de coco, óleo essencial de lavanda, aloe vera, água de camomila e folhas de framboesa vermelha. Além de não prejudicar o seu pH, eles também são macios e biodegradáveis.

Body Cloths Cora são feitos de bambu e biodegradáveis

Sem coceira

Gino-Canesten Calm, da Bayer, é um sabonete íntimo em gel feito com Glicina, e alivia a coceira vaginal por 12h. Ele não contém corantes nem conservantes, é testado ginecologicamente e possui fragrância suave. Além disso, sua fórmula foi desenvolvida para que não arda na aplicação durante os períodos de maior sensibilidade.

Gino-Canesten Calm, da Bayer, alivia a coceira vaginal

Agradecemos a leitura, compartilhe!

Home

Categorias

Nossos Portais

Parceiros