Visit us on TwitterVisit us on FacebookVisit us on LinkedIn
Cosmetic Innovation - Know More. Create More.RadarRotina de skincare deve começar nos primeiros meses de vida

Rotina de skincare deve começar nos primeiros meses de vida

  • Written by:

Se iniciados ainda na infância, os cuidados com a pele podem prevenir alergias, irritações e até mesmo doenças crônicas, como a dermatite

Cuidar da pele diariamente é essencial para mantê-la saudável. E não é diferente para as crianças. Como elas têm pele sensível, 30% mais fina que a dos adultos e mais propícia ao desenvolvimento de irritações e alergias, o skincare infantil é fundamental para prevenir doenças.

Os cuidados se iniciam logo após o parto, ao se lavar a criança em água corrente ou, simplesmente, enxugá-la em uma toalha para remover o excesso da vernix caseosa — a proteção natural da pele que está presente ao nascimento. Ainda bebês, é importante que seja usado diariamente um creme de hidratação. Para os maiorzinhos, o protetor solar é indispensável.

Fernanda Margonari, dermatologista da Clínica Supreme, reforça, porém, que os protetores devem ser específicos para crianças. Alguns dos produtos usados na faixa etária errada podem influenciar no desenvolvimento infantil ou causar toxicidade ao organismo delas. “A partir dos seis meses de vida, já é indicado o uso de protetor solar. Os cuidados básicos, como hidratação e proteção, também devem fazer parte da rotina.”

Os primeiros cosméticos utilizados na criança são os sabonetes, adequados a idade dela, xampus, usados para limpeza dos cabelos, e hidratantes corporais. De acordo com o dermatologista especialista em tricologia médica do Hospital Brasília Eugênio Reis, hoje existem estudos que demonstram muitos benefícios na aplicação desses produtos na prevenção de algumas doenças de pele. O recomendado é que hidratantes e protetores não tenham perfume e cor, e sejam neutros.

Proteção e hidratação

Na pele dos pequenos, só é permitido o uso do filtro solar físico ou mineral, pois são produtos que aderem à pele — os tarjados para uso infantil costumam ter essa característica. A aplicação deve ser estimulada para que as crianças criem o hábito desde cedo e, claro, para prevenir o aparecimento de câncer de pele.

De acordo com Eugênio Reis, estudos já demonstraram que 80% da radiação solar que causa o tumor de pele foi consequência da exposição solar antes dos 18 anos de idade. “Ou seja, o uso de filtro nas crianças pode prevenir em até 80% a chance de aparecimento de câncer de pele na idade adulta”, destaca.

Já a aplicação de hidratantes corporais logo após o banho diminui os riscos de os pequenos apresentarem quadros inflamatórios e alérgicos, como a dermatite atópica. O dermatologista ressalta que eles melhoram a eficiência da barreira cutânea. “Existem estudos que mostram que crianças que têm pais com alergias de pele, se iniciarem o uso de hidratantes antes dos três meses de vida, podem diminuir a chance de herdar essa característica de pele alérgica e atópica”, destaca.

Os pequenos devem usar sabonetes adequados à pele deles, com pH menos alcalino. Eles fazem menos detergência e, dessa forma, ressecam menos a pele e não são tão irritantes. “Isso vai gerar uma pele menos ressecada e uma menor perda de água da pele transepidérmica”, reforça. “Já o uso de produtos inadequados podem facilitar infecções da pele, por instalação de bactérias e fungos”, adverte.

Da mesma forma, os pais devem ficar atentos aos produtos aplicados nos cabelos, porque alguns xampus e condicionadores podem ter substâncias que estimulam, por exemplo, o desenvolvimento da puberdade precoce.

Rotina de cuidados

Para cuidar da pele de uma criança, é importante sempre ter produtos específicos para a faixa etária de acordo com o regulamento da Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa). Crianças podem — e devem — utilizar os produtos de higiene pessoal, cosméticos e perfumes considerados infantis.

Um kit básico de skincare seria sabonete adequado para a idade, xampu e condicionador que sejam seguros para uso em crianças, hidratante corporal sem perfume, direcionado a esse público infantil, e, por fim, filtro solar. É importante destacar que sabonetes, hidratantes e xampus podem ser usados desde o primeiro dia de vida, com os devidos cuidados.

Cosméticos como maquiagens, esmaltes e batons, idealmente, devem ser adotados somente após os 12 anos. De acordo com Eugênio Reis, utilizar antes dessa idade pode gerar, nas crianças, um maior risco de desenvolver alergias na fase adulta, como dermatites de contato, dermatites atópicas e distúrbios inflamatórios da pele. No mercado, há produtos direcionados a esse público infantil, mas o uso é permitido apenas a partir dos 5 anos. “Esses produtos devem ser facilmente removidos da pele, com água e sabonete.”

Outro alerta é para crianças e pré-adolescentes que se sentem incomodados com acne. Eles não devem aplicar receitas caseiras no rosto ou não são indicadas para o tipo de pele deles. Fernanda Margonari ressalta que o melhor é procurar um especialista para orientar sobre os cuidados.

Os produtos de cabelo direcionados ao público infantil são mais suaves, com menos química e conservantes e é obrigatório ter um pH mais alcalino. Dessa forma eles não irritam os olhos quando em contato com eles. Além disso, não devem agredir o couro cabeludo da criança, que é mais fino e delicado. Os xampus da linha infantil também não têm sulfatos, que fazem detergência e limpeza maior dos fios.

O uso de xampus adultos em crianças pode ressecar muito os fios e quebrá-los. A partir dos 12 anos de idade, as crianças podem iniciar a aplicação de xampus direcionados ao tipo de cabelo delas.

Depilação cautelosa

Para as crianças que estão entrando na puberdade e se incomodam com os pelos que estão surgindo pelo corpo, a depilação deve ser feita de forma segura. A dermatologista Fernanda Margonari explica que não existe um método mais indicado, pois, nessa fase, tudo pode causar irritação na pele. “A gente recomenda o melhor para a criança e para o tipo de pele. A depilação a laser também pode ser uma excelente indicação”, explica.

Nesse momento, é importante que os pais fiquem atentos para não deixar os filhos fazerem qualquer coisa na sua pele. “De preferência, procure um profissional para orientar melhor”, ressalta Fernanda.

Cuidados com os olhos

Os cuidados com a pele também devem abranger os olhos. Tiago Ribeiro, oftalmopediatra do Visão Hospital de Olhos, conta que a adoção de um produto que não é indicado para aquela faixa etária, como maquiagem infantil em menores de 12 anos, pode causar inflamação nas pálpebras. “As glândulas da pálpebra vão ficar inflamadas, mais ingurgitadas, e, com isso, a criança pode ter mais risco de desenvolver algumas inflamações, como terçol”, alerta.

Com os olhos, os cuidados devem ser redobrados. Quando for usar um produto de pele para limpeza de maquiagem ou alguma maquiagem em crianças, é preciso observar se ele está indicado para aquela idade. Além disso, faça uma avaliação com pediatra, dermatologista ou oftalmologista se estiver com alguma alteração periocular nas pálpebras.

 

 

Fonte: Correio Braziliense 10.10.2021

fsmip_meta_s_enable_floating:
yes
fsmip_meta_s_enable_post_icons:
yes

Comments are closed.

Parceiros 2021

Home

Categorias

Nossos Portais

Parceiros

Social Media Icons Powered by Acurax Wordpress Development Company