Visit Us On TwitterVisit Us On FacebookVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram
Cosmetic Innovation - Know More. Create More.Destaque Empresas & Negóciosin-cosmetics Paris: O futuro já foi apresentado, agora é trabalhar

in-cosmetics Paris: O futuro já foi apresentado, agora é trabalhar

  • Written by:

O que há de novo em ingredientes e poderá auxiliar as empresas cosméticas desde já e no futuro breve foi apresentado em abril, durante a in-cosmetics 2016, na capital da França. Além de tecnologias, os visitantes conheceram pontos relevantes que certamente estarão presentes na vida dos profissionais do setor nos próximos anos.

in_cosmetics_paris_topo

O analista global de skincare David Tyrell, da Mintel, apresentou tendências que deverão impactar a indústria de beleza e cuidados pessoais na próxima década (até 2025). Elas foram contextualizadas e relacionadas dentro de um olhar técnico, junto com aspectos comportamentais de consumo. Um exemplo é a informação de que, segundo a Mintel, in_cosmetics_paris_mintel48% dos usuários de protetor solar no Reino Unido estariam interessados em um aplicativo que pudesse ser usado para monitorar as mudanças ou sinais na pele.

Outras informações desse tipo, apresentadas pela empresa, são que: 72% dos consumidores chineses de produtos para cuidados com o rosto querem melhorar a qualidade de sua pele, melhorando a qualidade de seu sono; 57% dos consumidores nos Estados Unidos de produtos de higiene pessoal compram itens naturais e orgânicos porque eles não contêm ‘química’ ou ingredientes desnecessários; 30% das mulheres nos Estados Unidos dizem estar interessadas em experimentar um produto de cuidados para a pele do rosto com ferramentas de diagnóstico integradas.

Tendências – Assim como acontece no ramo da tecnologia de informação – em que especialistas dessa área dizem que os sistemas irão se comunicar cada vez mais com os objetos (conhecido como “internet das coisas”) – a Mintel destaca que a linha entre o humano e os aparelhos tecnológicos se fundirá. Segundo a consultoria, à medida que os consumidores se tornam mais familiarizados em usar a tecnologia para monitorar a sua saúde e bem-estar, eles procuram por marcas de beleza que ofereçam produtos e dispositivos que contem com essa funcionalidade.

A água será um recurso protegido, preocupações com a energia vital aumentarão e ingredientes naturais virarão o centro das atenções, segundo as previsões da consultoria. Seus estudos apontam que fabricantes usarão cada vez menos água em produtos, criarão itens que exijam o consumo de menos água, e irão buscar esse recurso natural em locais cada vez mais exóticos e por meio de procedimentos inovadores. 

Edição francesa – Os quase 10 mil visitantes (únicos) da in-cosmetics 2016, vindos de mais de 130 países, puderam ver nessa 26ª edição da feira as novidades de quase 800 expositores. O evento foi 14 % maior do que em 2015, de acordo com os organizadores. A próxima edição será em Londres no ano que vem, também em abril.

Um dos pontos altos do evento neste ano foi a presença de empresas brasileiras, participantes do Beautycare Brazil, um espaço dedicado somente para elas, coordenado pela Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec), em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

Foram oito empresas: Allergisa, Aqia, Atina Ativos Naturais, Assessa, Citróleo, Nanovetores, Plantus e Pure Kemika Brasil. De acordo com os organizadores, juntas, elas somaram mais de mil contatos comerciais. Essa iniciativa, segundo a Abihpec, poderá resultar em quase 10 milhões de dólares em negócios para os próximos 12 meses.

Segundo Zelita Rocha, da Plantus, já na manhã do primeiro dia o evento “se pagou”. “Fechamos diversos contratos e mais acordos para comercialização no próximo ano”, diz. Eduardo Roxo, da Atina Ativos Naturais, destaca a presença de visitantes de outras regiões, principalmente da Ásia, de países como Coreia, Indonésia, Filipinas e China. E Sabine Freitas Oliveira, da Pure Kemika, ressalta a prospecção de parceiros no exterior. “Conseguimos muitos distribuidores”, revela.

Espaços de inovação – Outra característica que chamou a atenção nesse ano na feira foi a presença de novos espaços dedicados à apresentação de ingredientes e produtos, com um toque ainda mais científico. No Innovation Zone, as empresas participantes lançaram as suas novidades para que os visitantes as conhecessem e experimentassem. Foram cerca de 100 ingredientes novos e 39 formulações.

O evento contou com um laboratório super equipado para cursos, o Lab Equipment Zone, onde os palestrantes demonstraram inovações de skincare e haircare. Outra novidade foi o Sensory Bar, um local de demonstrações de fórmulas. Além dos novos locais, os visitantes também contaram com as áreas de fragrâncias e testes e regulação. 

Ashland_incosmeticsDiferentes – A Ashland mostrou um ingrediente biofuncional que atua contra os efeitos danosos na pele causados pela poluição de luz azul, que emana de celulares, telas de computador e fontes naturais. A Lipotec também sacou da pasta um item diferente: um ingrediente que recupera a comunicação entre as células, o que, segundo a empresa, diminui com a idade, principalmente após a menopausa.

Esse item, a empresa informa, promete aumentar os níveis de conexina em células envelhecidas e em menopausa, além de auxiliar no controle dos genes relacionados aos componentes da MEC (matriz extracelular), aumentando o volume da epiderme, a densidade de colágeno e melhorando o microrrelevo da pele.

A empresa Rahn AG colocou na mesa a carta de um ‘sofisticado’ booster de colágeno, derivado de uma planta sul-africana medicinal, para uma reorganização da derme na pele envelhecida. A empresa informa que há ação comprovada do item contra flacidez e estrias e para os cuidados pós-tatuagem e tratamentos de unhas.

O combate ao estresse também foi abordado na feira. Quem trouxe uma solução cosmética relacionada a esse tema foi a Givaudan, com uma coleção de ativos capazes de bloquear a produção de cortisol, o principal hormônio relacionado ao estresse. Além disso, segundo a empresa, esses ingredientes promovem a liberação de endorfinas na pele, “quebrando o círculo vicioso bioquímico do estresse”. 

basf_incos_16Recuperação – No quesito recuperação, a Basf mostrou um ativo que corrige os danos causados pela elastose solar. Segundo a fornecedora, o item atua como uma forte proteção contra o foto-envelhecimento. A Mibelle Biochemistry também investe nesse nicho. Essa empresa foi buscar a solução no dia a dia de abelhas e apresentou um ativo com base peptídica que captura a atividade epigenética da geleia real, que contém a proteína royalactina. O resultado, a fabricante ressalta, é um ativo que promete recuperar a pele, tornando-a mais jovem e uniforme.

Outras fornecedoras de ingredientes que apostaram suas fichas nesse segmento foram a Gattefossé e a Infinitec. A primeira levou à feira um extrato natural de gomos de cedros japoneses, com foco em ação na textura da pele, um dos sinais mais difíceis para mascarar. De acordo com a empresa, o produto estimula a renovação epidérmica e recupera a função de barreira da pele. Já a Infinitec destacou um ingrediente que ativa, estimula, reconstrói e regenera o fator natural de hidratação da pele, além “de proteger e redensificar a estrutura da proteína epidérmica, tornando a pele mais volumosa e com aparência mais jovem”.

Prevenção – Prevenção foi outro foco de empresas participantes da in-cosmetics. A Innovacos enriqueceu a vitrine com um derivado de folhas da goiabeira que promete prevenir os efeitos colaterais do envelhecimento celular por diversos mecanismos. Os benefícios que a empresa ressalta são: redução da inflamação crônica e dos danos à pele associados à idade.

A Lipoid Kosmetik expôs um novo ativo de proteção solar que protege a pele dos danos da peroxinitrite induzida por UV, um composto de extratos altamente antioxidantes da ameixa kakadu, da flor de romã e perilla. O produto, segundo a fornecedora, reduz a formação de espécies reativas de oxigênio em nível celular, prevenindo o foto-envelhecimento. Por fim, a Symrise fortaleceu o seu ativo que ajuda a proteger a pele contra a degradação do colágeno, super estimulação da melanina e processos inflamatórios diretamente induzidos pela poluição.

Multibenefícios – As fornecedoras de matérias-primas também levaram itens que trazem multibenefícios aos fabricantes de cosméticos e consumidores. O Grupo Provital colocou seus holofotes sobre um ativo obtido das células-tronco de lingonberry que, de acordo com estudos in vivo, registrou resultados positivos para prevenir e reverter os sinais do foto-envelhecimento, além de melhorar as propriedades da pele.

Extraído da flor de trevo vermelho, o ingrediente apresentado pela Lucas Meyer Cosmetics chegou com a promessa de reequilibrar as condições da pele responsáveis pelo alargamento dos poros, com ação em apenas 15 dias. O item, a empresa explica, normaliza a diferenciação dos queratinocitos, reduz a produção excessiva de sebo e possui ação adstringente.

Sempre presente nos grandes eventos do setor, a Dow Corning também tinha novidades na manga. Uma delas era um novo formador de filme, de aplicação muito flexível, longa duração (resistente ao sebo, água e ao esfregar das mãos) e conforto de uso. A empresa destaca que se trata de uma opção valiosa para os cuidados com a pele, maquiagem e proteção solar.

Para o cabelo – A novidade da Hallstar foi para os cabelos: um ingrediente multifuncional que combina o argan aos benefícios de óleos preciosos para nutrir os cabelos de forma natural. O produto promete, de acordo com a empresa, promover estabilidade para a formulação, sem necessitar de silicones.

beraca_incos_16A Beraca também participou e levou uma novidade com tom brasileiro para quem atua em haircare: um ingrediente extraído do pequi, um vegetal da região de cerrado do Brasil. Segundo a empresa, o pequi é rico em ácidos graxos oleicos, palmíticos e em provitamina A, que carregam propriedades capazes de garantir o controle dos cachos e a redução do frizz. Para comprovar a eficiência do óleo de pequi, a fornecedora realizou um teste no laboratório brasileiro Kosmoscience. O resultado mostrou que é possível reduzir o frizz em até 34% e o controle de cachos aumentou em 36%.

Texturas inovadoras, experiências sensoriais, cosméticos verdes, naturais e orgânicos, impressão 3D para cosméticos, ingredientes diferenciados e tendências de mercado. Tudo isso foi apresentado nessa edição da in-cosmetics 2016. Prepare-se para o próximo ano e mãos à obra.

cadastro-min

Agradecemos a leitura, compartilhe!

Home

Categorias

Nossos Portais

Parceiros